[NEWS] Trecho de Respect by Jay Crownover

07 agosto 2018

Hello pessoas, tudo certinho?!?! O Mais novo lançamento da autora Jay Crownover está disponível, e para comemorar temos um trechinho para vocês conferirem.

Respect é o terceiro livro da série The Breaking Point, que já tem Honor e Dignity. Eu já garanti o meu, e em breve falaremos mais sobre ele.

Você pode garantir os seus, nos links disponibilizados pela autora, abaixo:

HONOR
Barnes and Noble: http://bit.ly/1RPuEYT 


DIGNITY
Barnes and Noble: http://bit.ly/2klztkc

A sinopse de Respect você confere AQUI.

Agora confira o trecho, em tradução livre, então lembre-se, se utilizar dê os créditos ao Blog, e não esqueça de adicionar em sus estante do GoodReads:

~ Karsen ~ 
Eu não tinha planos de deixar o Point. Era feio, cruel, implacável, mas essas ruas estavam eram minha casa e eu não conseguia me imaginar feliz em outro lugar. Este lugar há muito tempo tinha feito minhas mãos e as bordas da minha alma sujas. Era algo que eu estaria determinado a esconder, se eu fosse para outro lugar. Eu teria que passar meus dias tentando camuflar a sujeira com a qual eu estava tão familiarizada. Aqui, ninguém olhou duas vezes para a linda adolescente com sombras nos olhos e sangue nas mãos. Eu era um dos muitos. Eu não estava interessada em deixar para trás minha irmã ou seu noivo, Race. Nós éramos uma família estranha e disfuncional, mas fizemos com que funcionasse. Eu não queria estar muito longe de minha mãe, que estava morando em uma casa de reabilitação enquanto lentamente, dolorosamente tentava se recuperar de seu alcoolismo e TEPT de um acidente que ela causou que acabou tirando a vida de uma jovem mãe e a filha dela. Mas mais do que tudo, eu absolutamente não queria deixá-lo. Eu não conseguia imaginar um dia sem ter um vislumbre de Noah Booker. Quero dizer, ele era impossível perder. Com 1,80 metro de altura, corpo construído como um atleta profissional, sombrio e taciturno com os mais lindos olhos cinza-metalizados, ele era a totalidade de todas as minhas fantasias adolescentes. Eu mal notei a cicatriz irregular dividindo um lado do seu rosto. Branco e em relevo, marcava uma de suas sobrancelhas negras ao meio, marcava a maçã do rosto alta e terminou em algum lugar sob a borda dura de sua mandíbula esculpida. Ele nunca falou sobre isso, mas Race, o chefe de Booker, deixou escapar que Booker ficou com a cicatriz quando estava preso. Ou talvez não fosse tanto um deslize, e sim um aviso velado. Race nunca manteve muito em segredo que a minha paixão por seu enorme, perigoso e ex-golpista o deixava extremamente desconfortável. Ele me avisou várias vezes que Booker não era para mim. E ele deixou claro para o homem que quebrou joelhos e esmagou cabeças para viver que ele deveria ficar o mais longe possível de mim. Eles o chamavam meu amor de inocente. Não era. Para mim, era um tipo vicioso de amor, cheio de dentes e garras que eu podia sentir em minhas entranhas toda vez que alguém me dava tapinhas na cabeça e me dizia quão jovem eu era, quanta vida eu ainda tinha que viver. Esse amor era raivoso e eu estava cansada de tê-lo controlado. Eu queria deixá-lo livre, queria deixá-lo afundar suas presas afiadas no homem que havia despertado a necessidade primitiva dentro de mim. Era justo que ele sentisse o mesmo tipo de mordida esmagadora e pressão dolorosa em seu coração que eu sentia todos os dias. Eu estava focada apenas em conseguir Booker. Ele mal registrou que eu terminei o ensino médio e tinha novas portas se abrindo ao meu redor. Eu não me importava em colocar minhas mãos no meu diploma. Um pedaço de papel com Karsen Carter escrito em uma linda caligrafia não significava exatamente nada para mim. A única coisa em que eu estava focada era o fato de que eu tinha idade suficiente para fazer minhas próprias escolhas. Eu sempre escolhi o Booker. Repetidamente, ele sempre foi minha prioridade.
  
Adicione em sua estante do GoodReads.
Adquira já seu:

Barnes & Noble: http://bit.ly/BNRespect 
Até mais!!

Nenhum comentário

Postar um comentário