Resenha: Um Reino de Sonhos, @BertrandBrasil

25 abril 2018
Sinopse: Royce Westmoreland, o “Lobo Negro”, é enviado pelo rei da Inglaterra para invadir a Escócia. Quando seu irmão, Stefan, sequestra Jennifer e Brenna Merrick, filhas de um lorde escocês, do convento onde vivem, as vidas de Royce e Jennifer se entrelaçam. Ele, um poderoso guerreiro que já ganhou muitas batalhas, não vê a hora de encontrar uma mulher que o amará pelo homem que é, não pelo medo inspirado por sua lenda. Ela, uma jovem rebelde em busca do amor e da aceitação de seu clã, mesmo na condição de prisioneira, não se deixa abalar pela fama de seu arrogante captor.Conforme os conflitos entre os dois se tornam mais frequentes, a urgência de se entregarem um ao outro só aumenta. Certa noite, quando ele a toma apaixonadamente nos braços, desperta nela um desejo irresistível. Mas, se Jennifer seguir seu coração, perderá tudo aquilo pelo que vem lutando e jurou honrar.

Jenniffer e Brenna Merrick são filhas de um lorde escocês e vivem em um convento. Certo dia, as irmãs são sequestradas por Stefan, irmão de Royce Westermoreland, o temido e abominável Lobo Negro. 

Royce é um guerreiro enviado pelo rei da Inglaterra para invadir a Escócia, ele já ganhou muitas batalhas e sequestras as filhas de um lorde escocês será de grande valia para uma nova investida contra a Escócia. O que ele não esperava é que as duas irmãs fossem lhe dar tanto trabalho.


Jennifer é um jovem rebelde em busca do amor e de recuperar a aceitação de seu clã, uma mocinha muito orgulhosa de suas raízes e que não irá abaixar a cabeça para nenhum inglês. Conforme os conflitos entre os dois vão surgindo, uma ardente paixão também inflama e será impossível resistir a esse desejo.

Um reino de sonhos foi o primeiro livro publicado por Judith McNaught em 1989, mas só chegou ao Brasil agora, faz parte do primeiro volume da trilogia Dinastia Westmoreland.


Desde a primeira página eu fiquei completamente apaixonada pela narrativa da Judith McNaught, eu já tinha lido outros livros dela, mas esse livro foi diferente dos outros, tinha um toque de simplicidade, algo mágico que me prendeu as páginas. Um reino de sonhos é narrado em terceira pessoa e traz uma ambientação muito interessante sobre a cultura dos clãs escoceses.

Em relação ao casal protagonista, o primeiro contato foi através do sequestro de Jennifer e isso me deixou um pouco apreensiva. Não consegui me conectar ao casal de maneira instantânea e até que eu me pegasse torcendo pela felicidade dos dois acho que já estávamos para mais de 70% do livro, mas acho que a cumplicidade que encontrei entre os dois no final do livro fez tudo valer a pena. 

Se analisarmos Jennifer e Royce em separado, gostei mais dele do que dela. Royce é casca dura e muito leal aos seus, mas acima de tudo é sensato e realmente ama Jennifer. Já a mocinha, entendo que ela seja leal a suas raízes, que ela queria defender com unhas e dentes o seu clã, mas tem horas que ela perde completamente a noção das coisas, até mesmo a razão.

É um romance cheio de intrigas familiares e com algumas referências histórias, mas acredito que a parte histórica do livro poderia ter sido melhor aproveitada, já que o romance, em minha opinião deixou um pouco a desejar.

Em resumo, a leitura valeu a pena pela narrativa incrível da Judith McNaught, que tornou tudo tão mágico e mesmo com um enredo não tão excepcional o livro conseguiu se tornar único.

A capa é linda se encaixa perfeitamente com a proposta do livro. A revisão ficou impecável e a diagramação bem confortável. 
 Ficha Técnica:
Autor: Judith McNaught
Páginas: 378
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2018

Até mais!
Resenha da Fernanda Faria - Lendo e Esmaltando

Nenhum comentário

Postar um comentário