Resenha: Deixados para trás, @EditoraCharme

08 agosto 2017
Sinopse:“Duas histórias tão profundamente interligadas que você achará que sabe como as duas se conectam... mas estará errado.
Zack Martin
No dia em que conheci Emily Bennett, meu mundo mudou completamente. Sim, éramos apenas crianças, mas eu tinha idade suficiente para saber que minha vida nunca mais seria a mesma. Ela era minha melhor amiga. Minha sina. Meu destino... Eu só não imaginava quantas peças o destino era capaz de pregar.

Nikki Fallon
Depois da morte da minha mãe, ao sair do estacionamento de trailers sombrio e entediante para a ensolarada Califórnia, eu estava focada em apenas uma coisa: encontrar uma irmã cuja existência eu acabara de descobrir. Apaixonar-me por ele não fazia parte do plano, mas ele preenchia um vazio que eu nunca imaginei que poderia ser preenchido. Ele só podia ser minha sina. Meu destino. Até o dia em que finalmente descobri quem era minha irmã... e quantas peças o destino era capaz de pregar.”

Emocionante. Esta palavra retrata bem o que este livro e toda a sua história representa, um livro para nos deixar com o coração apertadinho e arrancar algumas lágrimas dos olhos. 

Pensando que o livro foi especialmente escrito por duas pessoas, pode-se dizer que não é perceptível e não há falhas na linha de fatos e acontecimentos, e como se as duas escritoras fossem uma extensão da outra, e percebemos que cada uma a sua maneira deu seu toque e característica ao personagem.

Uma trama que por muitas vezes poderia ser considerada clichê, porém carrega um peso tão forte de emoções que a torna especial e única. Ao ler me deparei com diversos sentimentos, como de sentir a perda como os personagens a me apaixonar, livros com estes enredos que me levam em uma montanha russa de emoções são definitivamente os meus favoritos, me permitindo viver o que o personagem vive e sente.

Quando Nikki Fallon perde sua mãe, ela se vê perdida com apenas Dezessete anos não lhe resta muita coisa a não ser ir para um lar de acolhimento até que complete a maioridade para poder viver sua vida como desejar.

Não que estar com sua mãe tenha sido mais fácil, a doença de sua mãe, os ataques de bipolaridade, a instabilidade e a falta de parentes a quem pudesse pedir ajuda tornou sua vida muito difícil, uma vida simples, em constante mudanças, e que acabará fazendo que morassem em um trailer. 

Mas estar ali com a sua mãe, a fazia feliz, lá tinha sua melhor amiga, tinha os amigos da escola, um trabalho de meio período, e todos os problemas pareciam pequenos, agora ela não tinha ninguém, mas o que ela não esperava era receber uma carta de sua mãe que poderia simplesmente mudar a sua vida.

Quando Zack Martin tinha apenas nove anos ele conheceu sua melhor amiga, e a menina que seria o grande amor de sua vida, Emily havia se mudado para a casa em frente a sua e desde aquele momento os dois tornaram-se inseparáveis.

De duas crianças que brincavam inocentemente, os anos se passaram e assim também foram transformados os sentimentos que tinham, os tornando o grande amor um do outro.

Mesmo que os anos tenham mudado a menina doce que Emily fora um dia ele não poderia se imaginar sem ela, ele a amava, estava completamente apaixonado por ela, tinham mais problemas em sua relação do que tiveram no passado e ele sentia falta da Emily que ele conhecerá, mas eles eram inseparáveis, e destinados a estar juntos.

Até o dia que Emily e ele tiveram uma discussão que o leva para casa e a deixa para pegar carona com um amigo, o que ele não esperava era que naquele dia sua vida mudaria para sempre, despedaçando seu coração de forma quase que irreparável...quase.

Quando Nikki descobre que tem uma tia, ela pede para que possa conhecê-la antes de ter que ir qualquer abrigo, e logo descobre que sua tia está mais que disposta a lhe dar uma chance de ter uma vida melhor, ela assume a responsabilidade de cuidar dela, porém o que Claire não imagina e que Nikki não descobriu apenas ela, mas também sua irmã gêmea e que vai fazer o que precisar para encontrá-la.

Cinco meses de total confinamento, cinco meses sem atender os amigos que visitam constantemente, sem conseguir falar, sorrir, apenas sentir a perda, este e o tempo que Zack está confinado dentro de sua dor após perder seu amor, perder sua Emily, a tristeza é palpável, e o peso as culpa lhe coroe a alma, o fazendo ver nada além de escuridão, e o que pode aliviar esta dor é correr.

Chegar em sua nova casa deixa Nikki ao mesmo tempo deslumbrada e receosa, tudo é novo e ela tem coisas que nunca teve antes em sua vida, mas há coisas que ela pode fazer que a faça se sentir como sempre foi. Correr.

“Cruzando a linha de chegada, o bonitão à mina frente, ambos caímos, nos esforçando para recuperar o fôlego. Minutos depois, minha respiração finalmente volta ao normal e uma mão enorme se estende para me ajudar a levantar, eu aceito-a, finalmente dando uma boa olhada no meu oponente quando ele me coloca sobre meus pés. Olhos azuis brilhantes, uma nariz perfeitamente reto e lábios carnudos que repuxam de um lado e me tiram o fôlego que eu mal acabei de recuperar. ”

O encontro dos dois é inusitado e nenhum dos dois estão prontos para estarem ali juntos. Nikki logo inicia seu periodo na escola e junto ganha a amizade com Allie, o que ela não sabia é que o garoto misterioso faz parte do grupo de estudos de Allie ao qual ela acabou de começar a frequentar, e que Zack parece estar pronto ao menos para começar a frequentar a escola.

Zack fica encantado com a beleza de Nikki, e como se houvesse uma espécie de magnetismo que ligasse um ao outro, ele se sente atraído a ela, mas não pode se deixar levar, ele deve manter o luto por sua namorada, mas ele não consegue lutar com o sorriso que brota em seus lábios toda vez que vê a garota em sua frente, mesmo que parte de seus diálogos seja feito através de bilhetes ele sente que ela e capaz de entender o que ele sente de verdade.

E a escuridão que os dois levam junto de si, os aproxima, tornando quase dolorosa a presença de um e outro no mesmo ambiente, ao mesmo tempo que torna quase que impossível que possa ter qualquer distanciamento entre os dois. E o inevitável acontece, nasce ali um grande amor.

“A respiração dele está ofegante e me faz bem saber que ele está tão afetado quanto eu. Ele não diz uma só palavra. Em vez disso, sorri, um sorriso aberto, verdadeiro, suas covinhas sensuais e profundas demonstrando mais do que as palavras podem dizer. Mais uma vez sem usar palavras, este garoto me tirou o fôlego, e talvez até mesmo um pedacinho do coração. ”

O que Nikki e Zach ainda não sabem e que seus destinos estavam ligados muito antes de se conhecerem, e que o amor para se tornar real precisa passar por provações, agora nos resta saber serão eles capazes de lidar com as peças que o destino irá pregar? E poderão as descobertas de Nikki a respeito de seu passado manter a relação deles forte, ou quebrará ela completamente?

Um livro arrebatador que conquistou meu coração, merece ganhar cinco notas musicais, e meu muito obrigada a Editora Charme por essa linda cortesia!



Um grande beijo e até mais.! 

Ficha Técnica:
Autor: VI Keeland e Dylan Scott
Editora:Charme
Páginas:224
Ano: 2017
Skoob: Deixados para trás – As estrelas não podem brilhar sem um pouco de escuridão.

Nenhum comentário

Postar um comentário