Resenha: Superando com Amor, @amazonBR

06 março 2017
Sinopse: É possível superar a culpa pela dor causada de propósito a uma pessoa?
O vilão de uma história tem o direito a um final feliz?
Isabel não é exemplo a ser seguido de adolescente, apesar de ser referência para todos os seus colegas tolos. Bonita e arrogante, ela não possui pudor quando se trata de humilhar uma pessoa. Suas atitudes mudam quando prejudica gravemente outra pessoa e seu futuro ganha um novo rumo, cheio de culpa e abnegação.
Luís segue sua adolescência tirando vantagem de meninas de forma irresponsável. Um dia, chega em casa e se vê cúmplice e vítima de um atentado causado pelo próprio pai. Inconsequentes, os dois seguem para o fundo do poço e Luís consegue sair de dentro dele, carregando nas costas o próprio causador de seu declínio.
Mudados pelos acontecimentos da adolescência, seus caminhos se cruzam dez anos depois, os assombros que seus traumas e culpas ainda causam fazem com que suas almas se identifiquem e a atração seja imediata. Enquanto um deles busca um acordo com o passado, o outro acredita que não deve ser feliz e juntos, tentam superar a dor causada pelo passado com o amor.
Olá pessoal, a resenha de hoje é daquelas... Quando eu li o título e a sinopse me preparei para alguma coisa, mas não para o que me esperava, e com isso eu quis dar uma certa esganada na Mari Sales. Algumas pessoas me perguntaram no inbox quem era a autora que eu queria esganar, então eis a resposta.

Culpa. Aquele sentimento horrível que sentimos quando sabemos que algo aconteceu por ação ou falta de ação nossa. Assim conhecemos Isabel. Adolescente mimada, foi convencida e educada por sua mãe a fazer com que o mundo a adore, com que o mundo agradeça sua existência. Seu passatempo preferido? Humilhar aos colegas de escola. Inclusive Lucirene, que nos é apresentada no prólogo mas que não consegue nos contar toda sua história. Aqui, nesse momento eu decidi que essa personagem seria odiada até a última página. Rica, acha que todos que não possuem o mesmo status social de sua família são indignos. Pronto fechou a conta pra mim.
Eu descobri que aquele desconforto, a dor no meu peito que tanto tentei ignorar era arrependimento, porque só acontecia quando eu via o quanto minhas palavras afetavam negativamente ela.
Irresponsável. Aquele que não está nem aí com as consequências de suas ações. Adolescente completamente negligenciado pelos pais, usa e abusa das meninas como bem entende e no dia seguinte é como se nada acontecesse. A imprudência e falta de comprometimento dele com tudo e todos, se volta para si em sua própria casa. Pai alcoólatra e violento, mãe infeliz que está na casa esperando o dia da fuga. Até que o dia chega e ele não espera a reação da mãe. Até eu me surpreendi com a reação dela ao próprio filho, sinal de que, por mais que ela fizesse vista grossa ela estava vendo sim, todas as atitudes cretinas do filho.

“O Preço que se paga às vezes é alto demais. É alta madrugada, já é tarde demais. Pra pedir perdão... Pra fingir que não foi mal.” 
Engenheiros do Hawaii, 
O Preço.


Então com essa dupla aí, eu me convencia de que nada, que qualquer um deles pudesse fazer de suas vidas abonaria toda uma juventude de comportamento discutível. Então ela veio me mostrar que sim, podemos trabalhar para melhorar, mas sabe como é o carma né?!?! Você faz aqui e é aqui mesmo que você resgata né?! E é bem por aí.

Eu sou completamente cética quando a isso sabe, mudanças bruscas nos temperamentos dos personagens sempre me fazem ficar aguardando pelo próximo momento onde eles aprontarão. Onde eles colocarão para fora tudo aquilo que ficou camuflado de seus temperamentos... E eu esperei, sabe... E não em decepcionei. O comportamento de Luís, que era quem eu tinha mais esperanças, trouxe consequências inimagináveis. A mãe ir embora lhe deu a falsa sensação de liberdade e obviamente, tarde demais ele percebeu que optou pelo caminho errado.

Já Isabel, de quem eu não tinha esperanças de nada, absolutamente nada, se mostrou uma adulta responsável, correta que aprendeu a lidar com a consequência dos seus atos de forma positiva e se mostrou uma personagem forte e bem construída e acima de tudo, correta. Aprendeu a lidar com sua culpa e ainda por cima a fazer o bem. Vou dar minha cara a tapa com essa personagem, viu.
 – Você merece toda felicidade do mundo. Aos que se arrependem de coração, uma nova chance deve ser dada.
Achei que a interação deles como casal evoluiu de forma natural, como acontece de verdade, nada daqueles rompantes de amor sem sentido que vemos por aí nas histórias. Achei os personagens bem construídos e acima de tudo tangíveis, reais! Poderia ser eu ou poderia ser você, sem sombra de dúvidas no papel de qualquer um aqui. E a mãe da Isabel, putz... Eu sabia que não passaria nessa história sem odiar alguém do início ao fim, eu só não fazia ideia que seria ela.

Adorei o livro, adorei ver a crueza dos sentimentos e das atitudes desses jovens, adorei ver que o meio de fato influencia em quem nos tornamos, mas como na vida, depende de nós sermos o melhor que quisermos da melhor forma pudermos. Mas que não precisamos ser o que não queremos e o que não devemos para agradar a ninguém. E que respeito deve ser ensinado sim desde cedo, em casa.
Ainda com um pingo de remorso por estar feliz, me contento com o perdão que a vida me deu. Meu caminho como voluntária ainda não acabou e novas transformações me aguardam {...}.
Cinco notas musicais para o livro, mesmo que eu ainda queira dar uma esganadinha na Mari.
Ficha Técnica:
Autor: Mari Sales
Páginas: 241
Editora: Independente
Ano: 2017

Até mais

27 comentários

  1. Uau, arrepiada com a resenha! Estou mais do que feliz em ter conseguido mostrar e convencê-la sobre tudo isso! (Sim, aqui é a Mari Sales) Eu sempre fui uma pessoa que não perdoava, mas aprendi que quando vem do coração, tudo é possível, inclusive o perdão. Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Sua resenha ficou perfeita, tratando os personagens pelos aspecto que eles representam. Gosto do tema redenção, mas assim como você acabo ficando meio desconfiada, acho que para o agressor é mais fácil esquecer e seguir adiante, mas para quem é agredido, como já fui, acabamos criando calos, especialmente quando a gente perdoa e torna a ser agredido pelo mesmo grupo, mas no final acho que foi bom de certa forma a gente aprende a valorizar quem nos valoriza.

    ResponderExcluir
  3. O Enredo me pareceu ser muito clichê, eu até gosto, mas esse livro não me despertou interesse para a leitura.

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Pela premissa somada a sua resenha, o livro parece bem clichê!
    E eu amo esse tipo de livro após uma ressaca daquelas, dica anotada ♥
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. A capa do livro é maravilhosa! Realmente, pela sinopse pensamos uma coisa. Fiquei curiosa com a obra, espero poder ler um dia.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  6. Amo romances e to vendo que esse é mais um daqueles que deixa a gente feliz qdo termina.
    Ainda nao conhecia, mas adorei saber mais sobre o livro e a sua opniao.
    Gostei da dica.

    ResponderExcluir
  7. Olá! Não é o tipo de leitura que estou procurando agora. Mas pode ser algo que me interesse em outro momento. Anotarei a dica! Obrigada!

    ResponderExcluir
  8. Nossa! Esse livro parece ter um acontecimento "bomba" atrás do outro! Adorei! Análise excelente! Fiquei curioso!

    ResponderExcluir
  9. Me pareceu uma história bem rica e cheia de originalidade. Amei os quotes e a forma como você descreveu o livro! Maravilhoso! Parabéns!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  10. Não sabia que a Mari Sales tinha um livro publicado. Sou organizadora de uma antologia na qual ela participa com um conto incrível! Fiquei super afim do livro e enquanto escrevia aqui dei uma paradinha pra baixar no meu kindle! Obrigada pela dica! E obrigada por ler ebooks e trazer autores nacionais pra gente conhecer! Bjos

    ResponderExcluir
  11. Olá ♥
    Bom não conhecia o livro nem a autora, mas a premissa me chamou muita atenção. Sua resenha me despertou mais curiosidade e interesse na obra. É bom vê o amadurecimento dos personagens, mas crio que algumas coisas me incomodariam, mas nada grave a ponto de deixar de fazer a leitura. Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Nana lindona pelo visto terei que ler com o chinelo em mãos para pegar a personagem e a Mari rsss. Gosto de livros que nos despertam muitas emoções e acompanhar o crescimento dos personagens torna a leitura muito gratificante. Com certeza irei ler. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Gostei bastante da premissa.
    O fato de ter dois protagonistas com tantos defeitos assim, me deixa curiosa. Parece que a autora construiu um ótimo enredo, com personagens realistas.
    Ótima resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Oi
    Interessante a sinopse e sua resenha está bem legal, me deixou curiosa.
    Dica anotada.
    Bj

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bem? Nossa só ficaria convencida por causa da sua resenha que está muito bem escrita. Fora isso acho a premissa mega clichê, os personagens mega clichês e as personalidades mega clichê, ou seja, tudo que não quero neste momento. Então ainda não sei o que pensar hahaha Sua resenha como já disse está fantástica!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Olá,

    Eu fiquei fascinada por sua resenha, porque detalhou profundamente os personagens que mostram ser extremos em suas atitudes e sendo maldosos em outros momentos,porque normalmente quando somos jovens temos tendência a ser muito dramáticos e egoístas pensando só no instante e sendo irrelevantes com os sentimentos alheios.

    Já adicionei no Skoob.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Eu sou uma pessoa que se estressa fácil com livros, principalmente com romances a primeira vista. Soa muito falso. Da mesma forma que mudanças de atitudes e tudo mais. Mas pelas coisas que você falou desse livro, fiquei bem animada e estou cogitando a possibilidade de lê-lo por conta disso.

    ResponderExcluir
  18. Oiii!

    Eu não conhecia a obra, e claro que sua resenha me deixou curiosa. Mesmo tendo um Q de clichê, acredito que a forma como tudo foi escrito é o que conquista o leitor e pelo o que eu pude perceber, a autora fez de uma maneira espetacular.
    Gostei muito da resenha, bem escrita, detalhada e muito bem feita.
    Parabéns!

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  19. Olá!

    Não conhecia o livro, mas achei legal a premissa. Tem alguns clichês, mas parece ter também bastante realidade nele, pronto pra chocar o leitor. Mas não esgana a Mari não, por favor!

    ResponderExcluir
  20. Olá! não conhecia o livro, achei a premissa bem legal e interessante! Deu para perceber que é carregado no drama e eu adoro~um bom drama! Legal saber que surpreendeu você, dica anotada, beijos!

    ResponderExcluir
  21. Oie, tudo bem? Sua resenha foi muito bem escrita e está completa. Ainda não conhecia a autora, mas acredito que quando lemos uma história e esperamos o enredo seguir uma linha e ela foge à nossa expectativa isso nos traz uma certa revolta rs Imagino como se sente. Foi uma excelente indicação. Beijos, Érika ^^

    ResponderExcluir
  22. Amei sua resenha, muito bem escrita e bem esclarecida acerca do tema. Adorei a premissa do livro, ultimamente tenho procurado ler e divulgar mais a literatura nacional, vou procurar ler.

    ResponderExcluir
  23. Mesmo que pelo menos a transformação da Isabel tenha ficado convincente, não sei se leria o livro. Medo do que esse Luís apronta quando se revela novamente e medo de saber porque exatamente você ficou com vontade de esganar a autora... hehe... Mas a resenha ficou bem legal e fico feliz que tenha gostado tanto!

    ResponderExcluir
  24. Olá!
    não conhecia o livro e apesar de ser uma história clichê eu adorei a premissa, gosto de livros onde podemos ver o crescimento dos personagens e gosto de me surpreender com os personagens que menos gostamos rs' adorei a resenha e me interessei, quero conferir!

    Beijos!
    https://blogdatahis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  25. Olá,

    Uou! Eis aí uma história diferente do usual, mesmo lendo livros com personagens com características ruins, nenhum foi tão exposto quanto esse, e isso me deixou bem intrigada, como a autora trabalhará para mostrar esse lado perverso e o lado do perdão, que é algo bem difícil de ser dado quando estamos magoados. Dica anotada!

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  26. Olá,

    Não conhecia esse livro, mas achei a premissa bem interessante. Adorei conferir suas impressões.

    ResponderExcluir
  27. Oie
    Nossa que resenha linda, não conhecia o livro, mas a história parece ser realmente muito linda.... É tão bom quando um livro surpreende a gente como aconteceu com vc, não é?

    Dica anotada!

    ResponderExcluir