Resenha: Uma Herdeira Apaixonada

21 novembro 2019
Embora a bela jovem viúva Phoebe, Lady Clare, nunca tenha conhecido West Ravenel, ela sabe uma coisa com certeza: ele é mau e um valentão podre. Quando estava no colégio interno, ele fez da vida de seu falecido marido uma desgraça, e ela nunca o perdoará por isso. Mas quando Phoebe participa de um casamento de família, encontra um estranho arrojado e impossivelmente charmoso, que a abala com um choque de atração de fogo e gelo. E então ele se apresenta ... como ninguém menos que West Ravenel. West é um homem com um passado manchado. Sem perdão, sem desculpas. No entanto, a partir do momento em que conhece Phoebe, West é consumido por um desejo irresistível ... sem mencionar a amarga consciência de que uma mulher como ela está fora de seu alcance. O que West não negocia é que Phoebe não é uma dama aristocrática. Ela é filha de uma Wallflower obstinada que há muito tempo fugiu com Sebastian, lorde St. Vincent - o libertino mais diabolicamente perverso da Inglaterra. Em pouco tempo, Phoebe começa a seduzir o homem que despertou sua natureza ardente e demonstrou um prazer inimaginável. Sua paixão avassaladora será suficiente para superar os obstáculos do passado? Só a filha do diabo sabe ...A autora de best-sellers do New York Times, Lisa Kleypas, conta uma história brilhante de uma linda e jovem viúva que encontra paixão pelo homem que ela não deveria ...

Se você, assim como eu, acompanha a série Os Ravenels, sabe que West mudou muito com o passar do tempo. De libertino e boêmio incorrigível, o irmão de Lorde Trenear hoje é um sério administrador da propriedade onde reside com sua grande família. 

No passado, West gostava da companhia de estranhos, indo de um evento social a outro em busca de diversão constante. Adorava intrigas, flertes, vinho e agitação incessante, que mantinha seu olhar direcionado para tudo que houvesse de superficial. Desde que fora para o Priorado Eversby, porém, aquele estilo de vida se tornara estranho para ele. 

Contudo, não é bem essa imagem que Phoebe tem dele.

A moça é uma jovem mulher, porém, já é viúva de Henry, sua paixão da infância, e tem dois filhos com ele, muito pequenos. Dois anos depois do seu falecimento, ainda de luto, Phoebe é obrigada a conviver com Ravenel mesmo que não queira, porque seu irmão Gabriel se casará com Pandora, prima de West. 

Porém, por que esse ódio todo de West, se nós sabemos que ele mudou? Phoebe não sabe, e o passado o condena. E muito.



Ao passar uma temporada no internato, Henry criança sofre todo tipo de atrocidade possível, sempre por um culpado: West Ravenel. Ele não tornou a nada fácil vida de Henry um sonho, e olhe que o menino já era sofrido: tinha uma doença que o deixou frágil, sempre à parte, comendo comidas sem tempero, nada de derivados de leite e carne vermelha. Uma doença que o levou cedo, mas não sem antes viver um grande amor ao lado de Phoebe. Porém, a mágoa de West permanece.

Sendo assim, mesmo que o moço se mostre respeitável, ela tem suas dúvidas. E ele também não colabora, porque não se acha digno dela e de seus filhos. O mesmo acha Sebastian, nosso velho conhecido, esposo de Evie, protagonistas de outra série da Lisa - As Quatro Estações do Amor, volume Pecados de Inverno. Contudo, ele é justo, e será parte essencial para o final feliz dos dois.

É claro que o desfecho não poderia ser outro. Mesmo que não queiram, os protagonistas não conseguem ficar sozinhos, apesar de tudo. Do passado, das lembranças de Henry, de Edward, o administrador da herança do filho de Phoebe e pretenso noivo dela. 

Edward acabara de lhe dar vários beijos longos e demorados, e, para ser sincera, fora agradável. Ele tinha lábios macios e quentes, que roçaram os dela repetidamente, o hálito doce se misturando ao dela. Mas Phoebe não sentira nada próximo da empolgação delirante que a preenchera quando sua boca fora devorada pela de West Ravenel ou da urgência primitiva do abraço dele. Por mais que achasse Edward atraente, ele nunca a deixaria trêmula de desejo, nunca a seduziria até transformá-la em uma versão trêmula e tonta de si mesma. 

Aliás, o ponto forte da história é a administração da propriedade, tanto de West quanto de Phoebe. Como falei, Sebastian, lorde St. Vincent é peça-chave para a reconciliação do casal e seu desfecho feliz, e mais uma vez o duque nos arranca suspiros. É muito gostoso conhecer sua vida na maturidade, ao lado dos cinco filhos, dos dois netos e da amada esposa, cujo fervor da juventude ainda permanece.

Uma Herdeira Apaixonada só veio para nos deixar com gostinho de quero mais dessa coleção, e agora nos resta conhecer o final feliz de Cassandra, gêmea de Pandora. Já quero!

Ficha técnica:
Autor: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Ano: 2019
Páginas: 272

Semana que vem eu  volto com mais, não perca! 

2 comentários

  1. Estou bem atrasada na leitura dessa série, só li os dois primeiros. Mas gostei muito dos 2 que li e tenho certeza que vou curtir os próximos. Amei a resenha, despertou ainda mais a vontade de ler! ( preciso de mais horas nos meus dias , heheh)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, nessa série, quanto mais você lê, mais quer kkkkk. Chega férias né rsrs pra ler ainda mais.

      Excluir