Resenha: Acesso ao Bastidores

13 julho 2018
Sinopse: Myrna é professora de psicologia e fanática pela banda Sinners. Especialmente por Brian Sinclair, o guitarrista e compositor que, além de talentoso, é deliciosamente lindo. Ela se surpreende ao encontrar a banda no mesmo hotel em que está hospedada para participar de uma conferência.
Mais surpreendente ainda é, após alguns drinques juntos, despertar o desejo de Brian. Ela sabe que a vida de astro de rock tem um preço e estaria feliz deixando essa paixão para trás. Mas será que Brian e Myrna conseguirão ficar separados? Quando o passado de Myrna ameaça sua vida, Brian precisa decidir se aquilo que tiveram juntos não é a resposta que ele buscava há tanto tempo.
Hello pessoas, hoje é dia de Rock bebê!!! então vamos comemorar com uma resenha de banda de Rock. Com um livro que é um dos meus queridinhos da vida, mas infelizmente é mais uma série cancelada aqui no Brasil.

O que dizer de um livro que tem essa capa? O que dizer quando a autora presta uma singela, porém linda homenagem, a um cowboy da guitarra? O que dizer quando os rumores na internet levam a crer que a banda que a inspirou para essa série, é uma de suas bandas preferidas? E que a playlist divulgada pela autora tem o riff de guitarra mais sexy da banda?! Você lê!!! E lê muito rápido, pra poder ler novamente em algum momento, certo?!


É gente essa resenha está completamente comprometida, pois eu me derreti pela série antes mesmo de ter a oportunidade de lê-la, quando eu soube em 2013 que a série era baseada, (rumores indicam, eu não achei nada oficial por parte da autora, inclusive se alguém tiver a confirmação, deixe nos comentários ok?!) no Avenged Sevenfold já gostei, já amei e com certeza vou colocar nos favoritos da vida! E se não for baseado na banda, eu assumo que sim, devido as características dos integrantes que ela descreve na história!


Mas vamos falar do livro, Myrna é psicóloga, professora de sexualidade humana e costuma usar as músicas da banda Sinners em suas aulas, para demonstrar a sensualidade masculina de acordo com os integrantes da banda, inclusive ela tem certeza de que Brian Sinclair, ou Mestre Sinclair como é conhecido nos palcos, guitarrista solo da banda, é dono do melhor e mais sexy riff de guitarra existente.

O que Myrna não contava era que, encontraria com a banda em um hotel, onde participava de uma conferência e que, teria a chance de conhecer mais intimamente o homem que povoa seus sonhos molhados. Bryan apesar de um roqueiro no estilo mais clássico da palavra, tem um sério problema, é um romântico incurável, está mais uma vez afundando suas mágoas na bebida quando a conhece, a professora careta que sabe mais sobre eles e sua banda do que ele próprio e, quando ela o convida para ir até seu quarto ele simplesmente não tem certeza se conseguirá sequer chegar até lá.

Quando ele decide ir seus amigos de banda: Sed, Trey, Eric e Jace, fazem uma aposta que ele não terá sucesso em encontrar seu quarto e muito menos de fazer qualquer coisa, que não seja desmaiar de tão bêbado e, eles se enganam totalmente. Quando ele chega ao quarto dela está tão bêbado que tudo o que ela faz é ajudá-lo a amenizar os efeitos do álcool, mas contando com sua pronta recuperação para o dia seguinte!

Depois de passarem alguns dias juntos, chega o dia da despedida, apesar de Brian pedir que ela fique, obviamente que ela não pode abandonar sua vida por causa de um caso com uma estrela do rock, que ainda por cima é mais novo que ela. Depois de amargar semanas de saudade, alternando estados de embriaguez com mau humor, Brian consegue o telefone dela e a convence a encontrar-se com ele para ficarem mais um tempo juntos.

Diante da possibilidade de ele ainda a querer por perto, Myrna decide que vai usar a bolsa de pesquisa que conseguiu, para avaliar o comportamento das fãs dos Sinners e passar mais algum tempo perto de Brian. Tudo está indo muito bem até que mais uma vez ela precisa voltar pra casa e para seu trabalho, mas seu passado aparece para cobrar seu preço. Nesse momento o livro perde o foco na banda e toma um caminho diferente, que empolga e nos mostra que roqueiros também amam e querem ser levados a sério (ok é ficção tá gente, lembrem-se disso risos).



Eu recomendo o livro totalmente, e sim ele com certeza não é indicado para menores de dezoito anos devido ao conteúdo explícito do texto. Inclusive a autora criou um site fictício da banda Sinners que vocês podem conhecer AQUI, a playlist oficial vocês conferem AQUI. Eu já assisti Synyster Gates (no caso, Mestre Sinclair, que por acaso também se chama Brian) fazendo solos ao vivo e é realmente a coisa mais linda, se tiverem a oportunidade confiram também!


Ficha Técnica:
Autor: Olivia Cunning
Páginas: 328
Editora: Paralela
Ano: 2015

Até mais!

Nenhum comentário

Postar um comentário