Resenha: Meu Refúgio, @amazonBR

21 novembro 2017
Sinopse: Segredos são como fantasmas, nos assombrando e nos fazendo crer que são reais. Todos temos segredos.Alan sempre se esforçou para ser um bom filho, o aluno excelente, o funcionário dedicado e o melhor amigo que alguém pode querer. A fachada perfeita para esconder seus segredos, fazendo parecer que tudo estava bem, mesmo que por baixo disso, se esconda um garoto machucado, perdido e silencioso que há tempos deixou de acreditar em promessas.Monique sempre teve duas certezas em sua vida: seria uma renomada bailarina e seu coração pertenceria a um único garoto, Alan. Apaixonada e sonhadora, Monique acreditou que nada poderia separa-la de Alan, mas o destino colocou a jovem bailarina diante de escolhas que a afastaram de tudo o que ela acreditou ser certo, de forma cruel e abrupta. Um rapaz julgado por ser diferente, uma garota condenada a pagar por se apaixonar pela pessoa errada. Um segredo capaz de mudar o futuro e de mostrar ao mundo que nada pode destruir um verdadeiro amor.Uma história sobre como o amor verdadeiro pode ser forte, corajoso e capaz de suportar os caminhos mais obscuros em busca do seu refúgio.
***Eu sempre estarei esperando por você.***
Shiver, Coldplay

Hello pessoal, olha eu de volta e com uma resenha daquelas... O terceiro livro da série Segredos nos conta a história de Alan, melhor amigo de Gabriel. Aquele que aprendemos a amar de uma forma maravilhosa e ficamos muito ansiosas por sua história, então ela enfim chegou.
Hoje faço algo que não me permito fazer há muitos anos. Hoje me deixo voltar ao tempo, hoje me permito lembrar, quem sabe talvez eu consiga até mesmo sentir [...]. Amor.
Alan é o menino pobre que conseguiu uma bolsa para estudar na escola de gente rica, graças ao seu talento e intelecto. Mas para uma sociedade que adora medir as pessoas por suas posses e não por seu caráter, isso fez uma grande diferença. Sua vida se transformou em um inferno constante. Apesar da família amorosa, a vida é muito difícil para eles, por conta de seu pai doente, sua mãe precisa trabalhar pelo dois, e a dificuldade só aumenta. E conviver naquele ambiente de luxo não está sendo fácil.
Começo a me perguntar se minha mãe fez uma boa coisa me tirando da escola onde eu era apenas mais um menino, para me colocar nesta onde serei o garoto diferente: o garoto pobre.


Monique é a menina rica. A menina perfeita, a família perfeita e endinheirada, mas isso, nada mais é, do que a fachada de grande parte das famílias dos alunos do colégio. Mas ela se encanta pelo garoto que foge completamente ao padrão estabelecido pela sociedade e por sua mãe maníaca por controle, que é capaz de odiar um filho por ser diferente do esperado, a filha por não ser perfeita e o filho mais novo por ser uma criança com muita energia. Até o cabelo de Monique ela quer que esteja sempre perfeito. Ela precisa ser a bailarina perfeita, a filha perfeita, e qualquer comportamento fora disso tem consequências sérias.
Ela sorri e percebo que sempre que ela faz isso tenho a sensação de que tudo vai ficar bem [...]. E então sorrio para ela.
Então como seria possível uma amizade com essa mistura tão heterogênea como esses três?O garoto pobre e completamente fora do seu universo. A pobre menina rica que tem tudo menos o essencial. O menino mais rico da escola, aquele que não liga para o dinheiro nem para status. O trio mais improvável mostra que amizade vai além daquilo que você tem, que o que importa é o que você sente. 
Esse é o Gabriel, o garoto que faz questão de ser educado com ninguém, que aparenta não se importar com nada, mas que notou o garoto faminto ao seu lado e encontrou um jeito de ajuda-lo.
A amizade entre eles cresce e floresce ao passar do tempo e dos anos, Alan começa a olhar para Monique de forma diferente, mal sabe ele que ela sempre o olhou assim. Então a amizade evolui para algo mais, mas as diferenças entre eles continua sendo empecilho para a relação, e a mãe manipuladora dela já está de olho em tudo e resolve dar um basta, já que os castigos direcionados a filha não estão surtindo o efeito esperado. Ela decide dar o golpe final e acaba por levá-la para longe dele de vez. Mas eles prometem se encontrarem em um ano... Mas os planos nem sempre são como o esperado. A vida age e nem sempre você consegue fazer o foi planejado.
Ele me dá esperança. Esperança de que a vida seja mais do que a perfeição que minha mãe exige, ou o poder que meu pai almeja, que seja mais do que a mágoa que Alfredo carrega no peito, ou o completo vazio que existia em mim até conhecê-lo.
E assim temos o fim da história que tinha tudo para ser linda, certo?! Errado!!! Passaram sete anos de dor e sofrimento para ambos. Alan virou o garanhão que não se apega nunca. Monique reside em Londres, tornou-se professora de balé e rola até um crossover com determinado livro queridinho e sua personagem bailarina... (conseguem adivinhar qual??). E cada seguiu com sua dor e com sua falta de amor.

Mas o destino quis juntar essas pessoas e não foi bonito. Sete anos de dor, decepção, mentiras e muito, muito sofrimento permeia a vida dessas duas pessoas que já foram tão maltratadas. Mas a Cinthia não nos deixaria sem sermos surpreendidos, não é mesmo? Algumas coisas estão ali diante dos nossos olhos, mas só enxergamos o que queremos.

Uma das histórias mais tristes e mais lindas que li esse ano com certeza, cheia de reviravoltas e cheia de lágrimas. Cheia de incertezas e de dor, mas que te faz ter esperanças em muitos momentos, e um orgulho danado de ter chegado até aqui. Mas nem só de coisa boa é feita a história, para mim, algumas escolhas dos personagens poderiam ter sido diferentes, mas isso não diminui a beleza do livro. Não, isso para mim é sinal de que a história atenderá a todos, que chegará ao coração de cada um que a ler, mas as reações serão exatamente assim, dúbias.
Minha mãe me transformou em uma garota frágil e assustada e tenho a sensação de que isso é o que acontece quando alguém é quebrado ao meio. Eu fui.
Sem contar que o mesmo nos traz uma carga de emoção indescritível em vários momentos, somos presenteados e apresentados a melhor de versão de Alan. O Alan que ama incondicionalmente apesar das mágoas, apesar das mentiras e dos segredos. Preparem seus corações para serem tragados por Meu Refúgio.
Juntos, protegemos o nosso amigo das maldades e injustiças do mundo, porque é isso que os amigos de verdade fazem. Eles se doam, se protegem e se cuidam. Porque o bem estar e a felicidade de um está ligada à do outro.

Cinco notas musicais para o magrelo mais amado!!

Ficha Técnica:
Autor: Cinthia Freire
Páginas: 450
Editora: Independente
Ano: 2017

Até mais


6 comentários

  1. Olá, tudo bem?

    Gente que livro incrível! Me apaixonei pela resenha, pela história, por tudo! Preciso anotar essa dica com certeza. Amo esse tipo de história.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Ainda não li nenhum livro da série Segredos, mas já tive o privilégio de ler uma obra da Cinthia Freire e sei como ela é capaz de nos tocar com sua escrita.
    Espero em breve fazer a leitura da série, a autora tem talento.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Taí, acho que vou começar a usar o apelido que dei pro Tio Nicholas, com a Cinthia. Cinthia que não sabe brincar Freire!!
    Já sei que vou ter que ler esse livro na volta pra casa, pq né, na ida pro trabalho não dá pq vou chegar com a cara toda destruída de tanto chorar, pq sou dessas!!!!
    Em breve conhecerei mais desse magrelo.
    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Ainda não tive a oportunidade de ler uma obra da Cinthia, mas sempre vejo comentários muito positivos sobre suas obras, principalmente sobre essa série. Vou anotar sua dica e pretendo realizar a leitura em breve.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Eu ainda não li nada da Cinthia, mas tenho uma amiga que ama muuuuuuuito! Ela me fez comprar o e-book do primeiro livro da série de tanto que elogiou, o bom que é baratinho (acho que paguei 1,99). Estou querendo muito ler, e esse sua resenha só fez aumentar meu desejo, amo esse estilo! Sinto que vou entrar para o time de fãs da Cinthia Freire!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Não conhecia essa série. E estou emocionada, já me identificando profundamente com Alan. E a história dele é muito parecida com pessoas que conheço. Acho importante autoras relatarem que nem sempre aquele que está sorrindo realmente está bem, mas sem cair no clichê do mocinho rico, confuso e cheio de merda sombrio. Adorei a resenha! Beijos

    ResponderExcluir