Resenha: F*ck Love, Louco Amor, @FaroEditorial

16 janeiro 2018
Sinopse: “Helena Conway se apaixonou. Contra sua vontade. Perdidamente. Mas não sem motivo.Kit Isley é o oposto dela desencanado, espontâneo, alguém diferente de todos os homens que conheceu. Ele parece o seu complemento. Poderia ser tão perfeito... se Kit não fosse o namorado da sua melhor amiga. Helena deve desafiar seu coração, fazer a coisa certa e pensar nos outros. Mas ela não o faz... Tentar se afastar da pessoa amada é como tentar se afogar. Você decide fugir da vida, pulando na água, mas vai contra a natureza não buscar o ar. Seu corpo clama por oxigênio sua mente insiste que você precisa de ar. Então você acaba subindo à superfície, arfando, incapaz de negar a si mesma essa necessidade básica de ar. De amor. De desejo ardente. Você pode pensar que já viu histórias parecidas, mas nunca tão genuínas como essa. Tarryn, a escritora apaixonada por personagens reais, heroínas imperfeitas, mais uma vez entrega algo forte, pulsante, que nos faz sofrer mas também nos vicia. Depois dela, todas as outras histórias começam a parecer como contos de fadas. Se você não quer se viciar, não leia a primeira página.”

Na sinopse do livro lemos ”Se você não quer se viciar, não leia a primeira página”, e é a maior verdade já lida a respeito dos livros de Tarryn Fisher, é exatamente o que acontece quando iniciamos a leitura de F*ck Love, temos um enredo viciante, com personagens reais e fatos da vida que poderiam acontecer comigo ou com você.

A história tem um início intrigante e único, que pode te deixar um tanto confuso por um tempo da leitura, e depois você percebe que aquele pontapé inicial não poderia ser diferente te levando a se deliciar com uma escrita inusitada e envolvente que te deixa sem fôlego e com vontade de quero mais, imergimos nesta  - não -  perfeita história de amor.

Helena Conway tem uma vida simples e equilibrada, estudante dedicada, trabalhando como contadora e em um relacionamento com Neil seu namorado normal, tem uma melhor amiga, desde a vida inteira, Della, que mesmo sendo tão diferente dela, ainda assim são inseparáveis.

Della tem um namorado, Kit Isley que é completamente o oposto de Helena, aventureiro, escritor, que viveu emoções em sua vida, o que faz  com que Helena nunca tenha olhado mais de uma vez em sua direção, agregado ao fato dele estar em um relacionamento com sua melhor amiga.

Até certo dia em que isto se modifica, ela começa a reparar mais em Kit, no modo como ele vê a vida, como ele vive seus dias, eles se aproximam, e ela conhece um lado dele que ela nunca havia visto, quão bem ele escreve e cozinha, e assim sem querer ela se apaixonada por ele, de uma maneira irreversível.
“Na vida existem limites claros e sólidos, que jamais deveriam ser transpostos. Fantasiar um relacionamento com o namorado da melhor amiga é um desses limites.”
Ela sabe que não deve se entregar ao desejo que sente por Kit, ela sabe que está traindo a confiança de sua amiga e ela não merece (mesmo sendo um ser humano intragável as vezes), ela sabe que tem um relacionamento estável e que era feliz até agora, e que as pessoas esperam que ela tenha as mesmas atitudes de sempre, mas em meio a este turbilhão de sentimentos ela se depara com uma grande decepção e decide que precisa de uma mudança de vida, de lugar, de absolutamente tudo.

“Você só começa a procurar a verdade quando alguma coisa dá terrivelmente errado e você percebe que precisa buscar respostas. Não há mais volta quando ultrapassamos este ponto.”

Em sua viagem, Helena abandona toda a forma como costumava viver e vai em busca de se auto descobrir, descobrir as coisas que voltarão a fazer ela sorrir, depois de estar cercada de decepções, ela quer escapar do amor que sente por Kit, e quer voltar a ter uma relação saudável com Della, mas mesmo longe ela vê a relação conturbada da amiga com o namorado evoluir e a deixar cada vez mais distante dele, que ainda insiste em povoar sua mente e seus sonhos.

Porém a viagem que realiza a surpreende a aproximando ainda mais de Kit e da vida que ele teve antes de conhecer elas, a trazendo sempre de volta para ele, e ele sempre indo ao encontro dela, desestabilizando de vez a relação dela com Della.

Mas ela aprenderá em sua caminhada, sentindo toda dor e amor, sorrisos e decepções, arrependimentos e certezas, ela aprenderá a ser cada vez mais uma mulher forte, independente, inteligente, única, aprenderá a superação e a seguir em frente sempre.

Mas poderá Helena tornar reais os seus sonhos mais profundos?

“— Nós dois estávamos em busca de algo que fosse verdadeiro. Algumas vezes, a verdade de uma pessoa é o amor de outra.”

Com uma escrita única Tarryn te joga dentro de um tornado de emoções, e você se sente como a Helena, sorrindo, chorando, amando, sofrendo, e percebe que aqueles personagens por mais irritantes que possam ser em determinados momentos, são como você, verdadeiros.

Um livro que pode soar completamente clichê, mas está bem longe disso, com um trabalho lindo da Editora, a própria capa já te instiga a ler o livro, diagramação linda, vale a pena a leitura, mas estejam prontos a se apaixonar pela história e pela autora para sempre.


Um grande abraço e até mais!

Ficha Técnica:Autor: Tarryn Fisher
Ano: 2017
Editora: Faro Editorial
Páginas: 288
Skoob: Fuck Love, Louco Amor

Um comentário

  1. Olá!!!
    Adorei a resenha!!!
    Muito curiosa pra conhecer esse livro, principalmente pq, além de tudo sobre a história, fiquei muito intrigada com a capa...
    Ainda não li nada da Tarryn, mas está anotado, na imensa lista ;-)
    Bjs :-*

    ResponderExcluir