Resenha: Como se fosse magia, @gutenberg_ed

31 agosto 2016
Sinopse:
"Eva nasceu com o dom de passar os sentimentos para o papel, com isso conquistou milhares de leitores pelo mundo. Agora ela precisa escrever o último livro da sua série de fantasia, mas está com um bloqueio há um ano e não sabe o que fazer.
Enquanto ela tenta se reconectar a seus personagens, a vida coloca em seu caminho um homem igualzinho a um dos seus protagonistas.
O problema é que o desconhecido surge sem nenhuma lembrança de quem ele é.
Enzo está muito confuso. A princípio, ele duvida da conversa maluca de Eva. Mas, mesmo com seu ceticismo, ele não pode negar que se sente extremamente ligado a ela.
O que isso quer dizer?
Envolvidos por esse curioso e estranho mistério, Eva e Enzo estão prestes a descobrir que às vezes para que duas pessoas se encontrem mundos inteiros são capazes de colidir." 

E mais uma vez Bianca Briones provou que merece estar no titulo de autora do coração, minha ansiedade para ler Como se fosse Magia era maior que por estar na Bienal do Livro de São Paulo,rs, então assim que o peguei nas minhas mãos iniciei minha leitura, e claro eu não me decepcionei.

Com a mesma escrita envolvente e apaixonante que conhecemos da série As Batidas Perdidas, mais uma vez ela nos leva a um universo paralelo a realidade, mas que é tão tangível que as vezes nos confunde, e nos leva a se perguntar onde é o real e onde é a ficção.

Com personagens simplesmente especiais, você quer se tornar parte daquela história e fazer parte do dia a dia da vida delas, e se tornar os BFF deles. 

Eva, é uma escritora, vive em seu apartamento com seu casal de gatos, que mais parecem humanos, rs, distante da família tem um melhor amigo lindoo o Thiago, juntos eles forma uma dupla e tanto, além de amigo Thiago assessora a carreira de Eva que está indo de vendo em polpa, porém a um ano a guria vive com um bloqueio literário e tem poucos dias para entregar o último livro de sua série Universo Paralelos.

Eva tem uma conexão com seus personagens, ela os vê, isso mesmo que leu, no mundo real ela conversa com eles, como conversa com Thiago, é isso assusta as pessoas em sua volta, afasta elas, e a faz viver ali em seu mundo sem muitos a cerca-la. Falando assim soa triste né, mas sinto que Eva é bem mais feliz com seus amigos no mundo paralelo e com a vida que conquistou, só falta em sua vida um grande amor.

E como se fosse magia, em uma noite que Eva fica em uma livraria até tarde na volta para seu apartamento ela vê um homem sendo assaltado, e fica dividida entre voltar pra sua casa ou ajuda-lo, é quando surge uma garota dançando, uma nova personagem, ela tem os cabelos coloridos e soa alegre, diz para ela ajuda-lo, e assim Eva o faz e que surpresa quando ela se depara com o rapaz que agora esta desacordado mas que ela conhece, mas como ele pode estar aqui, se ele vive dentro de suas histórias.


O homem recobra os sentidos do desmaio que sofreu depois da pancada que o ladrão lhe deu, muito confuso, ele não consegue se recordar como se chama? onde esta? e quem é essa mulher na sua frente o ajudando? E por que ela insiste em chama-lo de Enzo? Seria esse ele?

Eva não pode acreditar nas semelhanças, como esse desconhecido pode parecer tanto com seu personagem Enzo, ela não pensa muitos nas consequência e o leva para um hospital próximo e o ajuda, para que possa ficar bem após sofrer tamanha crueldade no assalto.

Depois que está no hospital desesperada entra em contato com Thiago, e conta para ele tudo o que aconteceu, e ele mais do que nunca corre ao seu encontro para ver com seus próprios olhos e para ajudar a amiga que é a sua única família.

Desde que se conhecerão nunca mais se separaram, ela sozinha sem família em uma nova cidade, com personagens conversado com ela o tempo todo, ele homossexual reprimido pelo pai que não o aceita como é. Duas partes quebradas que se encontraram e juntos foram se completando e hoje são tudo o que tem.

Ele chega no hospital e quando vê o desconhecido toma o mesmo choque que Eva tomou, ele realmente lembra de todas as maneira o Enzo do livro de Eva, a mesma história que ela esta com bloqueio de finalizar, será que tudo aquilo tem ligação? Como ele conseguiu sair de dentro das histórias e como irá explicar aquele homem que ele na verdade é personagem de um livro?

Com o passar dos dias ele vai se recuperando mas não consegue se recordar de absolutamente nada, e quando Eva conversa com ele sobre a sua suspeita ele não aceita aquilo e a manda embora, o coração de Eva se parte mas ela não deixa de ajuda-lo e lhe da espaço para que possa entender o que esta acontecendo com ele.

O mundo em volta de Eva passa aos poucos a voltar como era antes, seus personagens voltam a invadir seus dias e ela sente que esta próxima de voltar a escrever o final da historia de Enzo e Elena ( seu par no livro que é ela todinha), mas se o seu Enzo for o Enzo do livro ao terminar a historia irá manda-lo de volta para as páginas?

Thiago fica ao seu lado, e ajuda ela a trazer Enzo para mais perto, o amigo a apoia e da a Enzo ainda internado o livro que conta sua história, para que ele possa ver, melhor dizendo ler o porque de acharem que ele saiu das páginas de um livro, com isso ele resolve dar uma chance a si mesmo e a única pessoa que conhece e quem esta disposto a ajuda-lo e ele vai para casa de Eva pare recuperar sua memória e descobrir quem ele é.

Mas Eva poderá suportar se descobrir que na realidade ele não é o homem encantador que ela acredita que ele seja? Será que assim que ela colocar o ponto final na sua história ele sumirá? Será que ela conseguirá viver em uma realidade em que o Enzo vive apenas em uma realidade paralela? Ou como se fosse magia, o amor  e a fé ira sobrepor todas as dificuldades e dar a Eva o seu feliz para sempre assim como ela vem fazendo com seus personagens.

Sempre que penso no por que ler, o porque contar histórias, o porque criar eu creio que é porque com esses tais universos paralelos, com esse tal mundo mágico que nos trazemos as pessoas mais perto para a realidade. E isso a Bianca faz com maestria, ela aborda em seu livo dentro dessas entrelinhas de história de amor um assunto muito importante e delicado, o preconceito contra os homossexuais, e ela fala disso de uma maneira tão linda, tão unica que trouxe lágrimas aos meus olhos e fez com que eu perde-se um compasso ou dois nas batidas do meu coração.

Acredito que são pessoas como ela, com historia como Como se fosse magia, que transformam as pessoas, que as trazem para ver o mundo com um pouco mais de luz, clareza, poucas páginas e algumas linhas é capaz de mostrar a jovens e adultos pequenas coisas mas que tem como consequências mudanças grandiosas, mudanças cheias de amor, de fé, de solidariedade, de humanismo, de companheirismo e amizade.

Nossa tudo isso numa historia tão pequenininha, você pode se perguntar, e eu digo sim, porque a Briones é tudo isso, e as palavras dela são nada mais, nada mesmo do que ela, ali exposta doando o melhor que ela tem de si, para nos. E eu só tenho a agradecer, sou grata a você Bianca pelas suas histórias, seus textos,muito obrigada.

E se você acha que falei demais e que Como se fosse magia nem é tudo isso, pode parar o que você esta fazendo agora, nesse exato momento, e vai ler, depois volta aqui e conversamos um pouquinho.

Para Como se Fosse Magia dou 5 notas musicais.



Um grande beijo e até loguinho!

Ficha Técnica: 
Autor: Bianca Briones 
Editora: Gutenberg 
Páginas: 208 
Ano: 2016 

Nenhum comentário

Postar um comentário