Resenha: Leis da Tentação, @VREditorasBR

09 março 2018
Sinopse: Em uma sala na penitenciária, Avett, a garota de cabelo rosa, está frente a frente pela primeira vez com Quaid Jackson, um competente e charmoso advogado criminalista. Recém-divorciado, ele aceita trabalhar no caso de Avett, mas precisa ser profissional o suficiente para não ser convencido por sua cliente a afrouxar a gravata.Nada nessa relação segue um protocolo. Feridos pelo passado, os dois só têm um ao outro e, à medida que a troca de confidencias íntimas se intensifica, o amor surge de maneira avassaladora.Leis da tentação é uma narrativa quente, que pode ser vivida sem julgamentos ou punições.

“Os Semelhantes se Reconhecem” Brite Walker

Hello pessoal, tudo certinho?! Vamos falar de uma das minhas séries queridinhas, Saints Of Denver. Acredito que, se você nos acompanha, sabe que adoro a Jay Crownover, e seus personagens tão imperfeitos quanto qualquer um de nós. Também sabem da minha relação de amor e ódio com a V&R. Amor por publicarem a autora por aqui, e ódio porque nunca ouvem os leitores, no decorrer da resenha vamos falando sobre isso.

Mas em Leis da Tentação, Charged no original, vamos enfim conhecer a história de Avett. Essa pirralha mimada que colocou Rome e Asa em situações bem ruins por causa de seu namorado. A menina fez tanta merda, que foi parar na cadeia, mesmo que não tenha compactuado com a última ação do canalha. E para ajudá-la, Asa contrata o mesmo advogado que o ajudou antes, Quaid Jackson!

Fazia muito tempo que eu precisava de alguém para me salvar. E, naquele momento, precisava mesmo, porque estava correndo um risco muito real de ir para cadeia[...]
Quaid é tudo o que o dinheiro pode comprar, lindo, impactante num pacote de terno sob medida e sapatos italianos que intimida a todos, uma verdadeira Águia da Lei. Se você está encrencado, não importa se culpado ou inocente, ele limpa a sua barra por três dígitos a hora. O choque dele ao encontrar sua cliente é diretamente proporcional ao choque dela.
Sou muito bom mesmo em acreditar nas minhas próprias mentiras. Tenho feito isso desde que deixei as montanhas para trás, e aquele moleque que vinha do nada, não tinha nada, não era nada.
Então vocês imaginem a situação, a ladra mimada, que mesmo coagida por um relacionamento abusivo, e que não fez nada para impedir e nem para parar a ação do namorado e o cara que cheira a milhões a metros de distância, o encontro mais inusitado de todo o mundo. Mas Avett se mostrou muito mais do que aquela casca que vimos em Homens Marcados e, agora teve sua chance de nos mostrar sua história, e sinceramente convenceu.

Como Quaid mesmo a chama, ela é uma tempestade com cabelo cor de rosa que abala tudo por onde passa, e a vida dele não foi diferente. O homem que ele julgava precisar ser, fica sem saber como agir com alguém que é, acima de tudo, muito verdadeira, no que pensa e no que sente. Fica claro que o título original não se refere só a ela, ele também precisa mudar, ou melhor, precisa ser quem ele de fato é, pois é muito pesado, muito “carregado” fingirmos, seja para o bem ou para o mal.
Tive vontade de tocar sua loucura, de me perder nela. Tive vontade de provar sua doçura, de saboreá-la
Então durante a leitura dessa história, que eu achava que seria um tanto quanto maçante, exatamente por causa dela, me surpreendi com o enredo, com as possibilidades e com o trabalho da V&R. Meu sincero respeito à equipe, mas desde o livro do Nash, Chamas do Passado, eu avisei que o nome do Wheeler não poderia ser Machina. NÂO pode!!! Uma notinha de rodapé naquele livro resolveria a situação toda, mas eles ouviram?!?! Não.

Desculpe V&R vocês têm meu respeito por terem trazido a Jay, por terem publicado as séries num espaço de tempo relativamente curto, mas traduzir nome de personagem não é legal para quem lê, e vocês sabem tão bem, quanto eu, que isso não se faz. E nem adianta pegar Harry Potter de exemplo, pois não vai colar. Em Amor Aprisionado, até o nome da Saint vocês traduziram, valha-me né!?! 

Queria realmente que vocês dessem uma olhada nisso, pois daqui um livro será a história do Wheeler e teremos que ler Machina??? Pelo amor!! Até as capas, que sempre são ponto de polêmica por aqui, vocês conseguiram não ferrar por completo, então pelo amor, um ebook que custa R$ 24,50 e o físico a R$ 44,90 não pode ter nomes de personagens traduzidos.

Mas voltando a história, o ex de Avett está tentando incriminá-la e ela realmente precisa da ajuda de Quaid, mesmo quando ela acha que não merece, e que não será ajudada, ela vê o esforço de todos em mostrar que, mesmo as que erraram feio, merecem uma segunda chance. E quanto a isso tem um depoimento muito lindo da autora, que já nos coloca totalmente no clima da história.
Porque tenho quase certeza de que, quando Quaid Jackson acabar comigo, nada na face da Terra irá me fazer mal nem causar tanta dor quanto isso.
Mais uma vez Jay nos traz uma história com um enredo forte, os personagens, velhos conhecidos ou não, ainda nos impactam de uma forma sensacional. Asa é o personagem que mais me surpreendeu aqui, mesmo aparecendo muito pouco. E Quaid nos arrebata com as histórias do seu passado. 

Mais uma vez fui arrebata por outra história da Jay e mais uma vez queria poder abraçar vários personagens e chamar de meus amigos, esse é o efeito das histórias dela em nossas vidas!!!

Quatro notas para esse casal maravilhoso!!
Ficha Técnica:
Autor: Jay Crownover
Páginas: 276
Editora: V&R
Ano: 2018

Até mais


5 comentários

  1. Não conhecia essa autora mas já fiquei animada com a história, acredita? Meu Deus que ideia ABSURDA de traduzir nomes, isso não se faz de forma alguma, certamente prejudica a história, que coisa sem nexo.

    ResponderExcluir
  2. Shipei Avet e Quaid, fiquei curiosa para conhecer os personagens, mas pelo visto so lendo a série mesmo. Espero ter essa oportunidade e ser arrebata também.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oiiii, eu não conheço nada da autora, mas de tanto você falar sinto que vou me render a leitura, mas esses preços aí complicam e muito a minha vida! rsrsrs Fiquei muito curiosa para conhecer a Avett, parece que ela e Quaid renderam e muito! <3

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Adorei sua resenha, foi muito bem feita e apaixonada, conseguiu até me deixar curiosa com o livro, mesmo sendo um trama que não é nem de perto algo que eu leria.
    Realmente esse negócio de traduzir nomes é terrível.

    ResponderExcluir
  5. Olá, gostei bastante da sua resenha, só não me interessei pelo livro, mas acho que para quem for ler pode ser uma leitura bem agradável.

    ResponderExcluir