Resenha: Ele

26 julho 2018
Sinopse: James Canning nunca descobriu como perdeu seu melhor e mais próximo amigo.
Quatro anos atrás, seu tatuado, destemido e impulsivo companheiro desde a infância simplesmente cortou contato.O maior arrependimento de Ryan Wesley é ter convencido seu amigo extremamente hétero a participar de uma aposta que testou os limites da amizade deles.
Agora, prestes a se enfrentarem nos times de hóquei da faculdade, ele finalmente terá a oportunidade de se desculpar. Mas, só de olhar para o seu antigo crush, Wes percebe que ainda não conseguiu superar sua paixão adolescente.
Jamie esperou bastante tempo pelas respostas sobre o que aconteceu com seu relacionamento com Wes, mas, ao se reencontrarem, surgem ainda mais dúvidas.
Uma noite de sexo pode estragar uma amizade? Essa e outras questões sobre si mesmos vão ter que ser respondidas quando Wesley e Jamie se veem como treinadores no mesmo acampamento de hóquei.
Hello pessoas, tudo certinho?!? Hoje falaremos enfim dessa lindeza... Eu gosto tanto, mas tanto desse livro, que é tipo os clássicos, TODOS precisam ler. Todos precisam se apaixonar por Wesley e Canning. Mas vamos falar da história desses dois que é o que temos de melhor no momento.

“Eu, por outro lado, tenho os mesmos pontos fracos de sempre. Continuam lá enquanto olho para o telão. [...] Minha fraqueza, é ele.”

Ryan Wesley sempre foi apaixonado por seu melhor amigo, James Canning, mesmo que eles só se vissem por algumas semanas no verão em sua adolescência, ele nunca teve dúvidas, até que em seu último verão juntos, uma aposta consegue arruinar completamente aquela amizade. Mas apesar da distância de quatro anos , auto imposto, ele sabe que não o esqueceu, que não o superou, e agora vai encontrá-lo no torneio universitário de Hóquei.

O reencontro não poderia ser mais ao estilo deles, e apesar da ansiedade de ambos, em se reencontrarem, os acontecimentos daquela última noite ainda pairam sobre eles. Mesmo que nenhum deles toque no assunto, ele está lá como um elefante branco no meio da sala. E como em torneios uns ganham outros perdem, a proximidade acaba novamente quando o time de Canning é eliminado. No intuito de confortar seu amigo, James vai até seu quarto e é brindado com a realidade da vida de seu amigo hétero.

Mas dessa vez Wesley tem outros planos antes do ponto final, ele só não espera ser tão surpreendido no segundo reencontro. O que pode acontecer quando dois amigos, com um sendo apaixonado pelo outro, se reencontram e voltam a ter a intimidade fácil que sempre existiu entre eles. Será que eles estão preparados para todas as dificuldades que terão que enfrentar? Será que o medo vai ganhar mais uma vez?!
“Tinha passado quatro anos com vergonha do que eu tinha feito, e agora me dava conta de devia me envergonhar e algo completamente diferente.”
Esse é um livro especial porque fala de amor, fala das pessoas que precisam se manterem escondidas por conta da sociedade e do quão maldosas as pessoas podem ser, principalmente se você é uma estrela em algum esporte, em destaque os coletivos. Toda a dúvida de Ryan em ser quem ele era vinha de sua família muito rica e totalmente disfuncional e de quanto ele se assumir prejudicaria suas relações e seu sonho de ser um grande jogador. Soma-se a isso uma paixão, por um amigo que nunca demonstrou outro interesse, que não fossem meninas. Então ele realmente está numa situação difícil.
“Amo tudo em Jamie. Sua firça silenciosa, seu humor seco, sua abordagem despreocupada com a vida, que contrasta com o autocontrole no gelo. O corpo delicioso...”
As autoras, Elle Kenedy, já publicada no Brasil com a série de sucesso, Amores Improváveis, e Sarina Bowen, que ainda não tinha sido publicada aqui, mas que tenho esperanças de ver a série The Ivy Years publicada por aqui, souberam dosar exatamente a medida do que aflige e do que os motiva, trazendo uma história linda em todos os sentidos. Um dos melhores livros que já li na vida na temática LGBT, depois de ler Ele, nenhum romance MM será imune a comparações. Acredito que poder colocar de forma tão realista e verdadeira as dúvidas, os amores e as alegrias, de cada um dos personagens, é o verdadeiro ponto de sucesso dessa obra.
“Eu tinha dito que ele havia agido como um idiota. Mas é mentira. Sou eu quem está apaixonado pelo melhor amigo e finge o contrário.”
A edição brasileira está muito boa, a Paralela fez um trabalho muito digno, e mesmo compreendendo que, a capa original não seria comercialmente interessante, eu esperava mais na hora da escolha. Mas nada é perfeito, então, fico muito feliz, que mesmo depois de dois anos de anunciado, Ele enfim saiu. Eu tinha esperanças de que seria como no caso de Espiral do Desejo, onde os demais livros já foram anunciados junto com o primeiro, mas apesar de nenhuma palavra sobre “Us”, ainda tenho esperanças de que em breve teremos o livro que conta o que acontece depois desse reencontro.

Cinco Notas Musicais para essa a história desses dois e com certeza um dos livros favoritos do ano, quiçá da vida!

Ficha técnica:
Autor: Sarina Bowen & Elle Kennedy
Editora: Paralela
Ano: 2018
Páginas: 256
Skoob: Ele (Him)

Até mais!



2 comentários

  1. Anastacia, que resenha foda!!!!!
    Já queria esse livro, agora mais ainda.
    Nada como uma linda história de amor e um reencontro para nós fazer feliz, né?
    Vamos torcer para que a editora publique a continuação. 🙏
    Amei a resenha, como sempre vc arrasando! ♥️

    ResponderExcluir
  2. Amigaaa, Arrasou!!!
    Ameiii a resenha...sei q to ficando repetitiva, mas quero Muuiittooo esse livro!!! Primeiro, pq é da Diva Elle Kennedy...depois, pq vc e asamigas, com essas resenhas maravilidas, q te deixam com gostinho de quero mais, só ajuda a aumentar o desejo!!!
    Esse e o Us (mesmo q não conheço, mas já vi anúncio da Paralela, q vai ser lançado sim...Uhuhuu!!!), estão no topo da "IL"(imensa lista) kkkkkkk ;-)
    Bjs :-*

    ResponderExcluir