Resenha: Marcados Para Sempre, @Suma_BR

19 agosto 2016
Sinopse: Depois de perder Tenley, o tatuador Hayden Stryker volta a ser atormentado por seu passado traumático, e suas noites são tumultuadas por pesadelos sobre a morte dos pais. A única maneira que encontra para ficar em paz é indo atrás da mulher que ama.
Tenley acha que não merece uma segunda chance, mas precisa deixar de lado toda a culpa que sente, se quiser um futuro com Hayden. Apesar da intensa atração física, os dois têm que lutar para esquecer o passado e reconstruir sua relação, ainda tão frágil.
Nesta continuação de À flor da pele, Hayden e Tenley precisam ultrapassar enormes barreiras emocionais e encontrar na vida o mesmo tipo de sintonia perfeita que têm na cama. Marcados para sempre é a emocionante história de dois jovens desesperados para dar e receber amor, mas com medo das marcas que esse tipo de sentimento pode deixar.



Olá pessoal, hoje eu vou falar para vocês sobre Marcado para Sempre, segundo volume da série a flor da pele, cujo primeiro livro homônimo eu amei com todas as minhas forças, até chegar no final.
Ah lembrete, se você não leu o primeiro livro vai encontrar alguns spoilers.

Com a partida de Tenley com Trey, seu quase cunhado, ela achou que conseguiria resolver as pendências do passado, só que ele se mostrou completamente instável e revelou uma face até então desconhecida. Hayden está com seu nível de estresse mais elevado do que nunca e sabe que tudo se agravou por conta da partida dela, ele só não entende porque ela não atende suas ligações e nem responde suas mensagens.

Porque todo mundo tem um preço. Só não sei ao certo qual é o seu.
É o inferno na terra, mas ele se conforma porque sabe que ela não está falando com ninguém da Inked Armor, pelo menos é o que ele acha. Quando ele descobre que é o único que não sabe de notícias dela, sua crise de ansiedade chega ao nível máximo e num momento de desespero ele liga e eis que ela atende...

O tempo passou. Um ciclo interminável de dormir, acordar, viver em agonia e, depois, tudo de novo. Eu odiava o tempo.
Após receber a ligação dele Tenley decide que precisa retomar o controle de sua vida e retorna para Chicago. Decidida a resolver suas pendencias no mestrado e na vida pessoal. Ela só não imaginava que o reencontro com Hayden seria onde ela menos queria e na presença do fantasma do passado que a assombrou enquanto estava fora, Siena.

Depois de uma extensão de pele vazia, uma explosão de cores começava no ombro e descia pelo braço direito. As duas metades de um todo, embora Hayden não fosse assim tão simples para ter um lado iluminado e outro sombrio.
Após a crise do reencontro eles tentam estabelecer um contato que não acontece, apesar de ficar no apartamento dele, eles passam a noite separados, e é nesse momento que ela se dá conta de como agravou a crise pós-traumática dele. Apesar do clima esquisito eles conseguem restabelecer sua conexão abalada pela fuga dela. Mas Hayden começa a perceber em seus pesadelos que algo estava errado na cena do crime de seus pais ele precisa descobrir se é só pesadelo ou se realmente o agente Cross fez alguma coisa para prejudicar a investigação.

Quando achamos que a relação deles vai ruir por conta dos transtornos dele, quando achamos que seremos enrolados em mais um problema que vai afastá-los, o personagem vem e mostra definitivamente seu crescimento e nos surpreende com um comportamento maduro e condizente com sua idade. Eu realmente fiquei admirada com a personalidade do Hayden desde o primeiro livro, A Flor da Pele.

Coisas ruins acontecem com as pessoas, Hayden. O tempo todo. Você tem bastante experiência nisso. Não é algo que possamos controlar, mas podemos, sim, escolher como vamos lidar com tudo.
A verdade é que apesar da autora incluir novos elementos que nos fazem pensar que teremos uma enrolação sem fim, ela os insere com maestria nos fazendo acreditar que é possível sim dar novos rumos e novas perspectivas aos leitores sem que para isso seja necessário mais um livro. Todas as pendências são resolvidas e esclarecidas e apesar do casal cliché é uma história que vale muito a pena conhecer.

Apesar de toda a situação quase previsível, eu me emocionei e comemorei cada pedacinho de vitória alcançada por eles. Cinco notas musicais para o desfecho da história de Tenley e Hayden, e que venha a história de Chris e Sara! Espero que a Suma de Letras os traga o mais breve possível.


Ficha Técnica:
Autor: Helena Hunting
Páginas: 312
Editora: Suma de Letras
Ano: 2016
Skoob: Marcados Para Sempre

2 comentários

  1. Oi Anastacia!

    Não li o primeiro da série, mas tenho muita vontade. Está na minha listinha de leituras! Parece um romance muito bom!

    Bjs, Michele

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Michele, se você gosta de New Adult pode ler sem medo, vale muito a pena. A História é boa e tem consistência e a autora não fica nos enrolando.
      Obrigada por comentar e volte sempre!
      bjs

      Excluir