Resenha: Batman Criaturas da Noite, @editoraarqueiro

12 março 2018
As criaturas da noite estão caçando a elite de Gotham. Bruce Wayne é o seu novo alvo.Bruce Wayne está prestes a completar 18 anos e herdar a fortuna de sua família, além do controle das indústrias Wayne. No entanto, no dia do seu aniversário, ele faz uma escolha impulsiva e é condenado a prestar serviço comunitário no Asilo Arkham, uma mescla de prisão e hospital psiquiátrico onde estão detidos os criminosos mais desequilibrados da cidade.Lá ele conhece Madeleine, integrante das Criaturas da Noite, um grupo radical que deseja acabar com a elite de Gotham. Até então, a moça se recusava a confessar seus crimes ou informar à polícia os futuros ataques que planejavam, mas ela resolve se abrir para Bruce Wayne, dando início a um perigoso jogo de sedução e inteligência.Será que o jovem Wayne vai conseguir convencê-la a revelar todos os seus segredos ou ela está apenas manipulando-o para arruinar Gotham? Enquanto o golpe final das Criaturas da Noite se aproxima, Bruce percebe que não é tão diferente de Madeleine. E, mesmo longe de se tornar o Cavaleiro das Trevas, precisará provar que está preparado para deter uma das maiores ameaças que Gotham já presenciou.
“No mundo real não existe isso de trapaça, Bruce. É simplesmente a vida”
Hello pessoal, tudo certinho??! Hoje vamos bater um papo sobre esse herói, que para mim, nem vale a legião de fãs que tem (risos). Mas calma gente, antes que vocês me xinguem, deixe-me contar minha história sobre o livro e, explicarei minha afirmação polêmica. Esse livro faz parte da nova série Lendas da DC, que conta com um escritor já consagrado do meio fazendo uma releitura sobre a juventude dos personagens da DC, sendo eles heróis ou não. O primeiro livro é sobre a Mulher Maravilha, tem detalhes AQUI!

Escrito por Marie Lu, isso mesmo, a autora da série Legend e Jovens de Elite, esse livro vai nos contar a história do jovem Bruce Wayne. Que antes de se tornar o protetor de Gotham era um grande fazedor de merdas, pobre menino rico, assim como o equivalente dele na Marvel, Tony Stark. Mas em contrapartida, temos um texto de uma autora que sabe conquistar o leitor com sua escrita, então vamos lá falar do livro, porque até aqui eu só falei da minha implicância com o Wayne rsrsrs.

Ela nos apresenta o Bruce jovem, ou seja, um carinha quase adulto que tem uma mente estranha e que só faz coisas questionáveis e está de olho naquela herança gorda... Mas fazer merda, pelo menos nos livros tem consequências, ou seja, ele é condenado e precisa cumprir sua pena prestando serviços comunitários. Onde?? Em Arkhan Asylum. Mano, aqui eu achei que o livro tomaria um caminho, mas fui surpreendida mais uma vez.
"Posso ter sido jovem demais para salvar os meus pais, mas agora sou capaz de fazer justiça. Posso impedir outras mortes antes que as Criaturas da Noite voltem a atacar. Não serei a próxima vítima deles."
Algumas pessoas, principalmente os fãs, pensam em seus heróis sempre travestidos com tal, mas esquecem que antes de serem esses adultos “super”, eles foram jovens e como todo jovem, nem tão responsáveis assim. E o Bruce não é decepciona nesse sentido né gente. A cobrança de perfeição dele quando adulto, não é só pelo que aconteceu a seus pais, e sim, resultado de muita reflexão sobre sua juventude.

Mas eu como uma pessoa que não é fã dele, consegue visualizar completamente as ações como sendo pertinentes, já vi gente reclamando nas redes que a Marie Lu acabou com o ele, mas para mim ela só deu vida ao que eu sempre imaginei sobre ele. Principalmente por ele ser um adolescente cheio de dúvidas e cheio de revoltas que faz da vida de Alfred, que sim, sempre foi o “babá” dele, um verdadeiro tormento.

Batman Criaturas da Noite surpreende porque nos mostra o Bruce muito mais humano, muito mais real e tangível e isso me fez entender um pouco mais da personalidade dele quando adulto, mas sigo não gostando dele como herói rsrsrsrs. Acho esse conceito exagerado para ele, mas como pessoa, passei a entender muito mais o Bruce sombrio, que tem dificuldade em se relacionar e em confiar, pois confiança foi que o colocou numa situação difícil. Ele sempre se achou esperto demais e esse foi seu erro. E se você também se encantou pelo livro tem um trecho AQUI para você ler.
“Era estranho que apenas uns meses antes ele tivesse posto os pés no Asilo Arkhan e conhecido uma garota que parecia existir num mundo entre o preto e o branco; que parecia uma força do mal, e depois do bem, e depois de tudo que havia entre essas duas forças.”
Quatro notas para a história criada por Marie Lu, para ter conhecido o Bruce jovem que comete erros e que me pareceu mais humano do que em qualquer outro livro sobre ele. Simplesmente encantada pela história. Jamais pensei que um dia diria isso, mas realmente adorei conhecer o jovem Bruce.

Ficha Técnica:
Autor: Marie Lu
Páginas: 256
Editora: Arqueiro
Ano: 2018

Até mais!!

12 comentários

  1. Olá, tudo bem?

    Não gosto muito do Batman. Nunca fui com a cara dele. Não sei dizer o motivo. Aí tudo que é relacionado a ele, evito ver e ler. hahahahah Mas essa história fiquei com vontade de ler. Sua resenha despertou minha curiosidade. Vou anotar a dica. Quem sabe, perco esse ranço dele. risos.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Anastácia tudo bem? Adorei a história sobre o começo do Batman, ele sempre foi mais humano do que outros,adoro seus filmes sombrios kkkkk! Parabéns pela resenha, obrigado pela dica. Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Essa autora manda bem em qualquer coisa que escreve né? Incrível! Eu nao sou muito chegada em heróis mas gostei do cuidado que ela teve em torna-lo mais real, isso é um diferencial.

    ResponderExcluir
  4. Oi Anastacia.

    Eu gostei bastante da sua resenha, porém não é um livro que teria prioridade na minha meta de leitura porque eu não tenho ele e nem o anterior. Vou anotar a sua dica literária para adqurir em breve.

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem? Ah estou doida para começar essa série. Marie Lu escrevendo sobre Batman deve ser fantástico. Como adoro as histórias dela, sei que vem coisa boa por ai. Já adquiri o exemplar e agora só falta ter tempo para ler. Adorei!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Estou achando essas capas totalmente demais!
    Entretanto não gosto de ler sobre super heróis... só de ver! :D
    E pra piorar eu não ou muito fã dessa autora então esse livro é uma leitura que dificilmente eu farei.
    Entretanto achei muito boa a sua resenha e super válida a dica! Parabéns!!

    Beijinhos

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  7. OOOiiii,ele também não é o meu preferido, mas saber que vc curtiu, me faz querer ler o livro... Eu não conhecia ele, então já estou aqui anotando a dica!

    ResponderExcluir
  8. Oiiii,

    Não te condenooooo, eu odeio o Batman, serio acho ele o pior herói, simplesmente não me convence e não me estimula nenhuma empatia. Desta série eu queria muito ler o livro da Mulher Maravilha. E mesmo você falando que o livro foi interessante por mostrar a juventude do Batman , eu não consigo me imaginar lendo um livro sobre ele kkkk

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Nunca tinha lido uma resenha desse livro, mas gostei bastante da proposta. Vou deixar sua dica anotada.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Com certeza me interessei, gosto bastante do personagem e conhecer mais de seu passado é sim interessantíssimo, preciso desse livro!!!

    ResponderExcluir
  11. Oi Nasty!

    Com certeza vai ser um dos livros que vou ler esse ano, vai ter clube do livro sobre ele?

    ResponderExcluir
  12. Oi Ana!
    Como você, eu também nunca fui muito fã do Batman, (acho ele mal humorado e arrogante, rsrsrs) e por isso não solicitei o livro. Mas lendo sua resenha me deu um tremendo remorso, porque gostei que a Marie Lu tenha trazido um Batman adolescente, que cresce com a trama e que arca com as consequências de seus atos. Fiquei super curiosa para ler.
    Bjs!

    ResponderExcluir