Resenha: Cabeças de Ferro, @EditoraJangada

02 março 2017
Sinopse:“Nem em seus piores pesadelos, Malu imaginava que sua vida universitária começaria tão tumultuada!
Ela acaba de ser aprovada no concorridíssimo vestibular da “Universidade dos Cabeças de Ferro”, e agora, com o apoio de Nicolas – que sonha ser muito mais que seu amigo –, prepara-se para encarar o temido trote da Engenharia.
O veterano designado para aplicar o trote em Malu é ninguém menos que Artur Cantisani, o seu sexy arqui-inimigo, responsável pela humilhação que ela sofreu aos 11 anos de idade, na frente de toda a escola.
Inesperadamente, porém, quando o trote começa, Artur despeja a gosma não em Malu, mas em outra caloura, que sofre um choque anafilático! Veteranos e calouros fogem, deixando Malu, Artur e Nicolas sozinhos na “cena do crime”.
Mas por que a gosma despejada na caloura era a única de cor diferente? E por que todas as outras garrafas com gosma desapareceram sem deixar rastro? Alguém estaria tentando ocultar provas? Os estudantes da Engenharia estariam na mira de um assassino?
Envolvidos até o pescoço, Malu e Artur, apesar de se odiarem, não têm outra saída a não ser unir seus cérebros brilhantes para desvendar o que há por trás de tanto mistério.
Com a mesma linguagem espontânea e divertida que conquistou tantos leitores, Carol Sabar agora conta uma história irresistível, cheia de suspense, romance e adrenalina.”
Se você assim como eu gosta de um livro divertido com uma dose de romance guarde bem esse nome: Carol Sabar. A leitura de Cabeças de Ferro simplesmente flui, e te leva com ela, às vezes te levando a pensar se na realidade você não está no meio da drama lado a lado com a protagonista Malu.

Malu uma CDF, inteligentíssima, bem dotada, entende de números como ninguém, primeiro lugar no colégio, agora entrou na faculdade em que todos os Cabeças de Ferros almejam UPN no curso de Engenharia de Produção, a faculdade não a assusta tanto quanto o trote que esta a alguns passos de sofrer principalmente por ter seu "inimigo" como executor do trote.

“Eu tinha sido aprovada em primeiro lugar no vestibular para Engenharia de produção da UPN. Meu veterano – carrasco também, só que seis meses antes de mim.eu o conhecia desde o maternal. Eu o odiava desde o sexto ano do Fundamental. E estava prestes a ser humilhada por ele. Pela Segunda vez na vida.”


Por conta desde medo evidente, Nicolas não deixa sua melhor amiga sozinha e decide  acompanhar a Malu até o local do trote e ficar por ali, caso sua amiga - não que ele queira ser só amigo dela - precise dele desesperadamente, o que nenhum dos dois podiam imaginar é que de fato ela iria precisar. 

Quando ela fecha os olhos esperando que Artur derrame qualquer que seja o líquido nojento que está dentro daquela garrafa em sua cabeça, ela já imagina que nada poderá superar essa humilhação, porém ela não sente absolutamente nada e abre os olhos vendo o líquido escorrer na segunda candidata do curso, ela tinha se livrado do trote? O alívio a percorre inteira, até que ela finalmente se encha de horror pela cena a seguir.

“De repente a garota ficou branca como cera e seu rosto foi inchando, inchando... até ela por as mãos na garganta, como se estivesse sufocando, e desabar no chão.”

Agora estão Malu, Artur e Nicolas a socorrer a menina que sofreu um verdadeiro acidente no trote, e mesmo Artur tendo sido autor do "crime" ele não foge da responsabilidade, ficando no local até que Malu segue com a novata ferida para o hospital.

Mas agora eles têm um crime a desvendar, aquele líquido havia sido reservado para Malu, estava com o nome dela no frasco, quem estaria querendo ver a novata brilhante fora do jogo? Seria seu arqui - inimigo da infância? Ou haveria outras pessoas almejando o fim dela?

Tentando desvendar este mistério, Malu se vê aliada a Artur que está disposto a provar sua inocência de qualquer maneira, principalmente após encontrar evidências que provam que alguém queria matar Malu e também incriminá-lo.

Em meio as matérias da faculdade, a dificuldade de fazer novas amizades depois deste acontecido, a decidir que rumo seu relacionamento com Nicolas irá tomar, ela se vê diante de uma situação que nunca poderia imaginar.

“Ah, não...De todas as coisas do universo, essa não. Nunca. Jamais. Quer dizer, eu não podia me deixar ser seduzida por ele. Justo por ele. De jeito nenhum. Ele era Artur Cantisani, o garoto que me humilhou publicamente quando eu tinha 11 anos de idade.”

Mas o importante é se aliar as pessoas - ou pelo menos fingir estar aliada -  e descobrir quem afinal é o verdadeiro culpado pelo caso do Bloco 14, corações palpitantes e corpos a flor da pele podem esperar, ou não. (rs)

“Eu ainda estava tremendo, chocada, quando cheguei em casa e liguei para Mariana. – Descobri quem é o verdadeiro culpado pelo Caso do bloco 14 – falei – Tenho um plano. E você vai me ajudar a executá –lo.”

Mas ao desvendar o verdeiro criminoso estaria Malu também desvendando quem é o verdadeiro dono de seu coração? Bem isso a gente vai ter que descobrir juntos talvez em um próximo livro? rs

Amei demais o livro, Carol construiu um mistério que até nós demoramos um tempão para descobrirmos o verdadeiro culpado, pistas que apontam para diferentes direções, tudo com um tom de diversão, deixando a leitura dinâmica e divertidíssima.

Para os cabeças de Ferro dou 5 notas musicais e meu muito obrigada para a Editora Jangada por essa cortesia MARA e pelos brindes lindos que a acompanharam.



Um grande beijo e até mais.


Ficha técnica:
Autor: Carol Sabar
Editora:Jangada
Páginas:304
Ano:2016

Um comentário

  1. Eu amei esse livro. Li em 24h. Ele me manteve presa na história e eu não conseguia largar!!
    Adriana Cardoso
    Além de 50 Tons https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir