Azul

29 setembro 2016
Nunca gostei muito de amarelo
a cor do sol
do girassol
da alegria
Mas eu estava de camisa amarela
no dia em que eu vi você
ou que você me viu
ainda não sei bem
Sei apenas que seus olhos eram azuis
eu sempre gostei de azul
a cor do mar
a cor do céu
da harmonia
E eu soube que eu queria estar ali
nos seus olhos azuis
me afogando
Levantando vôo em direção a você
eu sorri
você nada
eu continuei a sorrir
porque a cor amarela agora fazia sentido
misturado com os seus olhos azuis
Sol e mar
feitos para se unirem
O céu lá fora estava revolto, atrás das portas automáticas os pingos corriam feitos loucos de encontro ao chão
Sua voz se sobressaltou em meio ao barulho da tempestade


 - Está de saída?
 - Sim
 - Quer carona?
 - Porque aceitaria?

 - Porque você quer.
 - Eu não disse isso.
 - Você não disse, mas falou, vem, vamos.
A passos largos me vi sendo deixada para trás, mas eu não queria ficar ali naquela porta olhando a água cair, eu queria me afogar na cor dos seus olhos
mergulhar
afundar
não respirar
não ter medo
ir em direção a você
A porta do passageiro estava aberta e eu entrei, dando um sorriso tímido
O que eu tinha na cabeça?
Quem era você?
Definitivamente eu enlouquecera
estava embriagada
na sua cor azul.
 - Obrigada
 - Ah, não me agradeça, não hoje.
 - Tudo bem
 - Luca
 - Esse é seu nome?
 - Sim
 - Ok, Manu.
 - Esse é seu nome?
 - Sim
 - Ok.
E seguiu, as águas ainda vinham violentas de encontro ao carro e a velocidade fazia tudo parecer de mentira, apenas eu você, amarelo, azul, sol e mar.
 - Eu também queria
 - O que?
 - Que aceitasse a carona.
 - Queria? Porque?
 - Porque, veja, tem uma tempestade ali fora, e o único raio de luz que consegui enxergar, foi você.
Eu sorrio, ele queria me ter aqui, olhos azuis, meu, Luca, mergulhar de cabeça.
- Eu quero estar aqui.
- Então não vá nunca mais
- eu não irei.

A mão soltou o volante
a mão encostou na minha
entrelaçou nossos dedos.
e fez meu coração parar
e enquanto a chuva ainda destruía tudo ao nosso redor,
a batida do meu coração voltou
em um só ritmo
e transformou dois corações em um
batendo pelo mesmo propósito,

O amor.

2 comentários