Resenha: Uma Noiva Rebelde

30 julho 2020
Ela tinha duas opções…
Georgiana Bridgerton nunca foi contra a ideia de se casar. Ela só achava que sua opinião seria levada em conta na hora de escolher o noivo. Mas quando sua reputação está por um fio, Georgie precisa decidir: ou aceita ser uma solteirona pelo resto da vida ou se casa com o vigarista que a sequestrou de olho em seu dote. Mas de repente surge uma terceira opção...Quarto filho de um conde, Nicholas Rokesby está estudando medicina em Edimburgo e não tem o menor interesse em arrumar uma esposa nesse momento. Mas quando descobre que Georgie, sua amiga de infância, corre o risco de ficar arruinada para sempre, ele sabe o que deve fazer. Depois do escândalo...Só que os dois sabem que nunca conseguiriam se ver como mais do que bons amigos. Não é? Ao embarcarem num jogo de conquista nada convencional, repleto de diálogos impagáveis e coadjuvantes carismáticos – entre eles três gatos cheios de personalidade –, Nicholas e Georgie vão descobrir que muitos encantos da vida já estão bem na nossa frente.

Julia Quinn é uma das minhas autoras favoritas. Não é muito difícil, basta ler um ou dois de seus romances para isso acontecer. Alguns são mais fracos do que os outros, mas mesmo assim não há romance ruim escrito por essa autora. Contudo, outros são fantásticos, como Os Bridgertons, e Os Rokesbys estão seguindo nessa linha. 

A série é ótima, foi uma excelente jogada de Julia Quinn. Afinal, fala de nossos queridos Bridgertons, mas uma geração anterior. Em Uma Noiva Rebelde, temos Edmund casado há poucos anos com Violet, sendo que Antony e Benedict ainda são crianças, e Colin é apenas um bebê de alguns meses. 

Porém, a família de Violet terá destaque em coleção própria, agora é hora de falar de Georgiana Bridgerton, a irmã de Edmund. 


As famílias Bridgerton e Rokesby são vizinhas há anos, e alguns casamentos os tornaram ainda mais próximos, como o de Billie Bridgerton e George Rokesby, personagens do primeiro volume dessa série. Agora, mais um casamento pode ser realizado: não por amor, mas por conveniência, já que a reputação de Georgiana está comprometida e há alguém que pode remediar a situação. Esse alguém é, nada mais nada menos, que Nicholas Rokesby, o vizinho e amigo de Georgiana desde criança. 

Não posso deixar que ela tenha a reputação arruinada - afirmou o pai. Nós não podemos deixar. Nicholas perdeu o fôlego. Por mais que o cérebro não tivesse entendido, os pulmões pareciam já saber o que viria. A vida dele estava prestes a passar por uma virada drástica. - Só há uma coisa a fazer - disse o pai. - Você tem que se casar com ela. 

Não que Nicholas deseje se casar com Georgie, porque ele a vê praticamente como uma irmã, mas algo precisa ser feito, ou ela poderá se casar com alguém que torne sua vida infeliz, como Freddie Oakes. Sendo assim, uma decisão precisa ser tomada: Georgiana se casará com seu amigo ou preferirá arriscar um casamento com quem quase tomou sua virtude? Será que há mais uma escolha?

Georgiana e Nicholas embarcarão juntos em uma aventura nada convencional, com total apoio das duas famílias. Dois coches levarão uma boa quantidade de criados, um casal cheio de dúvidas e boas intenções, além de três gatos, rumo à Escócia e a uma vida nova. 

Dois dias. Em dois dias ela estaria casada. Ou melhor, estaria casada e a caminho de outro país onde não conhecia ninguém além do futuro marido. Teria que providenciar acomodações, tudo o mais para a nova casa, fazer amigos, aprender costumes diferentes. 

Com Uma Noiva Rebelde, Julia Quinn consagrou esse volume como o meu preferido da série. São cenas com a dose exata de expectativa, humor e romance, e eu esperei por mais. O desfecho foi satisfatório, mas eu quis mais porque adorei o casal, não queria que o livro terminasse. 

É assim que finalizo a minha resenha do meu livro favorito de Os Rokesbys, e espero que tenhamos mais em breve. 

Ficha técnica:
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Ano: 2020
Páginas: 272

Semana que vem, voltarei. Espero você na quinta-feira, como sempre, com uma resenha feita com muito carinho.

Nenhum comentário

Postar um comentário