Resenha: O Sedutor, @EditoraCharme

27 setembro 2016
Sinopse: A escritora bestseller do New York Times e do USA Today, Vi Keeland, traz para vocês a sensual história de Jax e Lily.
Dizem que os homens preferem mulheres que sejam uma dama na sala e uma puta na cama. Eu não sabia que o sentimento era recíproco, até eu conhecer Jax Knight, um cavalheiro em público, e um devasso dominante que fala sujo no quarto.
Filha do lendário lutador "The Saint", Lily St. Claire sabe por experiência própria como os lutadores podem ser. Dona da rede se academias de MMA, ela está acostumada com homens agressivos, dominantes e possessivos. É por isso que ela sempre manteve distância deles. Mas, no dia em que Jax Knight passa pela sua porta, ela fica presa no seu charme. Incrivelmente lindo, educado, confiante e ex-aluno da Ivy League, ele acaba com todas as ideias pré-concebidas que ela achava que eram verdade sobre os homens que treinavam para lutar.
Porém, se apaixonar por alguém tão rapidamente após um término não era algo que ela havia planejado. E definitivamente não era algo que seu ex planeja permitir que aconteça.
 “Quando as pessoas lhe mostram quem são, acredite nelas.” – Maya Angelou

Olá pessoal, hoje vamos falar do terceiro e último livro da série MMA Fight, O Sedutor. Para mim que adoro a série, esse foi o melhor. A autora encerrou a série de forma maravilhosa, os outros dois livros são fofos, mas o Jax realmente merece o título de Sedutor. Ah e lembrete, se você não leu O Invencível, essa resenha contém spoiler desse livro.

Jackson Knight, ou melhor Jax, é filho de um senador importante e íntegro, bom pelo menos era o que ele achava, até descobrir que tem um irmão fruto de um caso extraconjugal de seu pai. Isso foi o suficiente para fazer com que ele quisesse se afastar da família, pois ele não conseguia crer que sua mãe concordasse em continuar ao lado dele, então o melhor era se afastar.
Troquei de hotel duas vezes nas últimas duas semanas e, mesmo assim, os repórteres conseguem me encontrar em menos de um dia, sou o queijo para esses malditos ratos e eles parecem farejar onde estou antes mesmo de eu conseguir desfazer as malas.
Lily St Claire é a filha de uma lenda do boxe mundial, herdeira de sua rede de academias, está passando por um processo tenso para administrar sua vida profissional e pessoal. A vida pessoal começou a desmoronar quando seu pai morreu, e a profissional quando as academias começaram a perder capital e começaram a ter dificuldades em se manter. Aí o jeito foi aceitar a ajuda de um investidor externo.

Ahhhh eu não disse que o Jax tinha um sonho de ser lutador né? Mas o senador não achava uma coisa digna de seu herdeiro... Bobinho ele. Ele não queria era correr o risco de seus filhos se encontrarem, isso sim. Mas a vida quis que eles se encontrassem sim, mas isso aconteceu antes dessa história, vamos prosseguir. Então já que ele não podia ser lutador, ele treinava na rede de academias de The Saint, a lenda do boxe, e foi assim que sua empresa de investimentos ficou sabendo da oportunidade de poder fazer parte das academias, mas ele não queria que ninguém soubesse de seu envolvimento.

Jackson se vira para mim com seu jeito sedutor que me aquece por dentro e por fora. Ele se aproxima para se despedir enquanto Joe abre a porta do taxi e conversa com o motorista.
Pois então depois que a vida de conto de fadas dele desmoronou ele resolveu sair de Washington e ir para Nova Iorque recomeçar a vida e ter uma pausa de todo drama familiar. E é com essa mudança que ele conhece Lily e por consequência seu ex que trabalha na academia. Lily já se deu conta que juntar prazer e trabalho não funciona e por isso está fugindo de Jax e resistindo bravamente as investidas dele. Mas também por medo da reação de Caden que se mostrou uma pessoa diferente daquela que a Lily fragilizada com a perda do pai conheceu.

Aí começa o romance mais fofo dos livros da série, porque o Jax é o cara dos sonhos. Ele é educado, ele faz com que tenhamos uma visão completamente diferente dos caras que são lutadores. Apesar de Nico ser “O Destruidor” e do Vince ser realmente “O Invencível”, tanto que ele é atualmente o que podemos chamar de presidente de um dos Cards do MMA Open (lutas não são minha especialidade, mas é mais ou menos isso), Jax é o Sedutor por motivos óbvios, o título não poderia ser melhor.
Ver o nome de outro cara aparecer repetidamente no visor do celular dela enquanto estou deitado na cama, me apaixonando por ela a cada minuto, não vai me deixar calado por muito tempo.
Esse livro aborda a questão do relacionamento abusivo de uma forma sutil, até o momento que a agressão física entra em cena pelo namorado contrariado. Achei bem pertinente da parte da autora fazer a menção dessa forma, evoluindo como é muitas vezes na vida real. Mas também temos a oportunidade de conhecer Reed, o melhor amigo que qualquer um de nós poderia ter, que também luta com seus fantasmas internos e nos faz acreditar que quando pensamos em nós e em nossos amigos em primeiro lugar e não em nossas possíveis agruras vivemos melhor.

Fiquei definitivamente apaixonada por esse livro, e apesar do medo inicial de lê-lo por não ter gostado da personalidade do personagem apresentada no livro do Vince, fui devidamente surpreendida e acabei completamente apaixonada por Jax.
Esse é o tipo de homem que ele é. Pensa nos outros, é carinhoso, protetor, sexy e lindo. Um homem a quem aproveitei a chance de perdoar há muito tempo, e nunca olhei para trás. Um homem a quem vale perdoar, porque eu nunca poderia esquecê-lo.
Cinco notas musicais para O Sedutor!


Ficha Técnica:
Autor: Vi Keeland
Páginas: 320
Editora: Charme
Ano: 2016
Skoob: O Sedutor


Até mais

Nenhum comentário

Postar um comentário