Resenha: Deus do Submundo, @amazonBR

12 dezembro 2016
Sinopse: O amor seria capaz de suportar a maldição do tempo?Desde o início dos tempos, deuses e imortais foram presenteados com poderes capazes de incitar guerras e vencer os fios do destino. Três irmãos foram fadados aos maiores poderes que a humanidade já havia visto. Seriam seres divinos e indestrutíveis se não fosse a ganância pelo poder.Com a alma marcada pelo sangue dos condenados, Hades, o deus do submundo, viveu sua vida cercado de escuridão e maldade. Traído por seu irmão, que lhe tirou tudo, até mesmo a única mulher que amou, o príncipe das trevas jurou vingança e a buscou a qualquer custo.Capaz de fazer o que precisasse, a cada ato de maldade ele manchava ainda mais sua alma para alcançar seu objetivo de destruir Zeus. Cego pelo orgulho, aguardava a chegada de sua mulher que estava a caminho do inferno para libertá-lo. Só que Hades era um homem muito rancoroso para aceitá-la de volta. Com a ameaça de Cronos pairando sobre suas cabeças, Hades precisará juntar forças para destruir qualquer um que se interpuser em seu caminho. O segundo livro da trilogia trará uma história de poder, força, amores, mágoas e muita mitologia grega.
Olá pessoal, hoje vamos conversar sobre um livro que me arrebatou do início ao fim. Assim como outra resenha que fiz aqui, porque era de um livro muito aguardado, esse não será diferente. Será passional, visceral, assim como a história do Deus do Submundo. Se você ainda não leu o Deus do Rock, essa resenha conterá spoilers do livro.

Quando lemos Hades, já pensamos o pior certo, mas aqui entenderemos que apesar da função dele de comandar o submundo, afinal ele não manda ninguém para lá, ele só cobra daqueles que foram condenados a estar lá, ele mesmo está sofrendo, ele mesmo provou do quão ruim pode ser viver em maldição.
Não tenho sentimentos bons, sou o príncipe das trevas, sou o rei das sombras, sou o deus do submundo.
Quando Zeus condenou Apolo ao submundo, ele sabia que seria o fim de sua vida e de seu amor. Só existia uma forma de ela conseguir quebrar a maldição, e acabou sendo seu tio Hades quem o disse como isso seria possível. E aqui também descobrimos que uma maldição de seu irmão fez com que ele perdesse muitas coisas... Inclusive seu amor e sua alma... Mas... O destino tarda mas não falha.

Apesar do meu ódio por ele, com o passar dos anos também se tornou algo banal, já não despertava em mim aquela adrenalina, aquela gana de aniquilá-lo, eu era vazio e sem sentimentos.
Yasmin foi a única que conheceu o verdadeiro lado de seu coração, a única que possuiu a sua alma, eles se amaram verdadeiramente, mas para ela, ele era aquele cara lindo que apareceu do nada, até que quando o fruto do amor deles tomou forma e ele teve que contar quem era. Apesar da briga eles conseguiram encontrar seu denominador comum.... Encontraram, estavam felizes, eram uma família, mas Zeus descobriu e não deixou barato. Jogou sobre eles uma maldição terrível e graças a ela a vida dos três mudou completamente.
Ele jogou sobre meu coração a maldição de saber que ela não se lembrava de tudo que vivemos, que não se importava o bastante para ao menos sentir minha falta, que não me amava como achei que amasse.
Quando achamos que o livro vai tratar somente da relação deles, nos surpreendemos com uma questão muito maior, acabar com Zeus e salvar o mundo dos mortais de um final terrível. E quando Hades imagina que Yasmin vai chegar querendo um retorno de onde eles pararam, ele a encontra reticente sobre qualquer aproximação deles com propósito diferente de resolver os problemas da humanidade.

Eu realmente me encantei com a caminhada deles em busca de resolver os problemas do mundo e os seus pessoais. Hades nos ganha pela intensidade, nada do que ele faz, pensa ou executa é simples. Ele é intenso demais para o bem de nossos corações. Enquanto ela é a suavidade em pessoa, uma mãe amorosa e dedicada, e uma mulher apaixonada, mas que sabe os riscos que corre em investir nessa relação. E como a mãe excepcional que é, o amor e a dedicação dela ao Adriano são lindos, e coração de mãe não se engana, nem na ficção!
Eu podia sentir que meu filho precisava de mim, de alguma forma eu entendi o porquê dos sonhos que sempre tive com ele onde pedia por socorro. Sua alma estava se perdendo e não poderia fazer nada de onde eu estava.
De quebra temos muito de Adriano e Hércules nesse livro, que nos faz sonhar e ansiar pelo que vem por aí, porque todas as revelações feitas durante o livro envolvendo esses dois nos faz imaginar o que nos aguarda. E de uma forma muito coesa ela conseguiu nos mostrar como Hades e Yasmin conseguem superar as adversidades e a luta para manter o mundo nos eixos, e nos mostra que a face que vemos das pessoas nem sempre é o que nos parece. `´as vezes ainda existe bondade, mesmo no Deus do Submundo.

Para mim o livro mostra o quanto um autor pode evoluir em conjunto com sua história. Ficou muito claro o trabalho de pesquisa e aprimoramento feitos e o resultado é arrebatador. Hades não é só o Deus do Submundo, ele veio para mostrar que pode ser o Deus que você quiser e precisar, quebrando totalmente os paradigmas intrínsecos a ele. Vocês estão prontos para conhecer o que o amor é capaz de fazer? Então libertem-se de seus conceitos e descubram essa história emocionante e arrebatadora.
e suas asas saíram o fogo da ressurreição, em seus olhos a face da justiça divina, em seu canto ecoou o lamento de saudades de quem perdeu. Em sua alma há vida e morte, lembranças, memórias de amores e sofrimento. Das cinzas às cinzas e do fogo, ela renasce.

Definitivamente um dos melhores livros de 2016, e com certeza ele roubou o posto de Apolo em meu coração! Cinco notas musicais.
Ficha Técnica:
Autor: Gisele Souza
Páginas: 300
Editora: Independente
Ano: 2016

Até mais

10 comentários

  1. Ahhhhh, caramba! Arrasou! Sem palavras pra dizer tudo que senti ao ler sua resenha, Ana! Sabe o carinho enorme que tenho por ti e o respeito por seu trabalho, fico imensamente feliz e honrada por conquistar seu coração de leitora. Só posso dizer muito obrigada por tudo!!!! Resenha top!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gi eu que tenho que agradecer a parceria e a confiança de sempre. E parabéns por esse livro maravilhoso!!

      Excluir
  2. Uau😱😱 ansiedade batendo forte pra poder ter essa maravilhosa história nas mãos.

    ResponderExcluir
  3. Ahhh Meu Zeus (:p) que foda esse livro, já quero! Viu o que eu falo? Acho que vou desistir da minha lista de leituras hahahaha.

    Beijinhos ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Paty ele é muito foda mesmoooo!!! E já te falei você que ama tio Rick vai babar!!!
      BJs

      Excluir
  4. Oi Anastacia, tudo bem?
    Eu ainda não li nada da autora, mas só vejo elogios sobre suas obras.
    Deus do Rock já tinha chamado minha atenção, e depois de ver que você AMOU Deus do Submundo, minha curiosidade só aumentou. Espero poder ler em 2017 :D

    Thati Machado;
    http://nemteconto.org
    Aliança de blogueiros <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thati lindona,
      Você não se arrependerá! É um livro muito emocionante do início ao fim e com um ritmo de leitura tão alucinante quanto a história!!
      Beijos e que bom tê-la por aqui!

      Excluir
  5. Oi Anastacia,
    Eu também sou parceira da Bianca Briones e achei seu blog lá no grupo. Acho que seria bacana trocarmos dicas literárias, né? Já estou seguindo o blog e adorei sua dica de hoje.
    Eu amo mitologia e acho que faz meu estilo de leitura.
    Voltarei mais vezes, viu? Parabéns pelo blog.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alessandra, que legal que você veio nos conhecer.
      Olha essa série é realmente fantástica e para quem curte mitologia é um alento.
      Volte sempre, será um prazer tê-la conosco!
      Bjs

      Excluir