Resenha: O Misterioso Conde de Rothesay, @QualisEditora

06 setembro 2016







Sinopse: Um homem atormentado pelo passado, uma mulher com o poder de mudá-lo, e embora seja essa a premissa de um amor verdadeiro, pairam entre eles um título, segredos e mistérios que os envolvem numa rede de intrigas além do desejo em seus corações. Será o amor capaz de salvá-los?



Olá pessoal, hoje vamos de Romance de Época Nacional, isso mesmo. Eu gosto bastante do estilo, não vou dizer que é o meu favorito, mas é um dos estilos que mais gosto. Esse livro especialmente me agradou muito, tem um estilo bem misterioso e o conde me lembrou um pouco o Sir. Phillip da Julia Quinn por conta de seu temperamento, mas me acompanhe nessa história.

Irina é a filha mais velha do Pároco, e uma querida protegida de Lady Charlotte Hamilton. Esta se afeiçoou as meninas Reims de uma forma maternal, e no final das contas esse amor é recíproco. Tanto que quando a Lady recebe uma carta de um primo, há muito afastado e banido da sociedade, pedindo ajuda para apresentar sua filha a sociedade londrina, ela fica sem saber o que fazer uma vez que, Lorde Hamilton não ficaria satisfeito e obviamente não a autorizaria a ajuda-lo, então Irina se oferece e vai em seu lugar ajudar a menina.


Nunca pensou em esconder a afeição que nutria por elas, pois quando deixou sua casa, apenas Irina era nascida. E, ao receber a notícia, anos depois da morte da esposa de Edward, só conseguia imaginar que destino teriam as jovens em vista dessa má sorte.

A chegada de Irina as terras do Conde dá-se de uma forma totalmente tempestuosa, com uma ajudinha e tanto do destino, ou seria só do mal tempo mesmo, não sei bem, o primeiro encontro deles já é bem tempestuoso, e depois de chegar à sua casa ela percebe que ele é um homem muito amargo e grosseiro, e daí veio minha sensação de achá-lo parecido com o Phillip, dois cascas grossas que com o tempo vão se mostrando outra pessoa.

Tudo melhora consideravelmente quando Irina enfim conhece Claire, a filha do conde, e fica surpresa e encantada pela educação e simpatia da menina. Claire é muito doce para uma menina que foi criada basicamente pelo grosseirão do pai. E as duas começam a se encantar mutuamente, a fazer passeios pela propriedade e num desses passeios pela casa, mais precisamente à biblioteca Irina encontra umas cartas que o conde escrevia, tipo um diário e aí ela conhece uma pessoa totalmente diferente, uma personalidade totalmente nova, correta e sedutora.

Com a respiração suspensa, encoberta pelo choro que lhe fechava a garganta, Irina deixou o pergaminho cair de seus dedos. Seus olhos verdes escorregavam por sua face em rios translúcidos.[...] Poucas pessoas deviam partilhar daquele segredo. Tinha certeza de que nem lady Charlotte sabia de algo... Ó Deus, o que faria se descobrisse que ela sabia?

Aí quando estamos já querendo que ele seja de fato o herói da história, o mocinho que estivemos aguardando desde as primeiras páginas, vem novamente o destino, eu já falei dela ali em cima, e nos mostra que às vezes as coisas não são exatamente como queremos ou como esperamos, e Thomas, o misterioso Conde, terá que fazer escolhas que definitivamente nos fazem odiá-lo.

Gente eu não imaginei que me surpreenderia tanto com o livro e nem que me encantaria tanto com esses personagens, acredito que o ponto alto do livro é exatamente esse a capacidade de nos surpreender com uma história que teoricamente já vimos tantas vezes e que não teria nada de novo. Apesar da sinopse não te dar uma ideia correta, o livro é especialmente encantador.

Quatro notas musicais para esse romance que vale a pena conhecer.

  
Ficha Técnica:
Autor: Roxane Norris
Páginas: 161
Editora: Qualis
Ano: 2016


Até mais

2 comentários

  1. Flor, que lindo!! Obrigada pelo carinho, amei a resenha!
    Beijão
    Roxy

    ResponderExcluir
  2. Roxy eu que agradeço a oportunidade!! adorei o livro, achei realmente misterioso e intrigante e fui devidamente surpreendida <3

    ResponderExcluir