Resenha: Paixão sem Limites, @editoraarqueiro

07 março 2017

Sinopse:
“Blaire Wynn não teve uma adolescência normal. Ela passou os últimos três anos cuidando da mãe doente. Após a sua morte, Blaire foi obrigada a vender a casa da família no Alabama para arcar com as despesas médicas. Agora, aos 19 anos, está sozinha e sem lugar para ficar. Então não tem outra escolha senão pedir ajuda ao pai que as abandonara.
Ao chegar a Rosemary, na Flórida, ela se depara com uma mansão à beira-mar e um mundo de luxo completamente diferente do seu. Para piorar, o pai viajou com a nova esposa para Paris, deixando Blaire ali sozinha com o filho dela, que não parece nada satisfeito com a chegada da irmã postiça.
Rush Finlay é filho da madrasta de Blaire com um famoso astro do rock. Ele tem 24 anos, é lindo, rico, charmoso e parece ter o mundo inteiro a seus pés. Extremamente sexy, orgulha-se de levar várias garotas para a cama e dispensá-las no dia seguinte. Blaire sabe que deve ficar longe dele, mas não consegue evitar a atração que sente, ainda mais quando ele começa a dar sinais de que sente a mesma coisa.
Convivendo sob o mesmo teto, eles acabam se entregando a uma paixão proibida, sobre a qual não têm nenhum controle. Mas Rush guarda um segredo que Blaire não deve descobrir e que pode mudar para sempre as suas vidas.
Paixão sem limites – primeiro volume da trilogia Sem Limites, que vendeu mais de 500 mil exemplares como publicação independente – é um livro romântico, sexy e intenso, que vai conquistar os leitores e deixá-los ávidos pela sequência.”

Blaire Wynn não tinha mais ninguém a não ser a si própria, com 19 anos havia passado os últimos três anos de sua vida cuidando de sua mãe, vítima de câncer, quando ela deu o último suspiro ela decidiu que não haveria nada a fazer a não ser pedir ajuda para o homem que dizia ser seu pai, o homem que as abandonara há cinco anos atrás dias depois de sofrer um acidente de carro com sua outra filha Valerie, que não resistiu e morreu. A outra metade de Blaire havia ido embora, sua irmãzinha gêmea, e agora sua mãe, e ela tinha a si própria e um vazio, até estar em Rosemary Beach no endereço que seu pai havia lhe dado.

Rush Finlay tinha o que necessitava, dinheiro, mulheres para se divertir à vontade, e uma fama que vinha junto com o sucesso do pai, um astro de Rock que fora casado com sua mãe, o primeiro casamento dela. Mas ele na realidade nunca se sentiu completo, com seus dois irmãos Nannette e Grant viveram um pelo outro afim de preencher o vazio que a falta da mãe fazia, a mulher só pensava em trocar de maridos e viajar. Logo cedo ele soube o que era ser responsável, mas as pessoas só conseguiam enxergar um bad boy delicioso que não repetia as mulheres em sua cama, e para ele tudo bem, até agora. 


Chegando em Rosemary Beach, Blaire teve a certeza de que não pertencia aquele lugar, ela só precisava encontrar o pai, naquela mansão que estava tendo uma festa, a fim de se instalar e no dia seguinte iria atrás de um trabalho e juntaria dinheiro suficiente para estar por conta própria. Mas seu pai mais uma vez provou que de nada valia, a deixando em um lugar desconhecido com dois “meios irmãos” de quem nem sabia da existência.

Em uma festa que nunca imaginou pisar, ela se depara com talvez o cara mais gato que ela já viu em sua vida, não que ela tivesse muita experiência no quesito homens, tendo namorado apenas Cain – seu melhor amigo do jardim da infância – com quem nunca foi além de singelos beijos; aquele cara em sua frente era um Deus, tinha os olhos mais maravilhosos que ela já vira em toda a sua vida. Porém sua recepção não foi a mais calorosa, ele a odiava isto era nítido, assim como odiava seu pai, odiar seu pai ok, mas ela precisava de um lugar para ficar e se ele a deixasse ficar no quartinho de empregas debaixo da escada, ela ficaria sem questionar.

"Rush estreitou os olhos e me estudou com atenção. Os olhos dele tinham uma cor esquisita. Surpreendente e incomum. não eram castanhos nem cor avelã. eram de uma cor quente, com um pouco de prateado. Eu nunca tinha visto nada como aquilo."

Rush precisava conseguir odiar aquela garota, ele não podia estar completamente de quatro por ela, simplesmente não podia, ele a colocara debaixo das escadas para dormir, que merda de pessoa ele havia se tornado? Mas ele precisava manter distância dela, a colocar distante para que ele pudesse evitar que aquela evidente atração aumentasse, mas ele seria capaz de resistir aos encantos de Blaire?

Logo Blaire acha um trabalho no Country Club, e sua beleza evidente a faz conseguir um dinheiro para seguir seus caminhos, seu pai não dá nenhum sinal e ela permanece na mesma casa que Rush, o que está cada vez mais difícil, a atração dela por ele é demais ao ponto de deixa la sem ar a fazendo se sentir uma verdadeira idiota, os mundos deles são completamente diferentes, nunca que uma pessoa como ele poderia querer alguém como ela.

Porém para provar o contrário, ele a beija e é exatamente tudo o que ela imaginou e um pouco mais, o desejo que ela nunca sentiu por homem nenhum é acendido por ele, e ela precisa estar com ele e descobre que ele também quer estar com ela. Porém ele sempre está sempre um passo atrás, como se houvesse i,a barreira entres eles, para complicar a situação, Nannette odeia Blaire com todas as suas forças, e Rush parece sempre estar sempre defendendo e ocultando os segredos da irmã como se na realidade fossem seus e deixando Blaire em segundo lugar.

Ela não consegue entender o ódio de Nan por ela, ela sabe que há um segredo que aparentemente todos em Rosemary Beach conhecem exceto ela, mas ela não está disposta a esperar Rush estar pronto para dividir isto com ela, ela precisa dele, e seguindo seus instintos se entrega por inteiro para ele.

" Rush serio o meu primeiro homem. Aquilo parecia certo.Bem lá no fundo, eu sabia que ele devia ser o cara a me ensinar as coisas da vida, mesmo que no final acabasse partindo do meu coração. Eu me virei nos seus braços e o enlacei pelo pescoço com as duas mãos."

Mas serão esses segredos mais poderosos que o amor e a paixão que surgiu entre eles?

Ah Meu Deus, que livro é esse? E onde eu vivi por todos esses anos? Essas perguntas ficam na minha cabeça, e preciso dizer Abbi Glines é uma diva, Paixão sem limite é um livro maravilhoso que você começa a ler e não quer mais largar e quando chega no fim não pense que você irá dizer, ok tudo bem, vamos esperar para ler o próximo, você simplesmente precisa desesperadamente do próximo.

Rush e Blaire são intensos, com cenas deliciosas entre os dois, leva você para o universo deles e você se apaixona e chora e se apaixona um pouco mais. Um amor lindo cresce entre eles, e como a vida pode ser cruel e linda ao mesmo tempo é simplesmente encantador e assustador.

Eu não tenho palavras para descrever as sensações exatas e sei que muitas pessoas já leram Abbi, mas para quem não leu, pleaseeee leiam, o livro é perfeito. Estou no segundo e adorando tanto quanto o primeiro, a série Rosemary Beach é publicada pela Editora Arqueiro  - que mandou essa maravilha pra mim, thanks  -  que já lançou todos os livros da série e irá lançar a outra série que se encontra com essa. Então se for adentrar nesse universo se prepara muitas emoções estão por vir e vale a pena cada uma delas.

Hey Abbi, I loved you book!!! E dou cinco notas musicais e um dos favoritos do ano para Paixão sem Limites.




Logo vem resenha do segundo hein, estejam ligados por aqui.

Um grande beijo e até lá!

Ficha Técnica:
Autor: Abbi Glines
Editora: Arqueiro
Páginas: 192
Ano: 2013
Skoob: Paixão sem Limites – Série Rosemary Beach – Livro I

Nenhum comentário

Postar um comentário