Resenha: The Silent Waters, BCherry Books

11 novembro 2016
*Sinopse: Momentos.Nossas vidas são uma coleção de momentos. Alguns são absolutamente dolorosos e cheio de feridas. Alguns são bem esperançosos e cheios de promessas de amanhã.Eu tive muitos momentos na minha vida, momentos que me mudaram, me desafiaram. Momentos que me assustaram e me envolveram. No entanto, os maiores, os mais devastadores e de tirar o fôlego - todos incluem ele.Eu tinha oito anos quando perdi minha voz. Um pedaço de mim foi roubado, e a única pessoa que poderia realmente ouvir o meu silêncio era Brooks Griffin. Ele era a luz durante os meus dias sombrios, a promessa de amanhã, até que a tragédia o encontrou. Tragédia que, eventualmente, o afogou em um mar de memórias.Esta é a história de um menino e uma menina que se amavam, mas não amavam a si mesmos. Uma história de vida e morte. De amor e promessas quebradas.De momentos.

Olá pessoal, hoje vou falar com vocês desse livro que pode ser considerado uma das minhas melhores leituras de 2016 sem sombra de dúvidas. Uma história linda de amor sim, mas acompanhada de uma carga de sofrimento muito grande.
when two lonely souls found one another, they held on tight, no matter what.
*Quando duas almas solitárias se encontraram, elas se agarraram, nada importava.
Aqui no Brasil a editora Record já publicou o primeiro livro, O Ar que Ele Respira, que tem resenha linda da Fabi, AQUI. Ainda estamos aguardando o segundo The Fire Between High and Low, que também é sensacional, mas dos três livros esse foi o que mais me emocionou e encantou, e agora vocês vão saber porque!

O pai de Maggie iniciou um relacionamento que acabou os fazendo mudar de casa. Eles sempre tiveram uma relação muito bonita, ele sempre esteve ali por ela e para ela, e essa era a chance de eles terem uma família de verdade. E foi exatamente o que aconteceu. A nova esposa já tinha dois filhos, um menino e uma menina, e todos se deram muito bem, então a nova família começou. Mas seu meio irmão tem um melhor amigo que vive pela casa, Brooks, e ele se torna a paixão de Maggie logo de cara.

A forma como aquela menininha de oito anos começa a traçar seu futuro com Brooks é cômico e fofo ao mesmo tempo e é por causa desse planejamento, onde ela decide que vai casar com ele, na floresta perto de determinadas árvores que se dá a tragédia que a deixa sem voz. Além disso ela desenvolveu uma espécie de agorafobia e não sai mais de casa.


Os anos passam, todos seguem suas vidas, mas Brooks permanece sendo um amigo fiel e dedidcado. Ele entende o silencio dela, ele entende que sua “Magnet” é especial, tão especial que ele passa todos os dias para vê-la, e antes de entrar em seu quarto, todos os dias, religiosamente ele pergunta se ele pode entrar. Achei de uma sensibilidade incrível a autora fazer de Brooks o menino grosseiro na infância, se transformar num adolescente adorável e sensível ao ponto de perceber que talvez a amiga dele pode não se sentir confortável em tê-lo em seu quarto, porque afinal ela não disse a ninguém o que houve naquela noite fatídica.
Our timing was so great that night. Our timing was finally right. Every day that passed with Maggie felt right. Every hand hold felt warm. Every kiss felt real. Every hug was perfect, except for when they weren't.
*Nosso tempo enorme naquela noite. Nosso tempo era finalmente certo. Todo dia que passava com Maggie parecia certo. Cada segurar de mão quente. Sentia cada beijo real. Cada abraço era perfeito, exceto quando não estávamos.
Mas o destino resolve aprontar das suas, com uma pequena ajuda de Maggie e agora é Brooks quem terá sua vida mudada por completo, o que os afastará e os transformará, mas isso não os tornará menos apaixonados um pelo outro. O problema é que namorar um astro da música não é muito fácil, quando você o manda embora.

Só sei dizer que esse livro desperta sensações na gente de forma inexplicável. A gente tenta entrar na história para tentar ajudar Maggie a carregar o fardo do que ela viu, a gente quer ir lá falar para eles não se afastarem, falar para a mãe dela não jogar contra, mas precisamos passar por cada um desses momentos, por cada um desses sofrimentos.
Not all broken things need to be fixed. Sometimes they just need to be loved. It would be a shame if only people who were whole were deserving of love.
*Nem todas as coisas quebradas precisam ser corrigidas. Às vezes, eles só precisam ser amados. Seria uma vergonha se somente as pessoas inteiras merecessem amor.
A Brittainy nos faz sentir cada uma das emoções e cada uma das dores dos personagens, desde o primeiro livro dela que li, tenho essa sensação. E a cada livro dela vemos sua evolução como autora e a evolução da complexidade dos personagens. Para mim ela está juntinho com a CoHo em meu coração.
That was the big moment. That was what my father always told me would someday happen. Brooks was the moment I’d been waiting for all my life. This time is forever.
*Esse foi o grande momento. Isso era o que meu pai sempre me disse que algum dia aconteceria. Brooks foi o momento que eu estava esperando por toda a minha vida. Este momento é para sempre.
Cinco notas para Brooks e Maggie, AKA “Magnet”.

Ficha Técnica:
Autor: Brittainy C. Cherry
Páginas: 316
Editora: BCherry Books
Ano: 2016
GoodReads: The Silent Waters

Até mais
*Todos os trechos em tradução livre

7 comentários

  1. Naná amei a resenha, e já fiquei encantada com a gama de emoções que a autora presenteia o leitor, a capa está espetacular. beijos lindona

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joy exatamente isso que você falou, o livro está recheado de emoção. Bjs e obrigada!!

      Excluir
  2. Gentchi, MENTIRA QUE JÁ SAIU ESSE?!?!?!?!?! E eu aqui, chupando dedo!
    Pra que fui ler sua resenha... Fiquei com mais vontade agora.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção seis anos de Caverna Literária

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza, saiu em setembro e eu também fiqueibum tempo sem saber. O bom é que agora você pode apreciá-lo, por que essa história não é apenas para ser lida. Bjs e Obrigada

      Excluir
  3. Menina não sabia que esse era o terceiro! E eu achando que ia conseguir me acertar com as minhas metas de leitura! Já quero pra ontem toda a coleção!
    Adorei a resenha Naná!
    Beijinhos ;)

    ResponderExcluir
  4. Já é o terceiro Paty. As publicações andam devagar por aqui, até avora só saiu o primeiro e a autora já avisou que o quarto e último sai na primavera americana, então estaremos com o segundo saindo perto da finalização do último. Oremos para pelo menos o terceiro sair por aqui antes de 2018.
    Bjs e obrigada

    ResponderExcluir
  5. Eu preciso ler logo esse livro!!!
    Parece ser bem do tipo que me encanta, o menino marrento que cresce para ser o par perfeito da mocinha ❤️
    Essa autora arrasa com seus livros. Torcendo muito pra que seja publicado logo, mas com a lentidão desse país duvido :(.

    ResponderExcluir