Uma cilada para um Marquês, @gutenberg_ed

10 outubro 2016
Sinopse:

“De todas as bobagens incríveis que ele já tinha visto as mulheres fazendo ao longo de sua vida, aquela era, sem dúvida, a pior.”

Sophie Talbot é conhecida pela Sociedade como uma das Irmãs Perigosas – mulheres Talbot que fazem de tudo para se arranjar com algum aristocrata. O apelido chega a ser engraçado, pois se existe algo que Sophie abomina é a aristocracia. Mas parece que mesmo não sendo uma irmã tão perigosa assim, o perigo a persegue por todos os lugares.

Quando a mais “desinteressante” das irmãs Talbot se torna o centro de um escândalo, ela decide que chegou a hora de partir de Londres e voltar para o interior, onde vivia antes de seu pai conquistar um título. Em Mossband, ela pretende abrir sua própria livraria e encontrar Robbie, um jovem que não vê há mais de uma década, mas que jura estar esperando por ela.
No entanto, ao fugir de Londres, seu destino cruza com o de Rei, o Marquês de Eversley e futuro Duque de Lyne, um homem com a fama de dissolver noivados e arruinar as damas da Sociedade. Rei está a caminho de Cumbria para visitar o odioso pai à beira da morte e tomar posse de seu ducado. Tudo o que ele menos precisava era de uma Irmã Perigosa em seu encalço.
O Marquês de Eversley está convicto de que Lady Sophie Talbot invadiu sua carruagem para forçá-lo a se casar com ela e conquistar um título de futura duquesa. Já Sophie tenta provar que não se casaria com ele nem que fosse o último homem da cristandade. Mas e quando o perigo tem olhos verdes, cabelos claros e a língua afiada?
Essa viagem será mais longa do que eles imaginavam…”

Sempre me perguntei se um dia encontraria um romance de época que chegasse perto dos livros da Lisa Kleypas, bem eu finalmente achei e digo com precisão que Sarah MacLean está no topo de escritora de livros de época.

Cilada para um marquês é o primeiro livro da Série Escândalos e Canalhas lançado pela Editora Gutemberg, e eu simplesmente me deliciei nas páginas desse livro delicioso, que tem personagens envolventes e com aquele humorzinho sarcástico que tanto adoro, nada de mocinhas indefesas, temos uma mocinha cheia de personalidade e com uma língua bem afiada, Sophie Talbot é uma personagem sensacional, e seus diálogos com o Marquês de Eversley são fantásticos.

Sarah conseguiu simplesmente me arrebatar com esse livro divo, e com certeza vou devorar todos os próximos da série.

Londres, 1833, uma festa, é exatamente como se inicia essa história, Sophie Talbot é a mais nova da família Talbot, filha de um ferreiro que conquistou seu título e seu lugar na aristocracia em uma jogatina, diferente das suas irmãs que gostam de se envolver em escândalos e procuram fazer de tudo para chamar a atenção para si, Sophie prefere ter um cérebro pensante e nenhum aristocrata perto de si.

Porém na festa ela consegue ter todos os olhos voltados para si, no momento que decide empurrar o marido de seu irmã dentro de um tanque de peixes, o safado estava traindo sua irmã, e ela podia não concordar com a postura de suas irmãs, conhecidas como as Irmã Perigosas, mas ela as defenderia como pudesse.

O que ela não esperava era que todos em Londres não a apoiariam e sim virariam as costas para ela, dando razão ao Conde de Haven e sua traição. Sentindo-se humilhada ela sai da festa procurando um meio de ir para o mais longe que conseguir daquela gente que tanto odeia.

Até que cai de cima de uma janela, um Marquês. Não qualquer um mais aquele que é considerado um libertino, um cafajeste, um canalha, aquele que toda a sociedade rejeitava por arruinar as mulheres para seus futuros maridos, ou para qualquer homem que fosse.

 Marquês de Eversley, também conhecido como Rei e se sentindo como tal, para ele um ser arrogante sem pretendentes é exatamente tudo o que ele pediu, ele sabe que tem uma fama, que batalhou muito para conquistar, e quer mantê-la, a última coisa que ele quer é uma mulher seguindo seus passos, menos ainda Sophie Talbot, uma irmã Perigosa.

O que ele ainda não sabe é que Sophie está disposta a tudo para ficar o mais longe possível de Londres, da aristocracia, e como pedir que a levasse não funcionou, ela não vê outra opção que subornar o funcionário de Rei para trocar de lugar com ela ela e conseguir ir disfarçada na carruagem do mesmo, para sua casa, longe das pessoas que ela detesta.

Mas a carruagem do Marquês não estava indo na direção esperada e essa surpresa desagradável se dá quando chega no seu destino e se vê vestida de menino, disfarçando ser um criado só Marques, o que é impressionante que ninguém consegue ver uma Lady por traz daquelas roupas, e muito mesmo reparar nas sapatilhas que ficaram nos seus pés.

Mas assim que o Marquês chega em seu Cabriolé, junto com seus amigos, no que parecia ser uma corrida para a morte ele a reconhece de imediato, e que inferno, o que essa mulherzinha quer ele não vai lhe dar jamais.

Há pouco recebido o recado de que seu pai o Conde de Lyne está morrendo e ele estava a caminho do castelo, para deixar bem claro a realidade de sua família, que a linhagem irá morrer com ele, ele nunca amara ninguém, nunca casará com ninguém e nem terá filhos. Agora ele tem uma mulher linda, ele pensava isso mesmo dela, perturbando os seus planos e tirando o seu sono.

Mas quando confrontada ela simplesmente vai embora, começa a andar rumo a estrada, a fugir para longe daquele homem odioso que atrapalhou seus planos de seguir viagem com os amigos do Marquês, ela iria andando a pé com suas sapatilhas e sua roupa de criado, até chegar em seu destino.

O lugar que lembrava de ter sido feliz um dia, longe de toda Londres e a aristocracia, Cumbria, que coincidentemente é o mesmo lugar que segue Rei para o castelo de seu pai, o que o faz pensar que tudo o que Sophie, uma irmã perigosa, a desdivertida, quer é seu título e dinheiro, ele gostaria de não se importar com ela, principalmente quando a mesma vende todas as rodas de seu Cabriolé para seus amigos, e ele fica sem sua diversão.

Ele irá encontrar certa ladra de rodas e a Lady irá se arrepender de ter cruzado seu caminho, claro, não fosse vontade de proteger essa mulher que parece que entra em uma encrenca atrás da outra, e que por mais que tenha uma personalidade inadequada para uma Lady ela parece ser tão perfeita com sua boca que solta palavras chulas sem se preocupar com o escândalo que isso pode prover.

E por mais que Sophia tente de todas as formas se ver livre de um certo Marquês ela se vê cada vez mais agarrada a ele, sentindo vontades e desejos que ela tem certeza de serem impróprios para uma Lady, mas que ela deseja desesperadamente que sejam atendidos.

Mas conseguirá uma irmã perigosa, ultrapassar algumas barreiras que o Marquês colocou em volta de si para ter ao menos um pouquinho dele, e para que enfim possa oferecer seu amor? E poderá o Marquês se desfazer de seus demônios internos para dar uma chance ao amor que começa a florescer daquela louca e improvável união.
“Eu jurei que não deixaria você morrer e pretendo manter minha promessa.” A
atenção dele se concentrou no lugar onde seus dedos passavam o mel na ferida do ombro dela; a viscosidade do unguento não era nada comparada à maciez da pele dela.
Ele tentou encontrar um assunto seguro — o destino deles. Dela.
“Você está planejando abrir uma livraria.”
Ela assentiu com a cabeça, um movimento forçado.
“Eu vou ter uma livraria.”
Imaginou-a desgrenhada e coberta de pó, rodeada por livros, e gostou muito daquilo.
Ele ergueu a mão e baixou os olhos para a ferida, que brilhava com o mel. Ela também olhou.
“Você devia se lavar”, ela disse.
Ele devia. Mas em vez disso, levou a mão à boca e lambeu o mel de seus dedos,
encarando-a.
Ela abriu mais os olhos, mas não titubeou. Foi então que ele soube.
Se a beijasse, ela não o impediria.
E se a beijasse, não iria parar.”
Ah, eu simplesmente me apaixonei pelo canalha e pela escandalosa, rs, um casal cheio de cenas com brigas deliciosas, daquelas que terminam com beijos apaixonados e proibidos para mulheres que viviam naquela época. Cada cena caliente delicia, adorei!!!!!

Venham conhecer também Cilada para um Marquês, que merece cinco notas musicais. 



Um grande beijo e até loguinho!

Ficha Técnica:Autora: Sarah MacLean
Ano: 2016
Páginas: 320
Editora: Gutenberg
Skoob: Cilada Para Um Marquês

Um comentário

  1. Amei esse livro e estou mega ansiosa pelo livro do Conde de Haven

    ResponderExcluir