Resenha: A Lista de Brett

09 janeiro 2020
Brett Bohlinger parece ter tudo na vida — um ótimo emprego como executiva de publicidade, um namorado lindo e um loft moderno e espaçoso. Até que sua adorada mãe morre e deixa no testamento uma ordem: para receber sua parte na gorda herança, Brett precisa completar a lista de sonhos que escreveu quando era uma ingênua adolescente. Deprimida e de luto, Brett não consegue entender a decisão de sua mãe — seus desejos adolescentes não têm nada a ver com suas ambições de agora, aos trinta e quatro anos. Alguns itens da lista exigiriam que ela reinventasse sua vida inteira. Outros parecem mesmo impossíveis. Com relutância, Brett embarca numa jornada emocionante em busca de seus sonhos de adolescência. E vai descobrir que, às vezes, os melhores presentes da vida se encontram nos lugares mais inesperados.

A Lista de Brett foi uma das minhas últimas leituras de 2019, e felizmente foi uma leitura muito agradável. Estava há um tempão no meu Kindle, e finalmente chegou a vez dele. É aquele romance fofinho, que parece clichê estilo comédia romântica, mas que deixa um leve suspense, apenas para prender a atenção. 

Tudo começa após a morte da mãe de Brett. As duas eram bastante próximas, então nossa protagonista não se conforma com a perda tão brusca de Elizabeth, para um rápido câncer. Seus irmãos também estão muito tristes, mas para ela é ainda pior. Contudo, a vida segue, e é preciso retomar as atividades.

Aliás, que atividades! Brett trabalha na grande empresa de cosméticos da mãe, e tem certeza de que ficará com a presidência. É apenas uma formalidade, que será resolvida após uma visita ao advogado, para a leitura do testamento. 



Porém, conforme você confere na sinopse, Brett precisará completar uma lista de sonhos para receber sua parte na herança. Detalhe: é uma lista que ela escreveu quando adolescente, aos 14 anos, e hoje aparentemente não se encaixa mais em nenhum deles. Ter um cavalo? Trabalhar como professora? Manter um relacionamento com o pai? Observação: o pai de Brett é falecido. 

Sua mãe estipulou que toda vez que você completar uma das metas, deve me procurar para receber um desses envelopes. Ao completar as dez metas, você receberá isto. - Ele estica um envelope no qual leio CONCLUSÃO. - O que tem no envelope em que está escrito CONCLUSÃO? - Sua herança. 

Porém, o mais fácil de todos pode ser o mais complicado: se apaixonar, ter filhos. E para piorar, sua mãe estipula o prazo de um ano para Brett cumprir toda a lista.

Você deve realizar pelo menos uma das metas até o fim do mês. Em um ano a partir de hoje, ou seja, no dia 13 de setembro do ano que vem, a lista inteira tem de estar completada. 

Como eu citei, parece fácil, pois Brett tem um namorado há anos, e ela acredita que ambos poderão ser cúmplices no cumprimento das metas. Só posso dizer que a protagonista está muito enganada, e que não poderia estar mais longe da verdade.

Para tentar cumprir pelo menos um item da lista, Brett precisa mudar sua vida por completo. Não será mais fácil deixar a herança de lado e seguir com sua vida pacata? Porém, lembre-se de que estamos falando do desejo de sua amada mãe, que faleceu na esperança de que Brett realizasse seus sonhos.

O ponto alto, na minha opinião, é a busca da protagonista por um grande amor. Alguns personagens tentarão ganhar seu coração, mas qual deles será o vencedor? 

Leia A Lista de Brett e acompanhe sua jornada de crescimento e superação. E, claro, realização de sonhos. 

Ficha técnica:
Autor: Lori Nelson Spielman
Editora: Verus
Ano: 2014
Páginas: 364

Semana que vem eu farei resenha sobre Ainda Sou Eu. Acompanhe para conhecer o lindo desfecho de Lou! 

2 comentários

  1. Amei essa historia, mas faz muito tempo que li, já não lembro mais de alguna detalhes. Lendo sua resenha fiquei com saudade dessa história , ja adicionei na meta de releitura para esse ano, e agora no físico, que acabei comprando depois que li o ebook, de tanto que curti.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi uma surpresa bastante agradável, porque comecei sem expectativas. Mas foi ótimo, e hoje eu recomendo.

      Excluir