Resenha: Um Amor de Detetive

17 outubro 2019
Neste divertido romance de estréia de Sarah Mason, Um amor de detetive, os opostos se encontram e - como não poderia deixar de ser - também se atraem. A bela Holly Colshannon é uma ambiciosa e desastrada jornalista da Bristol Gazette. James Sabine (apenas um pouco mais bonito que ela), é um sargento-detetive durão, grosseiro e ressentido. Levados pelo acaso, eles se encontram diversas vezes por conta de uma série de coincidências bastante oportunas. Rapidamente, a determinada Holly vê em James a grande chance de progredir em sua carreira e decide segui-lo por um período de seis semanas a fim de escrever uma coluna criminal, que poderá vir a ser o seu primeiro sucesso jornalístico. O lado positivo da situação é que ela consegue obter a tão sonhada coluna. O lado negativo é que o bonitão não está nem um pouco feliz com a presença constante de Holly em sua vida.

O romance de Sarah é daqueles que você lê a sinopse e sabe que os protagonistas ficarão juntos. Não que ela foi mal escrita, mas é que é bem previsível, não é mesmo? Pois eu digo que sim, realmente é um clichê e a gente sabe que os dois ficarão juntos, mas as circunstâncias não são nada favoráveis. 

Em primeiro lugar, porque eles se odeiam, mal conseguem compartilhar o mesmo ambiente. Segundo, porque ela tem namorado e James está noivo, e sua futura esposa é dona de uma beleza estonteante. Quando Holly consegue a oportunidade de acompanhá-lo por seis semanas, é exatamente o tempo que ele tem antes do casamento. Ou seja, é um homem prestes a se casar, e o casamento acontecerá ao final da parceria forçada entre Holly e o sargento-detetive.



Holly é uma personagem extremamente divertida - e desastrada. O livro é bastante bem-humorado, como as histórias de Sophie Kinsella, e nós passamos por momentos bastante agradáveis nesse quesito. Contudo, também há alguns riscos de vida para nossa personagem, e por vezes ficamos ansiosos, porque alguns acidentes serão graves. 

Bom, então é mais ou menos assim: o romance conta principalmente a rotina dos dois profissionais, e tudo o que acontece em suas ocorrências e também nas instalações do departamento policial. Só que eles se deparam com uma circunstância peculiar entre os roubos analisados, e é principalmente aí que Holly pode se machucar seriamente.

Só que os machucados serão mais graves no coração. 

E como eu me sinto a respeito dele? Como me sinto realmente? Fico pensando um instante sobre as últimas semanas que passamos juntos. Penso no rosto, nos olhos e no sorriso dele. Depois penso no seu casamento com Fleur. E então a verdade se apresenta diante dos meus olhos. Não posso nem pensar nesse casamento porque sei que estou apaixonada por James. 

É claro que ela só se dará conta do amor que sente pelo detetive nas vésperas do casamento, mas ela não quer atrapalhar a cerimônia, até porque se tornou amiga da noiva. Porém, prepare-se para revelações bombásticas, que mostrarão que as pessoas não são quem achamos ser. Como tudo se resolverá para Holly e James? Leia Um Amor de Detetive para descobrir.

É uma história leve, um bom clichê, daqueles que nos surpreendem. Há um suspense na medida para romances chick-lit, e eu recomendo a leitura especialmente após um drama ou para sair de ressaca literária. 

Ficha técnica:
Autor: Sarah Mason
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2004
Páginas: 336

Semana que vem eu volto com mais. Aguarde! 

2 comentários

  1. Olá! Eu adoro esse tipo de história bem humorada, onde inicialmente os pombinhos se odeiam, mas o amor entre eles se desenvolve no meio da história. Os dois com relacionamentos amorosos sérios e a rotina da profissão deles devem ser muito interessantes de se ler! Já quero colocar em minha lista. Beijos! Karla Samira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem isso, eu recomendo muito! Iniciei sem pretensões e me surpreendi.

      Excluir