Resenha: Sunshine

22 junho 2018
Sinopse:
“Entre os irmãos Walker, Sunshine sempre foi conhecida como a mais descolada e de personalidade expansiva. Sempre se sentindo à sombra da irmã mais velha, Rainbow, tão certinha e centrada, Sunny fazia questão de manter uma imagem que na verdade não condizia com quem era por dentro, uma garota doce e romântica.
Mike havia acabado de entrar na faculdade como o receptor do time de futebol americano. Tímido e reservado, ele não fazia jus à fama que os jogadores faziam questão de manter, ainda mais quando seu coração estava fisgado por uma garota que ainda estava no ensino médio em sua cidade natal.
Dois corações apaixonados. Duas etapas de vida diferentes. Obstáculos e decisões importantes que poderiam mudar o futuro de seu relacionamento para sempre. E principalmente... mudar irremediavelmente suas vidas.”

Oi galera, venho hoje falar da minha última aventura no universo criado pela M.S Fayes, , Sunshine  lançamento da Martinha pela Editora Pandorga já está disponível para que todos possam se embrenhar e ter vários sorrisos bobos no rosto durante a leitura, assim como eu fiquei.

Não é segredo para ninguém que eu simplesmente amei o casal pioneiro dessa série Thomas e Rainbow e não foi diferente desta vez, Sunshine vibra tanto personalidade que você sente essa vibração enquanto lê, e mais uma vez a senhorita Marinha me fez sentir como uma verdadeira pedófila babando pelo mocinho Mike ( o rapaz tem idade de uma criança, eu não deveria ter pensamentos pecaminosos com ele, rs) que ganha o foco inteiramente para ele a cada página lida.

Para os que não conhecem Sunshine Walker é a Irmã mais nova de Rainbow Walker, e gêmea de Thunder Storm Walker, pelos nomes peculiares pode-se notar que a família Walker tem uma pegada meia zen, os pais dos garotos são hippies praticantes e abominam qualquer sinal de capitalismo, vivem sua vida de acordo com as leis naturais do universo, plantam, colhem, adoram o Deus sol, viajam pelo mundo, os filhos sempre os acompanharam porém em sua última mudança acabaram por ter uma residência fixa, onde a irmã mais velha teve sua auto descoberta e agora Sunshine seguia vivendo diversas experiências eletrizantes e apaixonantes.

Sunny era a  mais expansiva dos irmãos, sempre tinha um sorriso fácil aos lábios, brincava e era amiga de todos, sabia que era bonita e gostava do que isso causava nos garotos e ás vezes por ser tão sociável, amigável era vista como uma menina fácil sem amaras, mas no fundo escondia uma faceta sua que poucas pessoas conheciam de verdade. 

Por mais que Sunny quisesse que todos pensassem que ela vivia a vida loucamente sem se importar com parâmetros – e não se importava mesmo, mas tinha seus próprio limites - ela tinha dentro de si uma alma romântica e tinha uma grande paixonite pelo melhor amigo do namorado de sua irmã.

Mike Crawford era gato, receiver do time de futebol da escola e desde que eles se beijaram numa festa há tempos longínquos o garoto passou a povoar os seus pensamentos, sendo objeto de desejo de Sunny, porém após o beijo Mike deixou uma distância enorme entre os dois, deixando claro que não queria nada além da amizade dela, não que o beijo tenha sido ruim, isso nunca, foi o melhor beijo de sua vida que ainda a mantinha sem palavras, e Sunshine Walker sem palavras era algo a ser comentado.

Porém a gora ele estava em Princeton na Universidade, longe dela, e mesmo eles mantendo contato por mensagens o que alguém como Mike iria querer com alguém como ela? 

Mike fica encantando por Sunshine desde a primeira vez que colocará os olhos nela, ela era completamente linda, magnífica, fazia jus ao seu nome, um verdadeiro raio de sol que parecia ter sido feito especialmente para iluminar os dias dele.

Como sua posição no time ele sempre tivera muitas meninas atrás dele, porém ele não havia sido criado para tratar uma garota de qualquer maneira, ele as respeitava e até que conhecesse alguém que realmente mexesse com ele, ele continuaria se abstendo das festas e curtição, mas desde que aquele beijo com Sunny aconteceu ele não consegui pensar em outra coisa que sentir seus lábios novamente.

“E foi como imaginei. Mais, até. Sunshine era a mais pura expressão da palavra amor.”

Mas como ele poderia fazer um relacionamento sério funcionar, se ele estava indo para Princeton e Sunny merecia sua liberdade para viver todas as suas experiências de forma intensa como ela era, ele teria forças suficientes para se manter longe sabendo que outros estariam ali para tomar algo que lhe pertencia?

Tudo o que Sunny queria era estar naquele baile de primavera com Mike, mas ela aceitou o convite de Tyson e agora se arrependia por ele estar passando alguns limites, mas o que ela não esperava era que seus devaneios se tornariam reais e Mike apareceria para tomá-la para si como um verdadeiro homem das cavernas e imaginaria menos ainda que ele se declarasse e a reivindicaria para ser sua.

Se ela precisava pensar sobre isso, jamais, ela já era mesmo dele sem nem saber e estar com ele e tudo o que ela mais desejava, então eles descobririam uma forma de manter essa relação mesmo com a distância entre eles, com o jeito calado dele e com a energia pulsante que vibrava dela.

“Eu, um ser esfuziante. Ele, um ser recluso e caladão. Opostos atraídos como um imá.”

Mas será que o casal fofo conseguiria resistir a todos os obstáculos que a vida colocaria em seus caminhos, o sentimento que os dois tinham poderia ser mais fortes que todas as descobertas e decepções que a vida reservará para os dois, que  ainda estavam aprendendo um com o outro o significado de amar? 

Ah, o Mike, ele é o mocinho mais lindo e delicioso de todos, a mistura de menino gostosão jogador de futebol com eu sou um macho doTexas, me abanem, e me lembrem que o garoto é apenas um garoto – não falei, pedófila, rsrsr -, ele é gentil, dedicado, carinhoso e mesmo quando é burro é fofo e Sunny complementa ele com sua energia vibrante, com a vida que corre pelas veias dela, e a faz ser um ser festivo que celebra a vida, e que mesmo devaneando o tempo todo é madura e tem uma coração enorme, ela é encantadora.

Martinha conseguiu conquistar meu coração com o casal, e estou mais que ansiosa para saber o que será feito do desajustado e sem noção irmão gêmeo Thunder Storm, esse ai quero ver de quatro morrendo de amores logo hein.

Para quem ainda não conhece as irmãs Walker, vamos lá, coloquem na sua lista e se deixem sentir mais uma vez com 17 anos em suas vidas – se de fato não tiver essa idade – se delicie, ria, fique com aquela cara de adolescente apaixonada e deixe a energia de Sunshine entrar em você!


Um grande beijo e até loguinho!


Ficha técnica:Autor: M.S Fayes
Editora: Pandorga
Ano: 2018
Páginas: 320
Skoob: Sunshine 

2 comentários

  1. Awww! Que lindo! Falei que adorei te levar em uma viagem aos tempos juvenis, né? Diga se não foi bom sonhar um pouquinho e dar uma suspirada pelo Mike, pelo romance fofo dos dois? Fico feliz que tenha curtido, Fabi!
    E aguarde o Storm. O livro dele é o mais imprevisível de todos, mas espero que feche com chave de ouro.

    Bjuuuu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma delicia ver o romance da Sunnyke, ainda com a playlist no repeat, rs. Ansiosa para ver o que Storm irá aprontar, rsrsr. Beijinhos

      Excluir