Resenha: Um Amor de Inverno

14 maio 2020

Pode estar nevando lá fora, mas, em uma cabana de madeira no meio da floresta, as coisas estão definitivamente quentes...A estudante de cinema Kitty Shakespeare está determinada a aproveitar ao máximo seu novo emprego como babá. Pode não ser exatamente a carreira que ela esperava quando mudou de Londres para Los Angeles, mas, graças ao hábito de travar em entrevistas, esta pode ser sua última chance de impressionar um dos maiores produtores de Hollywood ― se ela conseguir cuidar do filho dele direito, certamente o homem vai olhar para ela com mais atenção. Pelo lado positivo, há muita neve na casa da família nas montanhas e ela sempre adorou crianças. Mas Kitty não contava se envolver com a família problemática do chefe, nem se sentir atraída por Adam, o irmão sexy e recluso. Adam Klein pode ser lindo, mas também é bruto e grosseiro e não está pronto para cair de quatro pela babá ― não depois do ano que ele teve. Tudo o que ele quer é se enfiar em sua cabana na floresta e se esconder do irmão que destruiu sua vida. Se ao menos ele conseguisse ignorar a maneira como Kitty faz seu coração disparar... Isso está longe de ser amor à primeira vista ― mas desde quando o caminho para um final feliz digno de cinema acontece sem tropeços? Um Amor de Inverno é mais um romance de aquecer o coração da série As Irmãs Shakespeare. Quatro irmãs, quatro histórias... quatro maneiras de encontrar o amor verdadeiro.

Inverno é a minha estação favorita. E essa capa não é linda demais? Sendo assim, as expectativas de leitura de Um Amor de Inverno foram mais altas do que de Um Verão na Itália, que resenhei na semana passada, porque agora eu sabia que provavelmente era uma história mais quente do que fofa. 


Em partes, eu acertei. Só que agora o romance é mais fofo do que quente (risos) e também com vários problemas familiares pela parte do protagonista. 

Kitty é uma personagem maravilhosa, que nos cativa desde o início. Ela é bastante esforçada e não mede esforços para conseguir oportunidades, mesmo que não sejam as que ela desejou. Sendo assim, quando um produtor de Hollywood a contrata para ser babá do seu filho durante as férias de inverno, ela não hesita e aceita. E vai parar com tudo no meio do nada, com muita neve por todos os lados. 

Só que Kitty não contava encontrar Adam Klein, o problemático irmão de Everett, o grande produtor de cinema. Adam é um recluso cheio de problemas e segredos, que faz terapia por algo que não sabemos a princípio, mas que envolveu a polícia. 

E por que eles brigaram? - Annie deu de ombros. - Mas a sra. Klein me disse que a única forma de as acusações de Adam serem retiradas era concordando em vir para cá e fazer terapia por alguns meses. Ela queria que ele ficasse aqui na casa principal, mas ele recusou. Ela não teve coragem de discutir com ele. Então ele se mudou para a cabana, a consertou em uma semana e é lá que está morando desde então. 

O primeiro encontro dos dois não foi nada agradável, e os próximos encontros continuam dessa forma. Sendo assim, é fácil dizer que Kitty e Adam não foram feitos um para o outro, já que a cada esbarrada ficam cada vez com mais raiva um do outro. E atração irresistível. 

Adam olhou para as coxas dela novamente; não podia evitar. Fazia muito tempo que não via pernas tão boas quanto as dela. Deus, ele precisava se controlar. A última coisa que desejava era mostrar algum interesse em uma loira chatinha. Conhecera muitas daquele tipo em Los Angeles, eram todas iguais; davam risadinhas, eram amigáveis e cabeças de vento. 

O começo do acerto fica por conta de Jonas, o sobrinho de Adam, o garoto que Kitty está cuidando durante as férias. Na verdade, por conta do presente lindo e indisciplinado que Jonas receberá de Natal. 

Por precisar escondê-lo, Kitty o leva para a casa de Adam, que fica distante da casa principal. Assim,  ao ter os cuidados diários com o presente, podemos perceber que o bruto tem um grande coração dentro de si, que é muito mais do que as aparências mostram. E tudo muda para melhor.

Um Amor de Inverno é um bonito romance de superação, daqueles onde o final feliz abarca todos os personagens. Eu gostei mais do que de Um Verão na Itália, mas ainda acho que faltou algo mais, não sei bem explicar. Eu esperava mais da história, mas ainda assim gostei. Por isso, recomendo e continuei para o terceiro volume da série. 

                                                                       
Ficha técnica:
Autor: Carrie Elks
Editora: Verus
Ano: 2019
Páginas: 320

Temos um encontro marcado na semana que vem. Sempre às quintas-feiras! 

Nenhum comentário

Postar um comentário