[TAG De Arrepiar]: A Menina que Não Sabia Ler

16 outubro 2017
No mês das bruxas, e também quando uma sexta-feira cai no dia 13, o que nós fazemos? Postagens arrepiantes!
Confesso pra vocês que sou MUITO medrosa, então não curto e raramente leio livros onde o suspense beira ao terror. Então, não tenho muitas sugestões de arrepiar, pelo menos não dentre os livros que li.

Pensei em escrever sobre o livro e o filme A Mulher de Preto, que fazem parte desse tema, mas faz tempo que li e que assisti ao filme. Teria que ler de novo, e não daria tempo antes de postar. Resolvi então fazer sobre o livro A Menina que Não Sabia Ler. Esse romance não se encaixa na categoria terror, mas com certeza se adéqua perfeitamente à tag De Arrepiar. Vamos lá!

Florence, que também iremos chamar de Flo, é uma menina que não sabe ler (meio óbvio isso, né). Ela e o irmão menor são criados por funcionários, que foram contratados pelo tio que nunca aparece. Apesar de jamais estar por lá (os sobrinhos sequer o conhecem), ele deixou um recado expresso: Flo está terminantemente proibida de estudar. Para ele, mulheres não precisam disso.

Ao contrário, Giles, o irmão, é enviado para a escola. Só que ele não dura muito tempo lá, e a diretora o envia para casa com uma carta, recomendando que o garoto seja educado por aulas particulares domésticas. Seria a chance, é claro, de Florence aprender também! Isso se ela não tivesse aprendido sozinha, em suas incursões escondidas à biblioteca da casa. Ninguém sabe onde ela passa o dia todo, então ela também não se preocupa em se mostrar, perdendo completamente a noção do tempo em meio aos livros.


Você não deve ter entendido nada até agora, né? Onde esse livro se encaixa na tag? Pois bem, a vida dos meninos muda completamente quando uma preceptora chega à casa deles, para ensinar Giles. Apesar de que ela não dura muito, já que sofre um acidente e falece afogada no rio da propriedade. Com isso, mais uma preceptora é contratada, e é aí que a nossa tag entra, com a vinda da Srta. Taylor.

Com o tempo, Flo começa a perceber que a mulher não come, apenas empurra a comida de um lado para outro. Ela também pode caminhar sobre o lago e vigiar todos os moradores da casa, pois sua imagem está presa em todos os espelhos. Será o fantasma da senhorita Whitaker? E pior: aparentemente ela quer fugir com Giles, por quem morre de amores. Segundo Florence, ela até deseja literalmente comê-lo!

Não posso contar muito a partir de agora, mas as situações vividas por esse fato são de arrepiar mesmo! Não direi quem, mas um personagem surta totalmente, por conta de um amor excessivo. E seus atos são impensados, ou principalmente, pensados de mais, para combater o mal pela raiz sem medo. Até quando os fins justificam os meios? É válido matar uma pessoa (ou mais de uma) que lhe quer bem, para salvar alguém?

– Ai, que cheiro é esse? – Giles perguntou, e começou a virar a cabeça, mas era tarde demais, pois coloquei o lenço em seu rosto e meu braço em torno da sua cabeça, agarrando-o junto a mim, cobrindo seus protestos com o lenço até ele parar de lutar. Deixei que caísse lentamente até o chão e curvei-me sobre ele para verificar se estava respirando. Feito isso, arrumei-o numa posição confortável, colocando uma almofada debaixo de sua cabeça, pois eu não sabia como funcionava o clorofórmio e imaginei que, se estivesse confortável, seriam menores as chances de se levantar.

Leia A Menina que Não Sabia Ler e entenda do que estou falando. O título é surpreendente, pois por ele não temos ideia do que vai acontecer. Recomendo que leia, especialmente nesse mês De Arrepiar!

2 comentários

  1. Meu Deus!!! Nunca imaginava que esse livro teria esse tipo de enredo! Fiquei mega curiosa! E agora a mulher era um fantasma mesmo? Ahhh Que curiosidade fiquei!!

    Beijinhos da Paty ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paty, a mulher é só a gota d´água pros eventos que vão acontecer! Beijos!

      Excluir