Resenha: Um Marido de Faz de Conta

07 fevereiro 2019
Enquanto você dormia…Depois de perder o pai e ficar sabendo que o irmão Thomas foi ferido durante uma batalha nas colônias, Cecilia Harcourt tem duas opções igualmente terríveis: se mudar para a casa de uma tia solteira ou se casar com um primo vigarista. Então ela cruza o Atlântico, determinada a cuidar de seu irmão pelo tempo que for necessário. Só que, após uma semana sem conseguir localizá-lo, ela acaba encontrando seu melhor amigo, o lindo oficial Edward Rokesby. Ele está inconsciente, precisando desesperadamente de cuidados, e Cecilia promete salvar a vida desse soldado, mesmo que para permanecer ao lado dele precise contar uma pequena mentira...Eu disse a todos que era sua esposa. Quando Edward recobra a consciência, não entende nada. A pancada na cabeça o fez esquecer tudo que aconteceu nos últimos três meses, mas ele certamente se lembraria de ter se casado. Apesar de saber que Cecilia Harcourt é irmã de Thomas, eles nunca foram apresentados. Mas, já que todo mundo a trata como esposa dele, deve ser verdade. Quem dera fosse verdade…Cecilia coloca o próprio futuro em risco ao se entregar completamente ao homem que ama. Mas quando a verdade vem à tona, Edward talvez também tenha algumas surpresas para a nova Sra. Rokesby.

Julia Quinn é aquela autora que me faz ler tudo o que ela publica. Depois de Os Bridgertons eu achava que ela não havia escrito livros tão bons, mas mesmo os piores livros dela costumam ser ótimos hahaha. Aí, ela publicou Mais Forte Que o Sol e voltou às minhas graças, assim como em Uma Dama Fora dos Padrões e agora com Um Marido de Faz de Conta. A coleção Os Rokesbys, cujo segundo volume resenho agora, é espetacular!

A partir de agora, só leia se você já leu o primeiro volume ou se não se importa com spoilers, ok? Vamos lá.  


No primeiro livro temos uma introdução sobre os irmãos de George, primogênito dos Rokesbys, e sabemos que Edward acabou desaparecendo durante a Guerra. No final, a família recebe uma notícia de seu paradeiro, mas como boa escritora que é, Julia dá o livro por encerrado. Agora Edward tem um livro inteirinho para si, e ele ganhou até uma esposa!

Ainda não tinha entendido como aquilo tinha acontecido, mas devia ser verdade. O coronel Stubbs parecia acredita na história, e ele sempre fora um homem que seguia as regras ao pé da letra. Ademais, tratava-se de Cecilia Harcourt, irmã do seu melhor amigo. Se era para acordar casado com uma mulher que ele não se lembrava nem de  ter conhecido, pensou Edward, não poderia haver alguém melhor. Ainda assim, era de se esperar que ele se lembrasse de um casamento.

Cecilia é irmã de Thomas, melhor amigo de Edward, e ela vai atrás do irmão porque seu pai faleceu e ela não tem mais ninguém como família. Até tem, mas teria que se casar com um primo aproveitador e interesseiro, então Cecilia não pensa muito antes de pegar o navio e ir atrás do irmão.

Após dias no hospital, ela não consegue muitas notícias de Thomas, mas descobre que Edward está lá. O melhor amigo do irmão está gravemente ferido, inconsciente, e ela resolve descobrir como ele está, até que descubram novidades de Thomas. Porém, só familiares podem receber notícias dos feridos, e Cecilia não pensa duas vezes antes de dizer que é esposa de Edward. 

Ela não fez por mal, como você pode perceber, até porque ela tinha intenção de logo contar a verdade sobre isso. Mas seu sobrenome verdadeiro não abre portas como se ela fosse uma Rokesby, então ela resolve manter a mentirinha por mais um tempo, até descobrir onde Thomas está, principalmente porque Edward está com amnésia. 

Casada. Ó céus. Como ela ia conseguir se desvencilhar daquela rede de mentiras? Ou quando? Esta parecia ser, afinal, a questão mais premente. Só que, com certeza, não seria no dia seguinte. Ainda que tivesse alegado ser esposa de Edward para ficar ao lado dele, cuidando de sua saúde, estava claro que, por mais revoltante que fosse, o major Wilkins era muito mais solícito com a esposa do capitão Rokesby do que com a humilde Srta. Harcourt. 

Cecilia sabia que o mínimo que devia a Edward era dar fim àquela farsa o mais rápido possível. Porém o destino de seu irmão estava em jogo.

Um Marido de Faz de Conta é um pouco clichê, mas é um clichê maravilhoso, daqueles que somente boas autoras como Julia conseguem escrever. Quanto mais tenta sair, mais Cecilia entra em enrascadas, e é muito gostoso acompanhar as trapalhadas da protagonista.

Edward tinha uma grande queda por Cecília, e ela por ele, apesar de nunca terem se conhecido pessoalmente. Então, não seria tão grande sacrifício os dois ficarem juntos, mas as enrascadas onde eles se metem dificultam cada vez mais o acerto do casal. Leia o romance para descobrir como tudo acaba. Será que um amor que começa na mentira pode dar certo?

Ficha técnica:
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Ano: 2019
Páginas: 304

4 comentários

  1. Ah que delícia de história! Amo Júlia Quinn e amei os Bridgestones! Ao ler a resenha dessa nova série já fiquei interessada, pois mesmo sendo clichê, as cenas engraçadas, as trapalhadas dos personagens e o enredo da mentira deve ser bem gostoso de se ler. Já vai para minha (infindável) lista. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena como há tempo não valia um livro da Julia! Ansiosa pelo próximo volume já rsrs beijos

      Excluir
  2. Preciso ler esse, amei o primeiro. Julia quase nunca decpciona: historias sempre super gostosas de ler, com personagens cativantes. É mesmo a rainha do romance de época, na minha humilde opinião.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só não sei se concordo com você sobre o posto de rainha, porque estou em dúvida se é ela ou a Lisa Kleypas kkkk

      Excluir