Resenha: Rafael

07 outubro 2019

Sinopse: Eles são os caídos. Uma irmandade de assassinos cuja natureza os compele a matar. Mas guiados por seu líder, Gabriel, os Caídos aprenderam a usar seus anseios para livrar o mundo daqueles que estão em melhor situação sem eles. Para Raphael, o sexo e a morte estão interligados. Onde há um, deve haver o outro. Ele é um assassino de luxúria, atraindo suas vítimas com o rosto de um anjo e um corpo construído para o pecado. E Rafael vive para pecar. Sua mais nova missão o leva para o submundo secreto e sádico dos clubes de sexo de Boston, e o coloca cara a cara com sua maior fantasia feita de carne. Maria é tudo que ele sempre sonhou, a matança que ele sempre desejou. Ela não é o seu alvo. E ele sabe que deve resistir. Mas a tentação é muito forte... No entanto, Raphael não é o único com uma missão. Maria não é bem o que parece. E como desvendar Raphael e seus segredos, Maria começa a questionar tudo o que ela pensava que sabia - sobre o mal, sobre o lugar que ela chama de lar, e sobre o belo pecador que foi enviada para destruir. Dark Romance Contemporâneo. Contém situações sexuais, violência, assuntos sensíveis e tabus, linguagem ofensiva e tópicos que alguns podem considerar gatilhos. Recomendado para maiores de 18 anos. 

Hello pessoas, tudo certinho??? Hoje vamos bater um papinho sobre Raphael, o primeiro livro da série Deadly Virtues da Diva mor malvadona Tillie Cole. A resenha do Prequel, The Fallen Genesis, vocês encontram AQUI.
“They like to Kill. Needed to as much as they needed to breathe. It wasn’t to them.”
Mais uma vez, Tillie vai para o universo sombrio por trás de seitas religiosas. Apesar de os personagens dessa vez serem padres, eles fazem parte de uma prelazia conhecida como os Brethren, e manas eles são o catiço.
Vi muita gente dizendo que o livro é pesado... Desde o prequel eu vi esse tipo de coisa, e confesso para vocês, que levando em consideração o Universo Hades Hangmen e Sick Fux, não li absolutamente nada que tenha me surpreendido. E levando em consideração a formação da autora, eu realmente não esperava nada menos vindo dela.
“The true beauty of the kill lay in the remaining perfection in the aftermath. The elagance of the slow death without mutilation.”
Os sete Fallens, guiados por Gabriel, estão vivendo suas vidas escondidos dos Brethrens, até que um dos padres vê Raphael num clube de BDSM, e a partir daí orquestra um plano para recapturá-lo. E como o tal padre, não conseguiu domá-lo quando ele era um menino, espera conseguir agora. Bem mente de psicopata mimado...
“We are the Fallen. A Brotherhood. Where one goes, we all go”
Para contextualizar, Raphael, o Caído que representa a Luxúria, sim cada um dos caídos será representado por um dos sete pecados capitais... E no caso de Raphael, a castidade será sua vitória e sua derrota. E aqui a Castidade tem o nome de Maria e está focada em conseguir libertar o mundo dos pecadores, mas mal sabe ela que “o pecado mora ao lado”, nesse caso, o pecado está disfarçado de virtude.

O livro é intenso todo o tempo, você não passará ilesa por esse livro, você não conseguirá lê-lo com calma, e obviamente não terá como não se chocar, ao ver que homens se aproveitam da fé das e da inocência de meninos para abusá-lo e moldá-los a seu bel prazer.

Como sempre é mais um livro para nos fazer refletir sobre o certo e o errado e para nos fazer questionar o nosso conceito de empatia e de certo e errado. Então se você gosta de leitura que choquem e que te tirem completamente da zona de conforto, essa série é para você.


Eu adorei o livro, apesar de uma frustração final, que segundo minha amiga Janine, do Two Books In A Shelf, é justificada, porque querendo ou não é um romance. Então conseguem imaginar o que me frustrou??? Risos.

Leitura mais que recomendada, e não temos nenhuma previsão de lançamento por aqui, pelo menos por enquanto.



Ficha técnica:
Autor: Tillie Cole
Editora: Independente
Ano: 2019
Páginas: 399
Skoob: Raphael


Até mais

Nenhum comentário

Postar um comentário