Resenha: Rainbow, @editorapandorga

26 maio 2017

Sinopse: Rainbow Walker sempre se sentiu diferente das garotas da sua idade. Com um nome peculiar e uma família estranha, ela nunca conseguiu estabelecer vínculos ou manter muitas amizades. Agora, em uma nova cidade, ela terá que se adaptar a uma nova escola e rotina, ao mesmo tempo em que precisa deixar sua introspecção de lado.Mas Rainbow não está sozinha nessa jornada, já que uma pessoa inesperada entra em seu caminho, fazendo com que ela precise rever todos os velhos preconceitos em relação aos outros, se obrigando a deixar as pessoas entrarem na sua vida.Reviravoltas, conflitos familiares e toda espécie de desventuras típicas de uma adolescente no Ensino Médio não podem competir com o que ela menos esperava encontrar: o amor e a autodescoberta.

Olá pessoal, hoje vamos conversar sobre esse livro que não tem só a capa mais linda do momento, mas tem uma das histórias mais lindinhas e loucas do momento. Recebemos o ARC em parceria com a autora M. S. Fayes e agradecemos desde já.

Rainbow Walker, é filha de um casal de Hippies, o que já explica seu nome, e sempre viveram esse estilo de vida livre e sem amarras. Com isso seus filhos também precisaram aprender a não ter amarras. Isso nunca atrapalho a vida de seus irmãos, Sunshine e Thunder Storm (sério, Martinha?? AMEIII). Mas para ela isso sempre foi um empecilho. Ela nunca se abriu e nunca quis fazer amigos, para quê o trabalho se em pouco tempo eles estariam em outro lugar? Eu entendo completamente essa menina.

Eu me chamo Rainbow. Sim eu sei. Um nome estranho para uma garota estranha. O que posso fazer se sou fruto do avassalador modo hippie de viver?

Ela só não contava em conhecer Thomas Reynard! O quarterback do time que simplesmente chamou sua atenção, mesmo sendo o carinha com o visual punk e sem saber respeitar os limites impostos por ela. Sem saber que ela não quer se aproximar de ninguém, mesmo que seja dele, que é um lindo e que segundo ela mesma, não pode estar querendo nada além de zoar com a cara dela como todas as outras pessoas.
Talvez fosse preciso que um aluno punk tivesse tido a coragem de chegar e me falar o que meus pais sempre tentaram me fazer entender. A dificuldade em me adaptar estava exatamente em mim mesma.

O livro mostra a batalha de Rainbow em se aceitar como é, num universo onde as pessoas não conseguem respeitar o diferente. Seja a diferença cultural, familiar ou de personalidade. Apesar de sempre ter sofrido por conta do seu nome irreverente, e também o de seus irmãos, o bullying nunca foi tão feroz até chegar nessa escola. 

Além de ter que lidar com as loucuras da adolescência, ela ainda tem que lidar com o espírito livre de seus pais que clama por um lugar onde eles possam ser eles mesmos sem que sejam julgados o tempo todo, e lidar com as loucuras de alguém do passado de Thomas que não aprendeu a receber um não na vida, e que quase faz com que uma tragédia se abata sobre Rainbow e sua família.
Você é o quarterback do time da escola, o garoto popular mais controverso que já vi, um nerd disfarçado de punk, um garoto com habilidades excepcionais em conseguir que todos façam as coisas que você quer.
Uma leitura deliciosa, leve e cheia de ação e neuras adolescentes, Rainbow veio para mostrar para a galerinha mais nova que nem sempre as pessoas são tão frias quanto externam e nem tão quentes quanto querem parecer. Que tudo que vale a pena a pena e nos faz bem é o suficiente para nos fazer enfrentar nossos medos e nossas dúvidas.

Um livro que foi feito para encantar minha, a sua as nossas filhas e filhos, mas que com certeza nos encanta e que traz uma linguagem leve e ao mesmo tempo interessante, a escrita da autora mais uma vez te instiga a ir ao próximo parágrafo, depois ao próximo capítulo e quando nos damos conta chegamos ao final da história, ansiando por mais! Ansiando para conhecermos mais sobre seus irmãos... Acho que é aqui que começo a campanha #martinhaliberaoswalkers (risos).
Thomas me mostrou o principal durante todo aquele processo. Ele me mostrou a mim mesma. A verdadeira Rainbow. E o que vi foi simplesmente lindo. Foi tão brilhante quanto um belíssimo arco-íris logo após um dia de chuva.
Cinco notas musicais para Rainbow e o mocinho mais lindo e doce que conheci ultimamente!
 
Ficha Técnica:
Autor: M. S. Fayes
Páginas: 288
Editora: Pandorga
Ano: 2017
Skoob: Rainbow
Até mais


17 comentários

  1. Apaixonada por tudo desse livro!!! Eu tinha Cinder e Ella como minha recomendação geral para todos, acho que Rainbow tomou esse lugar!! Parabéns pela resenha, Nana!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana!
    Que resenha mais fofa!
    Amei a leitura desse livro além da mensagem que a Martinha passa sobre aceitação.
    Ahh mas vou ter que aderir a campanha acho digno conhecermos mais desses irmãos hahaha.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  3. Oi Anastacia ♥
    Antes de tudo: QUE CAPA BAFÔNICA É ESSA?
    Eu só conhecia o DangeRock da autora, e com certeza essa resenha me deixou com muita vontade de ler! E a representação da Rainbow e do Thomas? OMG!

    Beijos!
    Paulinha
    www.naoleia.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Anastacia! Meninaa, que livro maravilhosoo! Adorei a sua resenha, e já estou apaixonada pela capa, por essa história pelos personagens principais, enfim, por tudo haha. O enredo parece ser bem envolvente, gostei bastante do fato do Thomas mostrar para a Rainbow uma nova perspectiva sobre a sua vida e de que o problema estava nela mesma e não nos pais. Os quotes estão lindos, espero ler esse livro um dia e amar tanto quanto você. Bjss!

    ResponderExcluir
  5. Olá! Gosto de ler este tipo de história que passa pela autodescoberta e da percepção um pouco mais ampla do mundo ao redor. Parece ter sensibilidade e cuidado na abordagem. E a capa é realmente linda, com muitas cores, digna da trama da protagonista. Obrigada pela indicação!

    ResponderExcluir
  6. Oi menina que resenha linda e que capa!
    Concordo plenamente com você que o livro parece ser um amorzinho e lindo. João já havia me falado deste livro, mas como sou meio esquecida nem procurei para saber o enredo. Já quero ler ele.
    Beijinhos menina.

    ResponderExcluir
  7. Olá Anastacia tudo bem? Olha confesso que fiquei com um medinho quando li que era para encantar nossos filhos, mas a capa, a sinopse fazem a história toda valer a pena. Neuras adolescentes dependendo do quanto a personagem principal não ser chata é válido. Irei dar uma olhadinha nele. Adorei a resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá
    Que bom que o livro te empolgou tanto, mas ando bem sem paciência para neuras adolescentes ultimamente e por hora vou passar a dica.
    Achei o nome dela muito bonito.

    ResponderExcluir
  9. Oi, não conhecia mas fiquei super curiosa! Realmente parece uma história daquelas que te prende e faz você várias epifanias! Vou anotar a dica!

    Bjos

    ResponderExcluir
  10. Olá, a capa desse livro está linda e eu estava curiosíssima para ler uma resenha dele e saber como era história. Pelo seu post, parece mesmo ser uma leitura super gostosa de se fazer, mesmo abordando a questão do bullying, achei interessante o fato de a personagem ser filha de hippies, acho que ainda não li nada assim.

    ResponderExcluir
  11. Oii,

    Primeiramente: que capa maravilhosa hein. Simplesmente amei. E essa história também, parece ser bem amorzinho e fiquei bem interessada para saber como a Rainbow vai lidar com tudo. Já quero esse livro.

    beijos

    ResponderExcluir
  12. Oii Anastacia, tudo bem? Amei a resenha e saber melhor sobre essa história. Tinha visto a capa no instagram da editora e fiquei apaixonada!! Parece ser um YA muito bom, e apesar de estar ficando meio saturada dessa premissa, eu darei sim uma chance à leitura :D
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Nossa, que interessante, sei lá o que passava na minha cabeça, mas não era que esse era o nome da menina! e olha, essa capa é linda...adoro ela! Fiquei curiosa para ler!!!!

    bjs

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Achei Rainbow um nome bem conceitual... será que a autora se inspirou na Baby do Brasil para nomear a protagonista? hahaha brincadeiras a parte, parece ser uma história leve, daquelas para serem lidas num sábado tranquilo. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  15. Oi Anastácia, sua linda tudo bem?
    Também gostei muito dessa capa. Eu até hoje não consigo entender o motivo de ser tão difícil aceitar o fato de que cada um é diferente. Por que alguém pensar e se comportar de maneira diferente da sua lhe ofende? Não é fácil enfrentar uma situação como essa. Parece trazer uma mensagem muito bonita. Dica anotada. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oiii!!

    Aaaaah que saudades de ler um livro com um mocinho tão doce... Eu não conhecia a obra mas já amei! O enredo parece ser maravilhoso e a escrita da autora parece fluir bem.
    Adorei!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  17. Nana lindona eu amei esse livro, os temas abordados de maneira leve são de suma importância. Rainbow nossa protagonista séria, fechada em seu mundo vai se redescobrir e aprender a lidar com os problemas. Amei ver como ela cresce no decorrer da história. Essa capa é maravilhosa. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir