Resenha : Dois a dois, @editoraarqueiro

30 maio 2017
Sinopse:“Com uma carreira bem-sucedida, uma linda esposa e uma adorável filha de 6 anos, Russell Green tem uma vida de dar inveja. Ele está tão certo de que essa paz reinará para sempre que não percebe quando a situação começa a sair dos trilhos.
Em questão de meses, Russ perde o emprego e a confiança da esposa, que se afasta dele e se vê obrigada a voltar a trabalhar. Precisando lutar para se adaptar a uma nova realidade, ele se desdobra para cuidar da filhinha, London, e começa a reinventar a vida profissional e afetiva – e a se abrir para antigas e novas emoções.
Lançando-se nesse universo desconhecido, Russ embarca com London numa jornada ao mesmo tempo assustadora e gratificante, que testará suas habilidades e seu equilíbrio emocional além do que ele poderia ter imaginado.
Em Dois a dois, Nicholas Sparks conta a história de um homem que precisa se redescobrir e buscar qualidades que nem desconfiava possuir para lutar pelo que é mais importante na vida: aqueles que amamos.”
Dois a dois fala sobre o amor. O amor em todas as suas faces, um amor de irmãos, um amor de mãe e filho, de pai e filho, de marido e mulher, de namorados, de amigos da infância, de cunhados, de mãe para filha, de um pai para uma filha. Dois a Dois fala do amor de Russ pelas pessoas que o cercam.

Russ Green é um homem estável, as pessoas o veem e pensam ‘que vida feliz ele tem’, porém na realidade ele tem uma vida normal. Ele tem um bom  emprego que provém a sua família, sua esposa Vivian e sua filha London, com tudo aquilo que elas precisam. Sua esposa, a mulher que ele conheceu como que por obra do destino, um grande amor na sua vida, Vivian, assim como a linda Vivian de Uma Linda Mulher, que ele assistiu repetidas vezes com sua irmã,Marge. Sua esposa que passava os dias com a sua linda e pequena  filha, que tiveram exatamente como haviam planejado, a pequena que parecia ter mais afinidade com  sua esposa, mas que ele amava tanto.
“Queria que ela soubesse quanta alegria trouxe para minha vida e que fiz o melhor que pude. Queria que ela entendesse que, embora a mãe estivesse sempre com ela, eu a amava tanto quanto é possível um pai amar uma filha.”
Russ Green que morava na mesma cidade que seu pais, e que ia visita-los aos finais de semana, e que esperava ver sua mãe com o avental que sempre via desde que se deu por gente, e tinha as longas conversas com seu pai na garagem enquanto o via fazer um reparo ou outro. Adorava passar as horas a conversar com Marge e sua encantadora cunhada, pessoas que ele amava tanto quanto amava Vivian e London. A família que amava tanto a delicada London, porém não tinham a mesma afeição por Vivian.

Russ Green que começou a ver sua vida desabar ao perder seu emprego, e na esperança de finalmente realizar um sonho do passado abriu sua própria agência de publicidade, mas Vivian não via aquilo como um avanço, ao contrário, a fez mostrar sua verdadeira identidade e ser cada vez mais crítica, carregando suas palavras a ele de forma agressiva e mostrando a decepção que era tê-lo como marido.

E de homem que provém o lar ele passa a ser o homem que fica em casa tomando conta dos afazeres do lar e de sua filha, correndo de um compromisso ao outro, cuidando da agenda cheia da filha, Balé, arte, tênis e tenta em meio a tudo isso fazer sua vida profissional guinar. Enquanto Vivian encontra- se cada vez mais distante, focada em seu trabalho, deixando para ele a função de pai e mãe.
“Seu verdadeiro problema é que você está com medo. - É claro que eu estou com medo. - Ser pai é isso. Fazer o melhor  possível, morrendo de medo de estar errando. Na minha opinião, nada deixa os cabelos brancos mais depressa do que os filhos.”
E quando sua odiosa mulher lhe dá um golpe final, ele poderia  se deixar sucumbir, viver na dor que sente, mas ele tem London, o verdadeiro amor de sua vida, sua menininha, com quem ele mais aprende do que ensina. E tem sua família, seus pais, e o amor incondicional de sua irmã.
“Mas nunca lhes contei onde estivera, nem como minha irmã estava arrasada naquela noite, nem o que poderia ter acontecido com ela se não tivesse aparecido. Já era suficiente saber que eu estivera ao seu lado, que a abraçara no momento em que ela mais precisava, exatamente do mesmo jeito que, eu sabia, ela teria feito comigo.”
E em meio ao caos, ele encontra uma luz em seu caminho,uma ex amiga, um ex amor, uma ex namorada surge depois de anos, logo depois que Vivian parte o deixando incumbido de London até ter estabilidade na nova cidade que irá morar. 

Emily que sempre foi um raio de sol em sua vida, que ele perdeu por um deslize bobo de adolescente. Emily que é mãe do melhor amigo de sua filha, ela aprece como que um sopro em meio a falta de ar, e a amizade que renasce deste encontro e tão linda e tão cheia de amor, que ele sente sua confiança voltar aos poucos. E sua vida profissional começa a ter um vislumbre de sucesso, e ele se sente cada vez mais capaz de cuidar sozinho de sua vida e da vida de London.
 “ Uma vez li uma coisa sobre amizade e nunca mais esqueci. Dizia assim: “Amizade não significa há quanto tempo você conhece uma pessoa. Amizade significa alguém entrar na sua vida, dizer ‘Eu estou do seu lado’, e depois provar”
Mas Russ Green já aprendeu que em meio a tempestades sempre surge uma calmaria para depois vir a destruição maior, e quando esta destruição por fim aparece, ele vai precisar de todas as pessoas que ele mais ama próximas a ele. Ele irá precisará se reencontrar, se reconhecer e perceber que ele passou sua vida para agradar a todos, quando simplesmente bastava ama-los e se deixar amar, é no meio da tempestade que ele encontra suas forças para quem sabe ainda estar de pé quando tudo chegar ao fim.

Nicholas Sparks, escreveu um livro perfeito, que fala das questões de família, dos dilemas, do amor e de tudo que nos cerca em um enredo real, vivo, que nos faz sentir um pouco Russ, seja no amor que ele tem pela filha, na relação linda que cultiva com a irmã

Ele aponta questões que causam polêmicas de forma tão natural que é perfeito da forma como o é. Personagens que aparentemente são secundários – a irmã Marge tem um encanto e é impossível não ama lá -, se tornam principais, e os principais, você reza fervorosamente para que sumam do livro – Vivian é uma mulher odiosa, não há como gostar dela –. Traz passado para o presente e presente e passado para o futuro, nos apresentando os personagens e suas histórias deixando nos cada vez mais cativados.

Dois a Dois é uma obra de amor, que traz lágrimas aos olhos e deixa o coração quente.
“...acho que eu tive sorte, pois ninguém deveria ser obrigada a atravessar a vida sozinho.”
Dou cinco notas musicais para o livro de Nicholas Sparks, deixando minha gratidão a Editora Arqueiro sempre nos presenteando com o melhor. E se aceitam um conselho, leiam este livro, leiam mesmo que nunca tenham se dado a chance de conhecer o trabalho de Sparks, quando se fala de amor, acredite, nunca é demais.



Um grande beijo e nos vemos em breve!
Ficha Técnica:
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Arqueiro
Ano:2017
Páginas:512
Skoob: Dois a dois 

2 comentários

  1. Oi Fabiana!!
    Eu sou apaixonada pelos livros do Nicholas Sparks, mas gosto mais dos antigos. Eu tentei ler No Seu Olhar, mas não sai dos primeiros capítulos.
    Eu comprei Dois a Dois por causa da sessão de autógrafos, mas ainda não li. Vou até dá uma priorizada nele após sua resenha!!
    Bjs
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI!
      Olha eu tenho uma relação de amor e ódio com o tio Sparks,ele mata todo mundo que eu quero que viva,rs, mas depois da vinda dele aqui Brasil e ele esbanjando aquela simpatia toda me arrisquei em Dois a Dois e não me arrependo. O livro é ótimo, vai sem medo!
      bjos

      Excluir