Resenha: À Deriva

18 abril 2019
Alexander Wood, filho mais velho do senhor Richard Wood, sempre fui considerado a ovelha desgarrada da família, aquele que não dava satisfações. Sair de casa ainda adolescente, sem concluir os estudos e sem enviar notícias do meu paradeiro, sem dúvida alguma confirmava aquela impressão. Descobrir que o mar era a minha paixão, fazendo dele o meu sustento, só aconteceu depois de aventurar-me em muitos ofícios. Pescar certamente era solitário, mas combinava com a minha alma introspectiva. Para quebrar o breve exílio em alto-mar, eu mantinha uma mulher em cada porto. E foi em um desses intervalos que eu a vi. Como uma sereia que encanta os pescadores com sua beleza e canto, Violet me fisgou sem esforço algum. Sua repentina aparição naquela pequena aldeia levantou suspeita. Misteriosa e reflexiva, ela parecia não se importar com os boatos que corriam de boca em boca. Sua única apreensão? Que eu não retornasse para ela, fato que minha alma aventureira não permitia lhe assegurar. E ainda que pudesse, como me decidir entre duas paixões?

Como sempre, gosto de dizer como o livro chegou em minhas mãos. E por conta de trabalho, À Deriva foi recebido por mim algum tempo antes de ir às livrarias (em fevereiro, com publicação em abril). Eu o revisei, e, apesar de ser trabalho, como disse, é um "pecado" eu dizer isso. Afinal, o livro é maravilhoso, tive muito prazer e cuidado para que ele chegasse às suas mãos. 

Quando recebi o livro da editora, veio apenas assim: Manuscrito À Deriva. Eu não sabia quem era a autora, e fiquei extremamente surpresa por ser uma autora nacional, a Paola Scott, de quem nunca havia lido nada até então. Gostei tanto do livro que quebrei uma regra que costumo me dar, de não resenhar livros que reviso, mas quebrei porque quero que você o leia, e preciso divulgar o livro para o máximo de pessoas possível. Agora vou contar um pouco da história para você.


Alexander Wood vivia muito bem em uma cidade pequena. Seu trabalho era pesado, e ele passava a maior parte do tempo no mar, sobrevivendo aos riscos diários. Tudo ia bem, aparentemente, até que Violet chegou à cidade. Ela, assim como ele, era uma pessoa solitária. E, assim como ele, você perceberá quando ler, também é alguém repleto de segredos, de mágoas e problemas não resolvidos no passado. 

Os dois se conhecem no mercado da região, onde Violet vai comprar lenha para sua lareira. Alexander, como cavalheiro que é, ajuda a moça em sua necessidade não completamente atendida no comércio, e mesmo sem querer os dois vão, cada vez mais, se entregando à atração mútua que sentem. É lindo ver o casal se descobrindo e se rendendo ao amor, por mais que tentem o contrário.

Alexander se levanta e imediatamente sinto falta do calor do seu corpo. Ele para diante da lareira, atiça as brasas e então volta a me encarar. Não deixa de ser engraçado vê-lo tão falante, já que ele fez questão de deixar claro na outra noite que não era dado a conversa. Mas entendo que a situação mudou toda a dinâmica.
Mas, como eu disse, a vida de Violet e a de Alexander é repleta de segredos e problemas não resolvidos. Não será fácil se render ao amor, mesmo que queiram, porque o passado pode retornar a qualquer momento. E pior que ele volta, na figura de um homem. 

Para ficarem juntos, nossos protagonistas que vivem do mar precisarão de muito mais do que paixão. Eles devem suportar muitas dificuldades, como os riscos que a profissão de Alexander traz, além de suas frequentes ausências, os surtos de Violet, as fofocas da cidade, a cabeça-dura do pescador, e muito mais. Devem amar-se, porque somente o amor suporta tudo, dá ânimo para as dificuldades. Como eles conseguirão sair dessa? 

Leia À Deriva para conhecer tudo sobre Violet e Alexander. Este é o segundo livro da série Irmãos Wood, mas você consegue ler de forma independente, pois não prejudicará o entendimento. Se preferir, leia na ordem, começando com À Distância, a história do irmão lenhador, mas não deixe de ler o enredo do livro sobre o irmão pescador. Ansiosa pelo próximo irmão já!

Ficha técnica:
Autor: Paola Scott
Editora: The Gift Box
Ano: 2019
Páginas: 288
Skoob: À Deriva

6 comentários

  1. Interessante, gostei da sinopse. Tenho o livro A distância ja faz algum tempo, veio numa caixinha do Estantismo. Ainda não peguei pra ler, pois sempre passo outros na frente. Não sabia que fazia parte de uma série, mas agora vou querer ler o primeiro, antes de me aventurar nesse segundo. O enredo é bem interessante, me deixou curiosa. Li apenas um livro da autora, na verdade um conto, mas gostei bastante do estilo. Vamos ver se consigo encaixar essa série em algum momento. Parabéns pela resenha e pelo trabalho, feliz por ver que ele esta sendo reconhecido e requisitado. Sucesso, garota!

    ResponderExcluir
  2. Eu já disse que AMO seus comentários?
    Fer, se o primeiro livro é bom, o segundo é MUITO melhor! As partes hot me incomodaram um pouco, porque você sabe que não curto muito, mas entendo que fazem parte da história, principalmente sendo um relacionamento à distância.
    Já no segundo teve muito menos cenas de sexo, e o enredo é excelente, envolvente demais! Recomendo muito e agradeço seu carinho SEMPRE!

    ResponderExcluir
  3. Oi Fernanda! Adoro as suas resenhas. Amo livros que tratam trazem dramas do passado dos personagens. Pelo visto, o casal enfrentará muitos problemas e dificuldades e é impossível saber se vão mesmo resistir a tanta coisa. Que bom que, mesmo sendo uma série, se consegue ler este livro de maneira independente. Indicação sua, fiquei super curiosa pela leitura. Beijos! Karla Samira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não curtia dramas até o ano passado, mas passou a ser um gênero dos meus preferidos quando são bem escritos, quando nos mostram bom conteúdo, e À Deriva é um dos casos. Recomendo muito a leitura da série, especialmente deste. Beijos.

      Excluir
  4. Oie, Fe! Tudo bem?
    Adoro esses livros em que o casal vai se descobrindo aos poucos e sua resenha (incrível como sempre) me instigou a querer conhecer esse casal e também os irmãos da família Wood. Eu não conhecia a autora mas já to correndo no Skoob pra dar uma olhadinha!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma delícia quando o casal vai se envolvendo aos poucos, e de forma doce, mesmo sem que percebam. Não conheço outros títulos da Paola, mas, se tirar por esse, devem ser ótimos! Beijos.

      Excluir