Resenha: O Pretendente

04 julho 2019
Se as circunstâncias fossem diferentes, Philippa Dean ficaria feliz em se unir ao visconde Darleigh. Não há dúvida de que ele é um cavalheiro perfeito e reúne tudo o que os pais dela desejam: tem um título, é lindo e respeitável. O fato de ter perdido a visão apenas reforça seu poder e sua força. Mas Philippa não o ama. Seu coração já foi conquistado e só há uma decisão sensata a tomar: frustrar os planos de casamento com o visconde. Julian Crabbe está desesperado para salvar a mulher por quem se apaixonou dois anos atrás. Na época ele era um jovenzinho inconsequente e merecia o desprezo dos pais de Philippa. Mas agora tem todos os predicados de um pretendente adequado e está determinado a provar isso antes que seja tarde demais. Invadir a festa na propriedade do visconde? Ótimo. Impedir que o casal mais aguardado da temporada fique junto? Com certeza! Porque o amor não pode mais esperar.

No final do livro 3 da série Clube dos Sobreviventes, que resenhei na semana passada, temos uma introdução ao conto O Pretendente, que foi lançado como 1,5. Ou seja, entre a história que iniciou a coleção e a de Sebastian. 

Um dos personagens diz que provavelmente tinha algo na água da casa onde eles se hospedaram, porque em um ano houve quatro casamentos. Isto é, de três sobreviventes e de Julian, sobrinho do anfitrião.


Julian aparece pouco em Uma Proposta e Nada Mais, mas agora ele tem um conto só dele, um livro de 129 páginas, que é uma gracinha. Só que o moço não caiu nas graças (péssimo trocadilho kkk) do pai de Philippa há dois anos, quando supostamente quase a desonrou. 

A moça de dezesseis anos à época era apaixonada por Julian, e ele se sentiu  fortemente atraído pela amiga da prima, mas a diferença de idade e sua situação prejudicaram a aproximação do casal. Então, ele  forçou-se a ficar afastado dela até agora, quando pode oferecer algo a Philippa, já que se tornou um homem responsável, inclusive com posses e ocupações dignas.

Ele era um selvagem insolente quando esteve em Bath, e eu estive muito perto de dar um safanão em sua orelha quando teve o descaramento de pegar a mão de Philippa na frente de todos em Sidney Gardens, quando ela era apenas uma colegial. Mas devo dizer que, desde então, só ouvi falar bem dele, e seu comportamento parece confirmar isso. E ele parece gostar de você de novo, Philippa. 

Mas Julian resolve aparecer em péssima hora. Philippa acabou de debutar na sociedade londrina, e eles combinaram por carta que o jovem apareceria depois de duas semanas, para reivindicá-la como sua. Bem na hora em que a moça é convidada, juntamente com sua família, para passar uns dias na casa de Sebastian.

Sim, se você leu Um Acordo e Nada Mais, deve se recordar da família que hospedou-se na casa do lorde cego, e da confusão que se seguiu. Mas, ao contrário do que nos foi inicialmente mostrado, Philippa não é uma dama burra, ela é ardilosa e toma estratégias inteligentes para desencorajar Sebastian. Um está querendo enlouquecer o outro com táticas, e é bastante divertido quando lemos as duas versões.

Mas, voltando, quando Philippa recebe o convite, do qual não pode recusar, ela manda às pressas um bilhete para Julian, para avisá-lo do imprevisto, e uma confusão ainda maior tende a se formar. Contudo, como a sinopse mesmo diz, o amor não pode esperar. Então, Julian não espera e vai atrás do que quer.

Se eu disse demais? Pode ser que sim, mas nada que não seja imaginável. Afinal, a sinopse nos mostra que é um romance fofo clichê, mas um romance fofo clichê dos bons. Com final mais que previsível, é excelente para matar as saudades dos personagens, enquanto o livro quatro não vem. 

Ficha técnica:
Autor: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Ano: 2019
Páginas: 129

Quer romance nacional de qualidade, que faz você se lembrar de sua adolescência, das amigas do tempo de escola? Então não perca a resenha da semana que vem! 

4 comentários

  1. Oi Fê! Achei linda a capa do livro e já imaginava um bom romance! Eu amo esse tipo de romance clichê com final previsível, me interessei muito por essa história! Beijos! Karla Samira

    ResponderExcluir
  2. Adoro romamces clichê; louca pra ler esse conto também!! Mary Balogh definitivamente me conquistou com essa série!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Clichê bom é comigo também rsrsrs. A Mary também me conquistou com a série. Demorou, mas arrasou!

      Excluir