Resenha: Hunter

20 fevereiro 2019
Sinopse: "RESGATE"Foi a primeira palavra que ouvi quando os tiros cessaram."ELE ESTÁ FERIDO, TIRE-O DAQUI!"Foi o que ouvi quando fui levado para cima."ARRANQUE ISSO DELE"Foi a última coisa que ouvi antes de me render a escuridão.
Uma década depois e essas palavras ainda permeiam meus pensamentos.Antes, elas me causavam medo, mas aprendi a lidar com ele.Transformei o medo em ódio, em uma motivação. O combustível que precisava e a justificativa perfeita para a escuridão dentro de mim.Hoje eu tenho um plano, e não vou desviar, nem que isso signifique silenciar a única voz capaz de acalmar os demônios na minha cabeça danificada.Eles roubaram a minha vida, e não a quero de volta.Meu único desejo é acabar com a deles.

Hello pessoas, tudo certinho?! Hoje falaremos desse lançamento tão aguardado, Hunter.

Quem me conhece sabe que quanto mais Dark melhor, então eu realmente estava com muitas expectativas sobre essa história e foia aí que.....

Ela conseguiu me prender e muitooooo, a malvadona, AKA, Andy Collins, sentou a mão direitinho. Então antes de nos aprofundarmos mais, gostaria de lembrar que esse livro é destinado à maiores de dezoito anos e que ele tem conteúdo violento, se você é sensível a este conteúdo, passe longe do livro.
"Será que ela sabe o que faço com o medo? Ela tem alguma ideia do que farei com seu corpo esguio e faminto?"
Nele conhecemos Hunter, Dom, Sayuri e Faith.... Essa última caiu de paraquedas na SIRIS e viu que sua vida foi construída em cima de uma mentira. Agora ela precisa ser treinada para algo que nem ela faz ideia do que seja. E é exatamente isso que nos prende do inicio ao fim da história, a expectativa.

Expectativa sempre nos norteia, seja por esperar a leitura, seja por mergulhar firme nela. Aqui não há meios termos. Ou você gosta do que encontra e vai até o fim, ou simplesmente para logo de início.
"Pessoas como eu, Hunter e Sayuri são treinadas para não sentir medo, ou fome... Na verdade, somos treinados para não sentir absolutamente nada. Ao longo dos anos, recrutamos pessoas que, assim como nós, foram quebradas de alguma forma no passado."
Minha mente ficou nublada durante os dois primeiros capítulos, mas após esse primeiro choque, tudo ficou muito claro e fiquei a fim de desbravar cada linha do que tinha ali, e quando me dei conta, acabou. E para mim esse é o único ponto negativo da história. Eu sei que sempre quero mais, mas aqui realmente algo faltou para me fazer ver o que a autora visualizou em alguns pontos. Mas isso não empobrece de forma alguma a trama, muito pelo contrário. Nos faz ficar com a história na mente imaginando quando teremos mais daquilo.
Mais do medo dela.Mais do seu ódio.Mais de qualquer coisa que eu possa conseguir.
Sempre concisa e objetiva (só que dessa vez foi objetiva demais), Andy Colins mais uma vez nos dá seu lado Dark e nos conquista mais um pouquinho.

quatro notas musicais para Hunter e sua sinfonia de tiros!


Ficha Técnica:
Autor: Andy Collins
Páginas: 140
Editora: The Gift Box
Ano: 2019
Skoob: Hunter

Até mais!!

Um comentário

  1. Estava super ansiosa pelo livro, li em uma única noite, e fiquei com gostinho de quero mais... Mais um capítulo ali naquele final... Eu li o livro odiando o Hunter e amando o Noah!!!

    ResponderExcluir