Resenha: O bosque de faias

22 novembro 2018
Joana é uma jovem francesa criada no seio de uma família pertencente à burguesia do século XIX. Ela luta pelo seu direito de liberdade; no entanto, em uma época em que os pais ditavam as regras e firmavam acordos nupciais unicamente baseados em dotes e interesses, ela precisará usar de toda a sua força e rebeldia para alcançar o que quer.

A sinopse desse livro tem apenas quatro linhas, então vou precisar contar bastante da história para você conhecê-la e para que eu possa despertar o desejo de leitura em você, ok? Mas, primeiramente, vou contar como conheci o romance.

A Rosi Rocha, amiga do meu grupo literário, levou o volume (aliás, esse e a continuação) em um dos encontros, para que conhecêssemos sua leitura atual, que ela estava adorando. A autora, Amanda Bonatti, mora em Piçarras, que fica no litoral norte de Santa Catarina, bem pertinho de onde eu moro. Em janeiro, se tudo der certo, ela comparecerá ao nosso grupo para um encontro muito especial.

Joana é a protagonista, e ela possui três irmãs. Por ser a mais velha, e por sua família ser muito tradicional, as mais novas só se casarão depois de Joana, mas ela não deseja casar apenas pelo gosto do pai, e eles vivem em constante desavença.



Tudo pode mudar quando um forasteiro chega à cidade. Ele é herdeiro de uma mansão, e veio tomar posse das propriedades de seu tio, que faleceu. É a oportunidade perfeita para Joana, não é mesmo? Ela precisa se casar, suas irmãs também, e o moço é belo, rico e solteiro. Perfeito, mas seria muito sem graça, e se fosse assim eu não perderia meu tempo escrevendo esta resenha e recomendando o romance para vocês.

Não posso contar mais que isso, porque senão eu vou entregar o jogo, mas tentarei falar apenas mais um pouquinho, sem prejudicar o enredo (prometo!)

Acontece que um terrível engano e muitos segredos colocarão vário personagens do livro em uma enrascada. Você irá se deparar com mentiras com boas intenções, mas também com mentiras com péssimas intenções. Acredito que ficará com muita raiva de um personagem sem escrúpulos, que não pensará duas vezes antes de magoar o próximo, mesmo que haja laços de sangue unindo-os. Em outro caso, não há laço de sangue, mas uma amizade de longa data será posta à prova por conta do egoísmo. 

Ufa, quantas intrigas há em O Bosque de Faias! Leia para odiar, para se apaixonar, e, com certeza, se emocionar! Recomendo muito o livro de Amanda, e estou ansiosa para encaixar a continuação em minha meta de leitura!

Obs.: excepcionalmente não coloquei citações do livro na resenha para não dar spoiler, porque os nomes não foram ditos e não quero contar nada que possa prejudicar a sua leitura!


Ficha técnica: 
Autor: Amanda Bonatti
Editora: The Books
Ano: 2017
Páginas: 415
Skoob: O Bosque de Faias

2 comentários

  1. Que lindeza! Amei muito sua resenha, seu blog! Estou ansiosa para conhecer todas vocês do clube de leitura, me sentindo como a personagem do filme “Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata" hehe Beijoos e muito obrigada!

    ResponderExcluir