Resenha: Um acordo pecaminoso

29 novembro 2018
Lady Pandora Ravenel é muito diferente das debutantes de sua idade. Enquanto a maioria delas não perde uma festa da temporada londrina e sonha encontrar um marido, Pandora prefere ficar em casa idealizando jogos de tabuleiro e planejando se tornar uma mulher independente. Mas certa noite, num baile deslumbrante, ela é flagrada numa situação muito comprometedora com um malicioso e lindo estranho. Gabriel, o lorde St. Vincent, passou anos conseguindo evitar o casamento, até ser conquistado por uma garota rebelde que não quer nada com ele. Só que ele acha Pandora irresistível e fará o que for preciso para possuí-la. Para alcançar seus objetivos, os dois fazem um acordo curioso, e entram em uma batalha de vontades divertida e sensual, como só Lisa Kleypas é capaz de criar.

Antes de começar propriamente a resenha, um alerta: este é o terceiro volume de Os Ravenels, então vou assumir que você já leu os dois anteriores, ok? Terá spoilers, então cuidado! (Risos). 

Pandora é irmã gêmea de Cassandra, mas elas são bastante diferentes, tanto na personalidade quanto na aparência. Elas foram criadas no meio rural, esquecidas da sociedade por conta de pais e um irmão descuidados, que não davam atenção alguma a elas. Cresceram à vontade, sem a etiqueta que a sociedade londrina exige de suas damas.

Acontece que, com o casamento de Devon, seu primo, com Kathlenn, sua ex-cunhada, as meninas passaram a ter dinheiro e atenção, até com uma dama de companhia para ensiná-las os modos adequados. E assim, as gêmeas conseguem debutar na sociedade, mesmo que com atraso.


Só que não era como Pandora esperava. A protagonista não gosta de dançar, nem de ambientes escuros, por conta de um probleminha que ela tem e poucos sabem, então a temporada se torna um pesadelo. Ela não vê a hora de tudo terminar para ela voltar à criação e desenvolvimento de jogos de tabuleiro, sua grande paixão, e não quer um marido, de  forma alguma. 

Do modo como as coisas estão agora, tenho a liberdade de trabalhar e ser dona do que ganho. Mas se eu me casar com você, tudo o que tenho, incluindo minha empresa, se tornará imediatamente seu. Você teria total autoridade sobre mim. Cada centavo que eu ganhasse iria diretamente para você... nem passaria pelas minhas mãos. Eu jamais poderia assinar documentos, contratar empregados ou comprar uma propriedade. Aos olhos da lei, marido e esposa são uma única pessoa... e essa pessoa é o marido. Não suporto essa ideia. Por isso não quero me casar nunca. 

Contudo, o destino conspira contra Pandora e ela não somente encontra um pretendente, como ele é um libertino. Aliás, a fama de Gabriel o precede: seu pai é Sebastian, marido de Evie, protagonistas do livro de outra coleção (Pecados de Inverno, de As Quatro Estações do Amor).

Eu achei incrível essa associação que Lisa fez com os livros, e espero que elas aconteçam mais vezes, em outros romances. Foi genial! Mas, voltando à história, Pandora é obrigada a se casar com o libertino, para que ela não comprometa a sua reputação. Ela não está nem aí para si, mas não quer prejudicar a reputação de Cassandra, pois a moça pretende arrumar um bom marido.

Como os supostos noivos mal se conhecem, Sebastian sugere que Gabriel convide a família Ravenel para passar uma semana em sua propriedade no campo, para que todos se conheçam, mas principalmente para que o casal decida seu futuro, se eles vão ou não se casar. Então, é uma semana onde tudo pode acontecer...



Eu falei de mais ou menos metade do livro, e acho bom parar por aqui porque não quero contar o que não devo, se é que já não fiz. Amei o livro de Lisa e se você é fã da autora, como eu, já deve ter lido ou pelo menos garantido seu exemplar. Se ainda não o fez, eu recomendo que faça, porque a coleção está ficando cada vez melhor!  

É muito gostoso ver o desenvolvimento de nossos personagens queridos, com cada Ravenel encontrando seu amor em uma oportunidade. Também é ótimo acompanhar as vidas de cada um após o final feliz de seu livro, com crescimento das famílias e de muito amor entre os casais. Estou ansiosa para o próximo volume!

Ficha técnica:
Autor: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Páginas:

2 comentários

  1. Estou amando essa serie da Lisa; ansiosa pra ler mais esse volume. E esse gancho com personagens de outra série foi fantástico, adoro quando os autores fazem isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando a gente acha que a coleção não pode ficar melhor, vem esse gancho com os personagens. A cada livro gostando mais dos Ravenels!

      Excluir